quarta-feira, abril 07, 2021

Aniversário do Correndomundo : Quinze Anos !

 

                                   Foto do 1o. post do Correndomundo : Itália, Região Marche


Correndomundo foi iniciado no dia 16 de abril de 2006 e, a partir daí, não teve interrupções. Foi meu companheiro constante. Trouxe - me alegrias, reencontros e novos amigos. Avivou memórias minhas e portou recordações a meus netos, a quem ele era dirigido. 

"Correndomundo completou 10 anos no dia 16 de abril. Hora dos agradecimentos. A existência dele,  , devo-a a meu filho Juliano Menini Trindade, pois foi ele que me incentivou a escrever e me ensinou como fazer um blog (...) Agradeço também a minha sobrinha, Fabiana Menine, autora do primeiro layout, e até hoje preocupada em fazer uma cópia para garantir a permanência de meus textos e fotos. Havia pensado em nomear muitas pessoas, companheiras constantes nas viagens, através de seus comentários e observações. Desisti porque, depois do grande show do Congresso Nacional , no último domingo,  fiquei desolada e  traumatizada com  referências,  dedicatórias e agradecimentos...."


                                                   Juliano ( Gugu ) e Fabianinha Menine

A denominação do Blog foi inspirada em afirmação de minha mãe, Anália Pinto Menine, de acordo com o texto a seguir, que repito também para lembrar meus pais. A perda de meu pai, Abrelino Abreu Menine,  foi a maior dor da minha pré-adolescência.

"...Meu pai, a quem eu era muito apegada, morreu aos 44 anos , de tétano. Eu tinha 11 anos ...paguei muita terapia até compreender bem esse fato. Minha mãe , Anália Pinto Menine, uma mulher forte, inteligente, amorosa e perspicaz, morreu aos 84 anos. Viveu na fazenda até pouco tempo antes de morrer. Levantava bem cedo, de madrugada mesmo , e , quando questionada sobre esse hábito , respondia sempre que era para " aproveitar bem a vida". A maior prova de sua inteligência era o fato de conversar com cada um de seus sete filhos sobre o assunto que interessava a eles. Comigo conversava muito sobre plantas, índios e viagens, embora achasse perigoso esse meu costume de andar sempre "CORRENDO MUNDO" - daí a origem da denominação deste Blog...."


                                                                           Meus Pais

O primeiro texto escrito no "Correndomundo" justifica o surgimento  dele e tem como título Transições.

"TRANSIÇÕES são dificuldades duríssimas para mim. Abandonar um emprego, trocar de cidade, ser traída por uma amiga, terminar um relacionamento, ver um filho partir, largar tudo, começar tudo de novo, foram passagens doídas, transições sofridas - e sofridas. ( ... )A transição que faço agora, neste primeiro semestre de 2006, deixando a Bahia depois de sete anos e voltando para o Sul, faz surgir este BLOG...Estarei só . Gugu viajou. Foi para a Alemanha. Depois vai para a Índia. Falo sempre que a vida é isso: uma sucessão de chegadas e partidas. Mas como dói!"


                                                                        Eu, em 2006

Ao ver minhas fotos antigas, recordo  William Shakespeare : "Contra a foice do tempo é vão o combate."  Voltando, no entanto, ao início do meu blog, lembro-me da decisão tomada de que retrocederia no tempo, fazendo um breve registro de viagens realizadas antes de 2006, mas era necessário estabelecer um limite de tempo. O fragmento seguinte, explica porque a data escolhida foi 1992:

"O ano em que terminou meu casamento... "O primeiro ano do resto da minha vida!" Inicio , por isso, minhas memórias de viagem com esse ano e esse marco (... ) Fui à Itália e à Áustria(...) . Fiz um roteiro muito bem planejado em Roma. Conheci bastante bem a Região Marche, o Veneto e a Lombardia. (...)  A Europa fazia " mea culpa" ... Eram os 500 anos da chegada dos europeus à América. Eu devia falar sobre a questão indígena no Brasil... ( ...)Voltei como faço ainda hoje, com um roteiro a ser feito no próximo ano. Afinal, eu passava a ser uma mulher com independência e "autonomia de vôo".  


                                                      Espanha/Tenerife/Ilhas Canárias/1996

Neste primeiro ano do blog,  escrevi 30  posts, a maioria deles sobre família, amigos, lugares preferidos, histórias de vida e viagens realizadas. Eu me sentia muito só e muito tensa  com as transições por que eu estava passando. Em agosto, no entanto, decidi que não teria mais emprego e continuaria a viver na Bela União, já que o meio rural sempre foi minha grande paixão. Teria mais convívio com familiares e amigos, cuidaria de plantas, veria filmes, escutaria óperas, leria muito  e  .... continuaria a viajar.   


