terça-feira, julho 26, 2016

Oviedo, a Cidade das Esculturas.

Woody Allen

" Oviedo es una ciudad deliciosa, exótica, agradable, tranquila, peatonalizada, es como si no perteneciera a este mundo, como si no existiera......Oviedo es como un cuento de hadas".

Wood Allen é Prêmio Príncipe de Asturias das Artes - 2002



A Bailarina

Tenho de Oviedo fotos lindas de praças, parques, jardins, palácios, igrejas, ruas e pessoas. Optei, porém, em especial homenagem a Capital do Principado de Asturias, por mostrar , em toda esta postagem, apenas esculturas - algumas das 110 esculturas que a cidade exibe. Arte em espaço público é parte das minhas - conservadas - utopias de militante.



Maternidade - escultura de Bottero

Logo na entrada da cidade, vindo da estação de trens para o Centro Histórico, encontrei uma escultura - bem destacada - de Fernando Botero, famoso  artista colombiano, nascido em Medellín, em 1932. Botero fez escola! Sua identidade é inconfundível. Suas gordas, reconhecidas. Nos anos 50, estudou em Madrid. Completou sua formação em Firenze. De sua cidade natal, um dos espaços mais conhecidos é a praça que leva seu nome e que exibe 23 de suas esculturas - planejo vê-las em Medellín, ainda em 2016.






Pode-se conhecer Oviedo perseguindo as esculturas... Se visitarem as Vendedoras del Fontán - bonita escultura de Favila ( 1996 ) - terão certamente visitado a  Praça del Fontán e o Mercado El Fontán. Se for em final de semana, estará acontecendo, na Praça,  um movimentadíssimo mercado de rua. Nas proximidades, também está a Igreja ( barroca)  de  San Isidoro  e, num belo edifício de 1780, está , Prefeitura ....e, ao redor, outras tantas esculturas.


Vendedoras del Fontan

Oviedo, como Gijon e Avilés, são cidades da exuberante e bonita região das Astúrias, que foi território celta antes da chegada dos romanos. Conhecida como Paraíso Verde ou Paraíso Natural, tem como uma de suas grandes riqezas a abundância de água, raridade em outras áreas da Espanha. Há um site , bastante completo, sobre Asturias :  https://www.turismoasturias.es 



A Pensadora

Intrigava-me a denominação de Principado de Astúrias. Descobri que foi assim chamada essa região por concessão de Juan I de Castilla y León, em 1388, buscando compensá-la do isolamento gradativo que passou a sofrer após a Reconquista do Sul. Até hoje o herdeiro do trono espanhol tem o título de Príncipe das Astúrias. Equivalente ao Prêmio Nobel, é o Prêmio Príncipe das Astúrias, anualmente entregue a pessoas e instituições, que se destacaram em áreas como artes, comunicação, letras, esporte e ciências.


Esperança caminhando...



A cerimônia de entrega desse Prêmio acontece no Teatro Campoamor de Oviedo, no mês de outubro, em grande e badalado evento. Ao longo dos anos da existência dessa premiação, além de Wood Allen, já foram recebidos aqui figuras ilustres, como: Leonard Cohen, Francis Ford Coppola, Leonardo Padura, Carlos Fuentes, Humberto Eco, Pedro Almodóvar, Paco de Lucia, Jurgen Habermas, Michael Schumacher, Fernando Alonso - este ,ilustre filho de Oviedo - e nosso querido brasileiro, Sebastião Salgado.



                                                                                                        O Viajante
                                                             

Distante de Madrid cerca de 450 km, Oviedo, cidade declarada Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, com mais de 230 mil habitantes, tem uma longa história. Fundada no século VIII, provavelmente ao redor do ano 760, foi capital do extinto reino de Astúrias, que existiu entre os séculos VIII e X. Está localizada no extremo norte do Território Espanhol, no alto de uma planície, por onde também passa o Caminho de Santiago de Compostela.



Mafalda , inaugurada por Quino, em frente a um lago, olha patos e gansos...

Segundo dizem, a Capital do Principado de Astúrias é uma cidade tradicional e demasiado aristocrática. Seus habitantes são elegantes e bem vestidos. A par disso, achei-os também gentis e educados. Conhecidos, ainda, como pessoas cultas, muito vinculadas às artes. Mesmo não sendo uma cidade grande, Oviedo tem, por exemplo,  a quarta mais importante temporada de óperas da Espanha - vem logo depois de Madrid, Barcelona e Valência.



 Vendedora de Pescados

Há indícios fortes do que foi acima afirmado. No Museu de Belas Artes de Astúrias, com visita grátis, há 12 obras de El Greco, 5 obras de Pablo Picasso e muito mais... No Teatro Campoamor, óperas famosas - Verdi, Puccini, Wagner e Mozart - já foram interpretadas inclusive por Plácido Domingo e Pavarotti. Santiago Calatrava, famoso arquiteto que projeta a partir da forma do olho humano , fez o arrojado - e caro, 180 milhões de euros - Palácio de Congressos. Woody Allen fez aqui algumas locações de Vicky Cristina Barcelona....


Parte do conjunto que acompanha a Vendedora de Leite.

A Universidade de Oviedo tem mais de 400 anos. Há um público jovem na cidade que traz inovações e que quer diversão e arte. Há muitos turistas, muitos orientais,  como em qualquer cidade. Há também africanos e refugiados. Há operários pobres, como aqueles mineiros que se revoltaram, em 1934, numa terrível batalha na Guerra Civil Espanhola. E para compor o quadro, há uma rainha: Letizia nasceu em Oviedo.


Escultura de Manolo - 1930

Em Oviedo, Gijon e Avilés - principais cidades das Astúrias - e de resto, acredito, em todos os povoados, encontram-se comidas deliciosas e fortes, como a Fabada Asturiana, um dos meus pratos preferidos na Espanha. Pensei em deixar aqui a receita,  mas desisti. Em nossa cultura, comemos todas as porquerias industrializadas não-se-sabe-como, mas tememos alimentos naturais - em off posso mandar a receita. Para beber, os asturianos não dispensam a sidra - em casa ou nas várias sidrarias. Vale retornar!


Culis Monumentalibus  - bastante óbvia a denominação...

Este post é dedicado, em especial, aos meus queridos amigos de toda a vida: Sandra e José Romeu Oviedo e aos seus cinco maravilhosos filhos - com todo meu carinho e afeto.


A Vendedora de Fontan

Admirável.