segunda-feira, maio 05, 2008

Roma - Museus da Villa Torlonia


Interessante mesmo o conjunto de Museus da "Villa Torlonia", em Roma. Essa Villa, onde morou Mussolini uma vez, foi restaurada nos anos noventa. Eu não a conhecia. Vale uma visita mesmo virtual , ainda que seja pelas palmeiras imensas ou pelo verde exuberante. http://www.arte-argomenti.org/schede/civette/casina.htm#civette .
Fomos ali, Lídia, Michela e eu, no domingo passado. Almoçamos ( há um bom restaurante!) e visitamos depois três museus. Eles estão localizados num parque grandioso, parque lindo, onde já se podem ver muitas pessoas expondo-se ao sol, neste inicio de primavera. O Museu que mais me encantou pela sua originalidade foi , na "Casina delle Civette" ( Casa das Corujas), o Museu do Vidro Artístico, um museu de Arte Decorativa com uma Biblioteca sobre Arte Aplicada. Diferente. Bonito. Um belo passeio.
Vim para Roma com o objetivo de estar com Lídia, minha cara amiga, por uma semana. Senti a necessidade de fazer-lhe companhia, embora muito pouco se possa fazer em momentos de perda.
Morreu Gerardo Bamonte, marido de Lídia, pai de Michela, antropólogo, professor e pesquisador da Universidade de Roma, conhecido internacionalmente e reconhecido como defensor dos Direitos Humanos, especialmente dos Direitos dos Índios. Pessoa gentil, doce e inteligente, sinto, aqui na casa dele, a sua presença em objetos, livros, textos e lembranças. Como me disse o Gugu, quando contei a ele que Gerardo morrera: "Pena! queria ter convivido mais com ele, pois ele podia ensinar tantas coisas a todos nós".