                                                                 A caminho de Istambul 

Felizmente consegui fazer o  que planejava - eu viajei até mesmo no ano em que fiz cirurgia de câncer de pulmão. Mantive, portanto,  a decisão de fazer ao menos duas viagens por ano até o ano passado. Para 2020, eu comprara minhas passagens, reservara hoteis, fizera um roteiro lindo para três meses, mas  " O homem planeja, e Deus ri"...( provérbio iídiche ). Aconteceu a pandemia. É provável que 2021 estejamos em isolamento ou impedidos de entrar em outros países. 


                                        Pedro, meu companheiro de muitas viagens

Escrevi mais de mil postagens - tive mais de  quinhentos mil acessos. Graças a textos e fotos, posso rememorar melhores lugares e momentos muito especiais desses quinze anos. Entre eles, relaciono alguns,  como: os rios Danúbio, Mississipi e Amazonas, perseguidos por mim através dos países ou estados por onde passam; mares, como o Mar Negro, inesquecível; paisagens, como Chamba Valley na Índia; Costa da Califórnia e Rochosas nos Estados Unidos;  Costa Amalfitana, na Itália e fiordes, na Noruega. Acrescento, ainda, alguns monumentos,  cidades e países, apenas os que me surgem imediatamente, neste momento: Cartago, na Tunísia; Xian, na China; Norte da Bulgária; Bósnia Herzegovina, Equador, Estônia, Rússia; Berlin, Napoli, San  Francisco, Peru e...... Mundo bonito! Triste a dor que atualmente atinge a todos nós. 


                                                      Alemanha - Natal de 2013

Repito o que escrevi quando Correndomundo completou 10 anos:

 "Já chorei lendo alguns textos antigos...mas ri lendo outros...assim é a vida..." O que dá pra rir ...dá pra chorar..." Obrigada pelas visitas ao meu blog...é um incentivo para continuar a escrever. Com certeza , meus descendentes agradecerão tanto quanto eu."


                                                     Canadá, Quebec City, 2019

                                                              
Não poderia me despedir sem um texto de Fernando Pessoa - poeta que me acompanha a vida toda - e está no Correndomundo desde seu início:

"Bendito seja o mesmo sol de outras terras

Que faz meus irmãos todos os homens

Porque todos os homens, um momento no dia, o olham como eu,

E, nesse puro momento

Todo limpo e sensível

Regressam lacrimosamente

E com um suspiro que mal sentem

Ao homem verdadeiro e primitivo..."


                                                                   Alegrete, RS - Brasil


sábado, março 13, 2021

Torres/RS e Fernando Pessoa

 

                                                                             Torres/RS           

"Na praia deserta,

Em frente do mar,

Minha alma desperta

Para não pensar.


As ondas vêm vindo,

Quebram-se a luzir;

E eu sonho, sorrindo,

Só por as ver vir...


Inútil paisagem

De espuma e ninguém...

Regressam à voragem...

Regresso também."


Fernando Pessoa


Queridas pessoas,

desejo-lhes um fim de semana tranquilo e com esperança.

Aldema




sábado, março 06, 2021

Leste Europeu - 1a. parte - Rússia, Rep. Checa , Slovakia, Polônia, Hungria

 

                                                       Rússia - Moscou / Estação de Metrô

                                                            

Desde a minha primeira visita a um país do Leste Europeu, há 25 anos, passei a visitar essa região  ao menos uma vez por ano, todos os anos. Tornei-me uma apaixonada pela sua diversidade cultural, sobrecarga histórica, paisagens exuberantes e povos, na sua maioria, gentis e acolhedores. Como não amar  as manifestações artísticas,  os castelos, os museus, as igrejas, os rios, as montanhas, os desfiladeiros, os campos de girassol, a culinária e a imprevisibilidade de cada lugar? Este texto é um convite de retorno ou de primeira visita ... ou de recordação do Leste  -   que não nos deixa indiferentes. Jamais!             


                                                          Leste Europeu - from Wikipedia        
                                                                                                                                                                                                                        
Evitei relacionar as cidades, que escolhi para  mostrar neste post,  por ordem de  preferência minha. Tenho implicância com livros que trazem sublinhados os trechos de que gostou o leitor anterior ...de alguma maneira,  é a preferência de alguém que me está sendo imposta. Bobagem minha...mas é isso
o que sinto. Os países e as cidades, portanto, estão aleatoriamente referidos, mas meu entusiasmo por uma ou outra pode ser revelador. 


