terça-feira, agosto 04, 2015

Nova Petrópolis: Festival Internacional do Folclore

Festival 2015
Chegando em Porto Alegre, convidei Pedro para um recorrido na região, começando por Nova Petrópolis, onde se realizava o 43o. Festival Internacional do Folclore, de 17 de julho a 02 de agosto de 2015. Para a aventura ser completa, iríamos de ônibus. Selecionei um ônibus - semidireto -  que vai a Caxias. Imperdoável erro. De POA a Nova Petrópolis, o ônibus fez 16 ( dezesseis! ) paradas. E a distância é 130 Km. Viagem para antropólogo, como diria meu amigo Luis Behares...

Praça Central de Nova Petrópolis
Da rodoviária, onde Giselda e Gabriela, minhas queridas sobrinhas, estavam nos esperando, fomos ao Restaurante Paladar - comida caseira, cuidadosamente preparada, em buffet livre, por  um   preço  equivalente a cinco euros. Após o almoço, percorremos Nova Petrópolis, cidade conhecida como Jardim da Serra Gaúcha, começando pela Praça das Flores. O texto a seguir foi copiado do site http://www.festivaldefolclore.com.br/secao.php?pagina=1 Nesse mesmo link, pode-se ver a programação - intensa e variada - do Festival.

Detalhe da Praça das Flores
"O Festival Internacional de Folclore é um evento de valorização das tradições e dos costumes legados pelos antepassados, numa mescla das mais distintas manifestações culturais. É um intercâmbio artístico-cultural entre os inúmeros grupos participantes, iniciado em 1973, por um grupo de amigos.


Grupo de Danças Folclóricas Margaridas 

O evento ocorria no mês de julho, estritamente voltado para apresentações de danças folclóricas alemãs, incentivando a participação de grupos locais e visitantes. Com o passar do tempo, tomou grandes proporções.Iniciou na Praça da República, em 1985 passou para o Parque Aldeia do Imigrante, posteriormente, em 1999 para o entro de Eventos, em 2002 retorna ao Parque. Seguiu alternando Centro de Eventos e Parque até 2010 quando retorna à Praça da República na Rua Coberta.

Grupo de Danças Folclóricas Margaridas 
Em 2005, o Festival foi reestruturado, abrindo espaço para outras manifestações artístico-culturais, de etnias distintas . Tornou-se internacional em 2009 e hoje é a maior festa cultural da cidade de Nova Petrópolis, trazendo diversos grupos folclóricos oriundos de cidades gaúchas, diferentes Estados e países de todos os continentes, enriquecendo o evento.Novos grupos surgiram e a festa, que inicialmente acontecia em um final de semana, atualmente se estende por 16 dias.

Danças na Praça
O Festival atualmente é realizado em distintos espaços públicos, oportunizando a participação do público em geral e proporcionando o enriquecimento cultural. O palco principal localiza-se na Rua Coberta, junto à Praça da República, onde também ocorre a exposição de artesanato. Além disto, o evento proporciona a apresentação de danças junto às comunidades do interior, nas tradicionais noites culturais, além de contemplar escolas e empresas do município. 


Detalhe da Rua Coberta
O espaço do CTG Pousada da Serra é palco da integração entre os grupos participantes, com a realização de oficinas distintas, com troca de experiências, durante as nominadas mostras culturais. A presença de grupos de danças de diversos estados brasileiros e países, a feira e a exposição de artesanato, a participação de grupos teatrais e bandinhas típicas, o destaque à culinária alemã, o desfile, o baile de integração, a celebração da vida, da paz e da diversidade e a oportunidade de apresentação para grupos escolares e grupos de APAE reafirmam a preocupação do evento em integrar áreas culturais e oferecer o livre acesso a todas as classes sociais e faixas etárias.

Monumento ao Cooperativismo
É no Festival Internacional de Folclore de Nova Petrópolis que a diversidade une: a cultura gaúcha e as tradições germânicas, preservadas nesta cidade, dão espaço a outras realidades culturais, enriquecendo o evento e incentivando a interculturalidade, sem distinção de raças e crenças, unindo fronteiras.

Doces artesanais
Atualmente, este evento é realizado pela Prefeitura Municipal em parceria com a Associação dos Grupos de Danças Folclóricas Alemãs e conta com o apoio da IOV – Organização Internacional de Folclore e Artes Populares, mostrando a força da tradição, a preservação cultural através da dança, gastronomia, música, competições germânicas e o cultivo da diversidade.

Casa do Artesão de Nova Petrópolis
Em plena era da globalização, Nova Petrópolis destaca-se pelo trabalho de preservação cultural desenvolvido pelos seus grupos folclóricos, mantendo sua identidade cultural e desta forma, colaborando para a riqueza cultural do nosso Estado."

Monumento ao Imigrante
Após ver danças e cantorias, fomos às compras. Nova Petrópolis sempre teve melhores preços - com a mesma qualidade - que os produtos de Gramado e Canela. Eu havia prometido ao Pedro um café colonial. Guardem esta informação : às segundas-feiras, as cafeterias da cidade não servem esse tradicional café. Ficamos frustrados. Fomos, entretanto, recompensados com a beleza das flores e das araucárias.

Labirinto Verde
"Qualquer caminho leva a toda parte
Qualquer caminho
Em qualquer ponto seu em dois se parte
E um leva aonde indica a ´strada
Outro é sozinho
Um leva ao fim da mera ´strada, para
Onde acabou.
O outro é abstrata margem"

Fernando Pessoa



Flores de Nova Petrópolis