quinta-feira, maio 10, 2012

Fotos e comentários breves - I





































.  Meus bons companheiros nesta viagem: Ronald Mckinney e Almir Menine.

.  Viajamos pela TAM, chegando por Paris e retornando por Londres. Vôo tranquilo. Atendimento ótimo.

. Consegui descontos incríveis, comprando, com muita antecedência, ainda aqui no Brasil, as passagens de trem no site da www.thetrainline.com Ali é possível ver todos os horários e escolher aqueles melhores e com descontos maiores.

.  De Paris , fomos a Bruxelas - rápida estada, apenas tempo suficiente para ver o centro histórico. Em Brugges, fizemos um bate-e-volta.






































.  Uma loja de roupas femininas, em Brugges,  tinha duas vitrines: em uma delas, estava uma moça loira; na outra, uma morena. Em constante movimento, elas experimentavam diferentes acessórios, que combinavam com o soutiã e a calcinha brancas que estavam usando. Muitos turistas fotografando. Descobri, então, o quanto os homens se interessam por acessórios.... Eram eles os que mais fotografavam.


. Impressionou-me a altura dos saltos dos sapatos nas coleções primavera-verão. Alguns lembravam pernas de pau! As cores, entretanto, eram bonitas. Muito vermelho este ano.





















.  Exposta em Londres, no Victoria Tower Gardens, em frente ao Parlamento, a escultura , by Rodin, The Burghers of Calais. Uma curiosidade é que ela não tem proprietários legais. Seu processo de conservação é feitos por diferentes órgãos e instituições. Beleza impressionante.

.  No Museu Imperial de Guerra, em Londres, está uma exposição de fotografias. Impressionante como o fotógrafo consegue captar olhares de medo, de desesperança, de dor.






































. Estes vitrais pertencem a St. Salvator Kathedraal - a catedral de Brugges, na Bélgica. Está entre os vitrais mais bonitos que eu conheço. A Catedral, que foi construída em 1788 , tem uma torre com 99 metros. É belíssima.

.  Há, no centro histórico de Brugges,  está acontecendo uma grande exposição com artístas plásticos da cidade. Muita gente visitando; poucos trabalhos impressionam bem.


.  Muitas - e grandes - atrações, em Londres, têm entrada gratuita, como a Galeria Nacional de Arte, onde vou para ver Georges Seurat. Já tive agendas, marcadores de páginas e calendários com parte de obras dele.




















.  A ausência de educação parece ter fronteiras muito flexíveis. Impressionou-me, tanto em Paris como na Bruxelas, a quantidade de cigarros jogados nas ruas e calçadas. Nada de culpar os sul-americanos porque isso se vê aqui,  em escala bem menor.

.  Em contraposição, os jardins são impecavelmente limpos.





















.  Sou fascinada por  ver e por fotografar portões. Podem ser de palácios - como este, de Buckingham , em Londres,  a residência oficial dos monarcas - podem ser de castelos, cemitérios, mosteiros, conventos, igrejas, casas...

.  Na primavera, somente caminhar pelas cidades já é uma beleza : as tulipas fazem a festa e a alegria dos olhos.





















.  Em Londres, um monumento pouco comum, mas , a meu ver, muito justo. Dedicado a todos os animais que participaram e deram sua vida às guerras e batalhas. Um belo e expressivo monumento. São vários animais, entre eles, um pequeno burro, portando um carregamento de armas - triste de ver.


.  Havia , junto a esse monumento, muitas coroas de flores e muitas homenagens aos  de animais.