                                                       São Petersburgo - Rússia / Hermitage

Estive na Rússia, Ícone do Leste , no mês de junho - escolha perfeita: temperatura ótima e inesquecíveis noites brancas em São Petersburgo, emblemática cidade  por onde iniciei o recorrido. Em trem de alta velocidade, segui daí para Moscou - onde vivi alguns dias de deslumbramento total - depois Vladimir, o Amado por Deus ( sic! ), Suzdal, Rostov e Sergiev Possada. Visitei essas pequenas cidades, integrantes do Anel de Ouro, num pacote, durante quatro dias, fazendo os trajetos de ônibus. Foi excelente para conhecer caminhos rurais.


                                                São Petersburgo/ Hermitage/Miguel Ângelo

Meu principal acesso ao Leste Europeu, por vários anos, foi, por trem ou por avião, através de Praga. A República Checa e a Eslováquia foram os país da Região em que mais vezes estive,  e por mais tempo permaneci. Na República Checa, além de Praga, conheço , Kutná Hora, Karlovi Vari, Plzen, Ceski Krumlov e , na Morávia, gosto muito de Brno, onde tem um Castelo encantador. Já vi a República Checa de dia e de noite, nas quatro estações do ano. E amei-a sempre. É comovente vê-la.


                                                      Pedro, em Praga, a caminho do....                                              

                                                                   ... Museu de Kafka


Meu convívio com a Slovakia aportou-me muitas informações  econômicas, históricas, culturais e linguísticas. Tenho belas recordações dos bosques, onde muitas vezes fui colher frutas silvestres, e das magníficas montanhas Tatras. Convivi com pessoas tão eruditas quanto simples. Falam muitas línguas, valorizam a cultura, a arte e as tradições locais. Assisti a belíssimos espetáculos artísticos,  como a apresentação de uma orquestra cigana, com 110 violinos! Bratislava, a capital, além de um encanto de cidade, oferece vistas inesquecíveis do Danúbio. 


                                                              Slovakia /Castelo de Bratislava 


Conheci muito bem esse pequeno e admirável país. A cidade que escolhi como minha, foi Kosice. Dela, eu acessava, em trem,  com facilidade, outros países, como Hungria, Áustria, República Checa, Polônia, Itália, Eslovênia e Croácia... Na Slovakia, além de Bratislava e Kosice, estive em  Trencín, Zilina, Nitra, Poprad, Bardejov ,  Presov  e Bardejovské Kupele. Não há que se perder os passeios nas montanhas. São inesquecíveis, bem como o convívio com a população eslovaca, onde ainda tenho muitos amigos.



                                                   Slovakia : Centro Histórico de Presov


Estive várias vezes na Polônia. A mais interessantes das minhas idas ao país polonês foi em um ônibus, bastante simples e que só parava quando alguém queria ir ao banheiro. Partimos  de Praga para Silésia, onde ficamos ( Pedro, Adriana Wagner e eu ) , em Wroclaw, cidade com mais de mil anos, história riquíssima e mais de 200 gnomos que fazem a alegria de crianças e adultos. Distante 150 km de Wroclaw, está Czestochowa, o Mosteiro da Nossa Senhora Negra, famoso destino de peregrinação na Europa.


                                                       Descobrindo gnomos em Wroclaw
                                                   

Deixando nosso pitoresco ônibus, fomos de Wroclaw a Poznan ( Wielkopolska ) em confortável trem. Cidade de muitos museus, Posnan tem um interessante e movimentado Centro Velho. Perto dele, a Igreja Franciscana, onde assisti , do início ao fim, a uma cerimônia de casamento religioso, que rendeu muitas fotos  para minha coleção de "Noivas no Mundo".  Dois dias depois, seguimos, de trem novamente, para a bela, trágica e imponente Varsóvia. Estive outras vezes em Varsóvia, a partir de Cracóvia, e sempre me emociono com a capital polonesa. 



                                             Comovente conjunto de esculturas em Varsóvia


Cracóvia é , a meu ver, a mais famosa cidade da Polônia, seja pela religiosidade, pela Lista de Schindler, filme de Spielberg, por Kazimierz, o bairro judeu, ou pelo horror  de Auschwitz - Birkenau... ou pelas Minas de Sal de Wieliczka, pelo Mercado Antigo ou por seus museus, galerias de arte, igrejas, sinagogas, castelo, restaurantes, cafés e passeios. Atrações não faltam, como não faltam tours na cidade, bem organizados e por preços razoáveis. De Cracóvia para Varsóvia são menos de duas horas de trem. 



                                                         Detalhes da Catedral de Cracóvia


" Deixem, antes de eu partir, que olhe ainda deste lugar para Cracóvia, essa Cracóvia em que cada pedra e cada tijolo me são tão caros, e que olhe de cá para a Polônia....E , portanto, antes da partida, rogo-vos que aceitem de novo este patrimônio espiritual que se chama Polônia, com fé, esperança e amor (...) "   João Paulo II, Cracóvia, 10 de junho de 1979.


