segunda-feira, dezembro 03, 2012

Revendo o Sertão Bahia/Pernambuco

Carne de bode na Feira de Bonfim











































De Salvador para Bonfim, viajamos em ônibus da empresa Falcão Real. Executivo, confortável, passagem com preço bem razoável. Viagem tranquila.

De Bonfim para Petrolina, por causa do horário que deveríamos chegar, viajamos num pinga-pinga desses que dariam um estudo de caso a antropólogos, sociológos, linguistas...

Chorei ao afastar-me de Senhor do Bonfim. Tenho fortes ligações afetivas com a cidade . Ando muito sensível. Fim de ano talvez... talvez consciência do envelhecimento...Despeço-me das pessoas queridas e dos lugares sempre com receio de não mais tornar a vê-los.








































Chegando em Petrolina, onde nosso objetivo era ver as fazendas de frutas, fomos para o hotel Velho Chico - hotel simples, eficiente, agradável, com atendimento personalizado. Uma boa escolha. Realmente gentis, Rogério, o proprietário, e os  funcionários ajudaram-nos o tempo todo - eu havia torcido o pé logo na chegada e estava caminhando com dificuldade.

Rever o rio São Francisco é sempre uma bênção, tanto do lado de Juazeiro, quanto de Petrolina. O Velho Chico, como é chamado na aqui , dá vida ao sertão - basta ver a produção das fazendas que estão próximas a ele. 
No post seguinte, as fazendas e o rio - inseparáveis!