                                                      Cracóvia - Basílica de São Floriano


Meus amigos do Leste fazem uma brincadeira comigo, perguntando se já estive na Hungria, comprando Helia D, creme para o rosto, à base de óleo de girassol, que só é vendido dentro do pais. Há 25 anos descobri esse hidratante, bem barato, de excelente qualidade  e que se compra em qualquer farmácia. Com a Pandemia, sem ter viajado em 2020, estou sem meu creme de estimação - e pensando em voltar lá.


                                            Ponte das Correntes - ícone de tristes memórias
 

Na Hungria, já visitei, além da minha querida Budapest, Szentendre, Miskolc, Visegrad, Estergom, Sopron, Lago Balaton e ... muitas curvas do Danúbio. Sempre tive paixão por rios. Já fiz muitas viagens para encontrá-los e persegui-los - Água é promessa de vida!  Danúbio, a estrada sem poeira, como muitas vezes é chamado, definiu muito da vida cultural e econômica de milhões de pessoas. De seus 2800 km, 12% passa pela Hungria. O dia do Danúbio é 29 de junho, quando há grandes festas ao longo de suas margens.


                                                  Pedro, em passeio de barco pelo Danúbio.


Gosto muito de mostrar a Hungria para minhas pessoas queridas. Agradeço ao Universo ter feito isso para algumas delas. Hospedo-me sempre no Ibis Centro, um três estrelas honesto, em frente há uma estação de metrô e muito perto do Mercado Público, da Ponte das Correntes e do final da emblemática rua Vaci - no início da Vaci, está a mais antiga, elegante  e famosa confeitaria húngara, a  Gerbaud, sempre com muitos turistas. Tenho uma única queixa da Hungria - e de outros países do Leste - os taxistas! Estejam atentos.


                                                    Vista Parcial do Parlamento de Budapest


Continuarei contando de memória um pouco das cidades do Leste Europeu. Na 2a. parte - no próximo sábado -  mais cinco cidades. Neste tempo tão difícil de perdas e danos, tentei pensar em projetos futuros.  Senti-me, no entanto,  desanimada. Temo não sobreviver. Voltei ao passado, mas não perdi ainda, totalmente,  a esperança de viajar novamente. A dor coletiva nos atinge em cheio. A esperança que ainda me resta, faz - me dizer: cuidem-se, vacinem-se, vai passar...



                                                Passeio pelo Danúbio, na Hungria. Em 1994.


   " Uns com os olhos postos no passado,
Veem o que não veem: outros, fitos
Os mesmos olhos no futuro, veem
O que não pode ver-se.

Por que tão longe ir pôr o que está perto - 
A segurança nossa? Este é o dia,
Esta é a hora, este é o momento, isto
É quem somos, e é tudo.

Perene flui a interminável hora,
Que nos confessa nulos. No mesmo hausto
Em que vivemos,morremos. 
Colhe o dia porque és ele."

Fernando Pessoa                             

                                                                     
                                                                               Budapest

sábado, fevereiro 20, 2021

Sonhando com a Indochina, em 2021...

                                                                 Italia - la bella Napoli


Quem acompanha o Correndomundo -  blog que completa 15 anos em abril próximo - pode bem avaliar o que foi o 2020 para mim, um ano sem mobilidade e sem projetos - pior ainda - um ano com dores e perdas, com medo e ansiedade constantes. Chegou 2021, trazendo alguma esperança, ao menos quanto à vacina. Eu ainda não fui vacinada, continuo com distanciamento social e com todos os cuidados que qualquer pessoa responsável e solidária precisa ter. Estou, no entanto, com sobras, no grupo de risco...esperando, para breve, a minha vez.



                                                                 Noaussa - Norte da Grécia


Já escrevi que  meus projetos não costumam ir além de seis meses já que, como dizia Pedro aos seis anos, esta vida é uma caixinha de surpresas. Movida pela busca de esperanças e notícias boas, trabalho agora na elaboração do projeto 2021/2, com aproveitamento de uma parte do projeto de viagem. construído para 2020. Antes, porém, até setembro, planejo visitar algumas cidades do Rio Grande do Sul, roteiro que, logo, logo, estarei postando aqui. 



                                                             Crianças indianas em Pushkar


Bem no início do ano passado, eu havia comprado as passagens  Porto Alegre/Madri/Porto Alegre. Em fevereiro, no entanto, eu já intuía que não seria possível viajar durante o 2020. Como viajo sempre pela TAP, fiz contato telefônico diretamente com Lisboa - é bem melhor tratar direto com os portugueses. Analisei todas as opções que me eram oferecidas e escolhi receber vauchers do valor que eu havia pago. Há poucos dias, em novo contato telefônico,  fui atendida pelo senhor Elder Silveira, gentil e competente funcionário da TAP/Lisboa, e remarquei, sem nada de acréscimos, os bilhetes já comprados. Passei, então, a planejar a viagem deste ano. Acredito que irei, que terei tempo de ficar bem.



                                                              Plantações de Chá na China


Em contato com minha amiga Ilse Zimmermann, uma das proprietárias da  turismomarka, conceituada empresa de Porto Alegre, pedi-lhe que me ajudasse a desenhar um roteiro pela Indochina, nos meses de outubro/novembro próximos. Depois de analisar o proposta de Ilse, gostei tanto que pedi licença a ela para postá-la, resumidamente, no Correndomundo. As duas fotos seguintes me foram enviadas junto ao roteiro. 

                                                                               Thailandia


Como planejo estar na Espanha, devo partir de Madrid para  Bangkok, na Thailandia, país em que devo permanecer por uma semana. A seguir , alguns recortes da programação:

BANGKOK
"... passeio para visitar o famoso mercado nos Trilhos de Maeklong Train. Quando o trem se aproxima do mercado, os comerciantes dobram sua estação de vendas para permitir que o trem atravesse o meio do mercado. Em seguida, visita ao tradicional Mercado Flutuante de Damnoen Saduak, que abre ao amanhecer e fecha ao meio dia. Mulheres tailandesas com chapéus de bambu guiam os pequenos e numerosos barcos, oferecendo frutas e verduras. Como está sempre cheio, a melhor forma de conhecer o mercado é de dentro de um barco que atravessa os pequenos canais, podendo assim comprar os produtos frescos dos comerciantes(...) "

 CHIANG MAI

" Passeio privativo de carro, com guia em espanhol, até Baan Tong Luang para visita a tribos da região. Primeiro, passagem pela mundialmente conhecida tribo Karen Hill. Estas mulheres, vindas de Burma, são conhecidas por possuírem diversos anéis ao redor de seus pescoços, o que as faz ter o apelido “mulheres-girafa”.Logo depois, visita à tribo Lahu Hill, antes de seguir para à tribo Palong Hill, na qual as mulheres vestem anéis de vime ao redor de suas cinturas.Parada em uma das fazendas de orquídeas da região, onde há uma grande variedade destas flores. Inclui almoço (sem bebidas). À tarde, passeio pela cidade de Chiang Mai com passagem pelos templos budistas mais interessantes, como o Wat Pra That Doi Suthep, de 600 anos, no topo de Doi Suthep. Após um trecho de subida, a parte final é feita através de uma escada de 306 degraus em formato de serpente (...)Visita ao Wat Suan Dok, cuja estupa central possui uma relíquia de Buda e onde estão as cinzas da Família Real de Chiang Mai; ao Wat Chedi Luang, onde já esteve o Buda de esmeralda; e ao Wat Phra Singh, que abriga a imagem de Buda de 1500 anos (...) Passeio de meio dia a um santuário de elefantes em Chiang Mai, o Elephant Jungle Sanctuary (...)

LUANG PRABANG ( Laos )

"... passeio em um barco tradicional pelo rio Mekong, que possui belas paisagens com suas margens pontuadas por aldeias tranquilas, campos e florestas. No caminho, parada na aldeia de Ban Xanghai, famosa pela elaboração de algumas das variedades de vinho de arroz. Visita às misteriosas cavernas de Pak Ou, duas cavernas conectadas com milhares de estátuas de Buda de ouro laqueado com diferentes formas e tamanhos, que os peregrinos deixaram em suas visitas ao longo dos anos (...) "


HANÓI - HALONG BAY -  DANANG - HOI AN -  HUE / HO CHI MIN CITY ( Vietnã )

A programação no Vietnã é a mais variada e longa. Esse é o país pelo qual tenho maior interesse e que tenho lido e estudado bastante sobre ele. A viagem inclui um cruzeiro e visitas a cidades, aldeias tradicionais e ilhas; aulas de Tai Chi e degustação da culinária vietnamita. Visita a centros de compras, passeios de barco ..e muito mais!!!


Siem Reap ( Camboja)

( ...)  passeio ao completo de templos Rolous: o templo Preah Ko, o templo da montanha Bakong e o templo de Lolei, localizado no meio de uma antiga reserva de água. Esse conjunto de templos data do final do século IX e é um esplêndido expoente da arte Khmer (...)passeio em tuk-tuk (tradicional veículo do Camboja) até o portão sul, onde estão as impressionantes estátuas que representam o movimento do oceano, a antiga capital de Angkor Thom (século XII), o templo Bayon, com suas 54 torres decoradas com 200 rostos sorridentes de Avolokitesvara, os terraços do rei dos leprosos e os elefantes e as câmaras reais (...)visita ao mais famoso de todos os templos, Angkor Wat, declarado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO(...)Visita aos templos Bantey Srei e Bantey Samre, dedicados à Shiva.(...) visita aos artesãos D'Angkor, o centro de ajuda a jovens do Camboja para manter o artesanato tradicional "

A partir de Camboja, ainda estou decidindo entre uma  extensão a MYANMAR ou o retorno a  Madrid - ponto de partida. 


                                                                                Saigon

" Deixe-se encantar pelas terras místicas da Indochina, que abrigam templos seculares, história antiga e paisagens exóticas."

Para contato com a empresa de turismo a que me refiro no texto: 

+55 51 3072.1022 www.turismomarka.com.br
Avenida Nova York 294/B Moinhos de Vento
90550-070 Porto Alegre RS Brasil


                                                                              Vietnã



segunda-feira, fevereiro 08, 2021

Rolante, a Capital Nacional da Cuca - 2a. Parte

 

                                                    Boa Esperança , Distrito de Rolante.                     

Não é só a tradicional cuca da Serra Gaúcha que atrai tantos visitantes a Rolante, encanto de cidade, com  pouco mais de vinte  mil habitantes. Situada no Vale do Paranhana,  a 100 km de Porto Alegre e a 65 km de Gramado, oferece  muitas atrações, algumas  em distritos fora da sede municipal.  Todas essas atrações trazem visitantes de perto e de bastante longe que vêm à procura de belas paisagens,  espaços para atividades e convívio com pessoas gentis que lhes podem contar muitas histórias.


                                        Gruta de Nossa Senhora, vista da estrada.


Um lugar fascinante , com montanhas, serras,  matas, cascatas, turismo rural, gastronomia italiana e alemã, parreirais, vinícolas, ciclovias, araucárias, hortênsias, pomares jardins floridos  e muitas atividades de aventura. É também a terra natal do cantar e compositor Vítor Mateus Teixeira, o Teixeirinha, muito conhecido na música tradicionalista do Rio Grande do Sul - uma das atrações da cidade e a grande estátua do cantor.


                                                            Cascata


Rolante, que  se limita com Taquara, Riozinho, Santo Antônio da Patrulha e São Francisco
de Paula,  é bastante  apreciado,  tanto pelos  visitantes,   quanto pelos moradores locais, especialmente por suas  serras e cursos de água,  que possibilitam a existência de trilhas      e cascatas de rara beleza. Há, ainda,  muitos morros, com destaque para o Morro Grande,  com 841 metros de altitude, e o Morro do Canta Galo, com 885 metros.Importante lembrar que Rolante e Riozinho  possuem os maiores trechos ainda intactos de Mata Atlântica.                          


                                                    Cascata de águas cristalina


O nome  do Município provém do rio que faz hoje a divisa entre Rolante e Santo Antônio da Patrulha - e a denominação do rio tem a ver com suas fortes correntezas que,  no período das cheias, levavam tudo de roldão. Há datas históricas bem lembradas pelos rolantenses, como 1882, que assinala a chegada dos primeiros  imigrantes alemães; 1888, início do povoamento da sede; e 1955, decreto que emancipou Rolante de Santo Antônio da Patrulha.



A forma principal de conectar-se com a natureza é  através das bikes, que permitem uma exploração tranquila e envolvente  dos  três primeiros municípios referidos, com passagens pelo centros de cada um deles e visita aos seus principais pontos turísticos. Realmente o Circuito Cascatas e Montanhas, em seus  123 km de extensão,  deve proporcionar uma experiência única a ciclistas e visitantes. Há mapas e manuais de todo o circuito, incluindo roteiros e sugestes para bem explorá-los, disponíveis em Rolante e , certamente, nas demais cidades integrantes do circuito. Ver: Site: http://www.cascatasemontanhas.com.br


                                                              Distrito de Boa Esperança

Da população total de Rolante, distribuída em 303 km2 de extensão, 92 % está na área rural e o restante , na área urbana. As comunidades do interior estão bem organizadas, buscando o bem-estar da população e seu desenvolvimento econômico - com ênfase no turismo local e nas pequenas propriedades, muito produtivas e cuidadas com muito zelo . Encantou-me Boa Esperança, cenário encantador, com igreja na parte alta do vale, pequenas propriedades bastante produtivas e pessoas muito acolhedoras.


                                                                Boa Esperança


Boa Esperança é uma das visitas imprescindíveis. Ali foi desenhado por seus moradores o Caminho das Pipas, roteiro que percorre propriedades rurais em que se podem experimentar e comprar vários produtos artesanais, como pães, cucas, bolinhos, geleias, mel, salames , queijos e doces de frutas diversas, tudo por preços convidativos. 


                                                  Delicioso mel de Boa Esperança

Entre as atrações de Rolante, destacamos: Cascatas das Três Quedas; Cascata e gruta das Andorinhas; Morro Grande; Pórtico da Cidade; Caminho das Pipas; Praça da Matriz, Igreja Nossa Senhora da Conceição; Monumento à Cuqueira; Casa Colônia; Cascata do Chuvisqueiro, Cascata da Colônia do Monge e Prédio da Prefeitura Municipal. No centro da cidade, há uma padaria e cafeteria - cujo nome não recordo - que vende produtos deliciosos.


                                                              Boa  Esperança

No Booking.com poderão encontrar indicações de hospedagem tanto em Rolante, quanto em municípios vizinhos e que estão bastante perto. Outras informações estão disponibilizadas em E-mail: contato@cascatasemontanhas.com.br. Prefeitura de Rolante: (51) 3547-1188. ACISA Rolante: (51) 3547-2423. Através do Google, podem chegar a muitas fotos e a alguns sites interessantes.


                                                    Jardins bem cuidados na Serra Gaúcha


Renovo meus agradecimentos à Prefeitura Municipal de Rolante, através de  Joyce Reis, diretora de Cultura, por informações e fotos que estão  nesta  postagem e na  anterior a esta. Agradeço também pelo mesmo motivo a Pedro e Fabiana Menini, que amam tanto o município e suas comunidades. Como parte das comemorações alusivas aos QUINZE ANOS do Correndomundo, continuaremos, neste primeiro semestre - após a vacina, é claro - a percorrer cidades gaúchas que encantam os visitantes que as descobrem e a mostrá-las às pessoas que nos incentivam com visitas e comentários. 


                                                                                


"... E tenho o egoísmo natural das flores
E dos rios que seguem o seu caminho
Preocupados sem o saber
Só com florir e ir correndo.
É essa a única missão no Mundo,
Essa — existir claramente,
E saber fazê-lo sem pensar nisso."

Fernando Pessoa


PS. Parabéns, Rolante. Rolante, no Vale do Paranhana, foi escolhido como um dos cem melhores destinos turísticos sustentáveis do mundo. Dois projetos da cidade chamaram a atenção do concurso: cicloturismo e ambientalistas mirins. 

https://www.recordtvrs.com.br/rio-grande-record/videos/turismo-sustentavel-rolante-e-um-dos-100-melhores-destinos-do-mundo-14102020?fbclid=IwAR1ixnVbXrwYoqnUl3wpBZnHle0Q_pjbpN0d_5QX2z189FAt6hdpCcBBNQ0

quinta-feira, janeiro 28, 2021

Rio Grande do Sul : Serra Gaúcha/Rolante - 1a. parte



 
 Serra Gaúcha e suas araucárias - Município de Rolante


Do Rio Grande do Sul? Gostaria de conhecer a Serra Gaúcha! Foram tantas as vezes que escutei isso em diferentes estados brasileiros! Como sou da Fronteira, minha vontade imediata é contar das belezas e das atrações de todas as regiões, incluindo, é claro, a Campanha. No Correndomundo, já escrevi sobre Canela, Gramado, São Francisco de Paula, Nova Petrópolis e Igrejinha. Começo, neste 2021/1, a visitar ou revisitar outras cidades da Serra Gaúcha, não tão turísticas ou conhecidas como às que referi, mas igualmente encandoras.


Araucárias - Gramado


A Região da Serra Gaúcha tem dois núcleos turísticos principais. O primeiro núcleo é o da Região das Hortênsias, com destaque para Gramado , Canela e Nova Petrópolis; o segundo, o Vale dos Vinhedos, em que se destacam Bento Gonçalves, Garibaldi e Carlos Barbosa. Nela também está a Região Metropolitana da Serra, criada em 2013, que tem Caxias do Sul como cidade-sede e que reúne os municípios de Antônio Prado, Bento Gonçalves, Carlos Barbosa, Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha, Garibaldi, Ipê, São Marcos, Nova Pádua, Monte Belo do Sul, Santa Teresa e Pinto Bandeira. Todos os municípios correspondiam à Aglomeração Urbana do Nordeste, criada em 1994, acrescida dos municípios de Ipê, Pinto Bandeira e Nova Roma do Sul.



Cascata do Caracol, em Canela


Tanto a Região das Hortênsias, como o Vale dos Vinhedos, dão-nos, com facilidade de acesso e caminhos de rara beleza, oportunidades para visitar dezenas de médias e pequenas cidades com atrações algumas vezes tão belas quanto inesperadas - muitas, bem pouco conhecidas. Apenas com a finalidade de exemplificar, podemos citar: Três Coroas, Carlos Barbosa, Antônio Prado, Flores da Cunha, Garibaldi, Dois Irmãos, Morro Reuter, Ivoti, Taquara, Rolante e  Igrejinha.  Em Campos de Cima da Serra, estão  as cidades com  mais influência gaúcha e com criação de gado, entre elas São Francisco de Paula, Cambará do Sul e São José dos Ausentes.  



                                              Variedade de doces caseiros em Nova Petrópolis


Sobre a Serra Gaúcha há farta bibliografia. A região oferece visíveis marcas de colonização europeia, em especial a alemã e a italiana, sem negar, entretanto, a influência gaúcha. Impossível não admirar a arquitetura local e os jardins e pomares bem cuidados.  A natureza nesta Serra é exuberante, com matas, cânions, quedas d`agua, araucárias e vinhedos, que formam  deslumbrantes cenários.  



                                                              Igreja Matriz de Gramado


Para quem curte fazer compras, a região é um abraço: além da diversidade do artesanato local e das indústrias de malhas, móveis e utensilhos domésticos, há grandes produções de vinhos, espumantes e chocolates. A gastronomia também  atrai visitantes durante o ano inteiro, oferecendo os já  tradicionais café colonial, churrasco gaúcho, fundue e chocolate quente. E tem muito mais para encantar visitantes de qualquer estado ou país.   


                                                                       Aparados da Serra


No meu próximo post, contarei o início do meu projeto de conhecer bem a Serra Gaúcha. Comecei por Rolante, a Capital Nacional da Cuca.  De lá, eu ganhei um fantástico e delicioso presente, que aproveito o espaço para repartir com  leitores e amigos do Correndomundo.... além da receita muito completa e bem explicada , a foto de ROLANTE - CAPITAL NACIONAL DA CUCA from Lilian Alice Marques. Dona Norma, a pessoa que aparece na foto, é famosa cuqueira ( denominação local ), que demonstra a forma tradicional de fazer este bolo/pão.



                                                                       Tradicional Cuca de Rolante


Cuca Seleção (rendimento: duas cucas)
Ingredientes
Massa
1 quilo de farinha de trigo
2 xícaras de açúcar
2 colheres (sopa) rasas de fermento instantâneo
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de banha (pode ser substituída por mais uma de manteiga)
1 colher (chá) de sal
2 ovos
raspas de 1 limão, baunilha, noz moscada a gosto
água morna, usada para dar o ponto de massa de consistência média
Recheio
250g de doce de leite
100g de nata
2 colheres (sopa) de café em pó (bem forte)
150g de chocolate meio amargo
100g de castanhas do Pará picadas
Farofa
1 xícara de farinha
1 xícara de açúcar
raspas de limão, canela e baunilha a gosto
5 colheres (sopa) de gordura (manteiga, nata ou banha)
Preparo
Massa
Junte a farinha e o fermento em uma tigela/bacia
Acrescente a manteiga, a banha, o açúcar, o sal, os ovos e os condimentos
Adicione a água morna, aos poucos, até dar o ponto de massa média
Sove bem a massa em uma mesa e faça bolas, deixando dobrar de volume, coberta com pano limpo
Em seguida, coloque um pouco de massa em uma forma untada
Recheie as cucas
Cubra com mais uma parte de massa e deixe a cuca crescer novamente até dobrar de volume
Pincele ovo batido. Cubra com a farofa (veja a receita)
Asse em forno médio preaquecido (a 220 graus), por 50 minutos.
Recheio
Misture o doce de leite com a nata batida.
Acrescente o café já diluído com um pouco de água quente.
Em seguida, adicione o chocolate picado e as castanhas. Reserve.
Farofa
Misture a farinha e o açúcar em uma tigela.
Junte as raspas de limão, a canela e a baunilha.
Acrescente a gordura aos poucos, misturando sempre com os dedos, até formar uma farofa. Polvilhe a farofa sobre a cuca quente.
Dica Gourmet
Se quiser que a cobertura de farofa fique mais crocante, leve ao forno a cuca totalmente pronta para dourar.
Dicas de culinarista
Manteiga, nata e banha podem ser substituídas por margarina. A Cuca Original de Rolante é assada em forno de barro a lenha, mas pode ser usado forno a gás ou elétrico.



                                                              A caminho de Rolante


Meus agradecimentos à Prefeitura Municipal de Rolante,  através da competente  Joyce Reis, Diretora de Cultura, que, de forma rápida e bastante gentil , enviou-me a receita e a foto  que estão neste post.  No Post seguinte, quando descreverei detalhadamente o Município de Rolante, estarão as demais fotos que,a meu pedido, Joyce Reis me enviou. Agradeço muito.

                                                                   
                                          Joyce Reis, diretora de Cultura - Rolante