sexta-feira, agosto 08, 2014

Bela Verona - mesmo sem Romeu


Rio Adige
Foi em Verona, há mais de 20 anos, que tive a certeza de que meus ancestrais paternos eram do norte da Itália. Paixão imediata. Desde então, visito-a se possível anualmente. Tracei-a muitas vezes, em diferentes estações, com calor, neve ou temperatura amena. Agora, em abril, estando no Lago di Garda, há 30 km deste Patrimônio Mundial da UNESCO, foi-me impossível retornar sem vê-la. Para lá fomos nós, minha amiga Odete e eu.
Piazza Bra

Fundada pelos Celtas no século II a.C, Verona é uma das poucas cidades que se desenvolveu, de forma progressivas e ininterrupta, durante dois mil anos. Pensem na soma de elementos artísticos que foram a ela se agregando no passar de todo esse tempo. Não  é uma cidade grande - é a segunda maior da região do Vêneto depois de Veneza. Sua população está ao redor de 270 mil pessoas - e que lugar de pessoas bonitas!
Centro Histórico

Perfeita para um bate-e-volta, suas principais atrações podem ser vistas em um dia. Para mim,  no entanto, bom mesmo é ficar uma semana ou mais...Na estação Verona Porta Nuova, há onde deixar as malas - e pode-se ir caminhando até centro histórico. Chegando a Piazza Brà, deixe seu coração acelerar, principalmente ao ver L `Arena, o grande anfiteatro romano, um dos mais bem conservados do mundo, onde uma vez assisti à opera Carmen, uma das minhas belas lembranças de viagem.

Arena de Verona
Assistir a uma ópera na Arena de Verona é uma bênção. Não esqueça, entretanto, de comprar o ingresso com antecipação - o que pode ser feito em http://www.veronaticket.com  ou http://www.arena.it/it-IT/programma_arena_2014. Reserve hotel bem antes também. Já dormi  na estação de trens por não ter feito isso! O programa de 2014 - junho, julho, agosto e setembro - será fantástico: Carmen, Turandot, Aída, Carmina Burana, Baile de Máscara, Plácido Domingo canta Verdi, Madame Butterfly, Medea e Romeu e Julieta.

Piazza Erbe

Mesmo não assistindo a operas, vá a Verona e caminhe muito por ela. Depois de ver L´Arena e a Piazza Bra, percorra a Peatonal Via Manzini e chegue a Piazza Erbe, nome herdado de um antigo mercado de ervas da cidade - há mais de dois mil anos. Ali você poderá ver ou rever maravilhas,como a Fonte que está no meio da praça; o Palácio Maffei ( 1668 ) ; os afrescos da Casa dei Mercanti ( 1301); o Leão de Veneza, que lembra a conquista de Verona pelo imperio veneziano, em 1405. Aproveite e tome um bom café ou coma, nas barracas da praça,  um sanduiche de pernil temperado com ervas.

Le Piazze dei Sapori
Por sorte, é a terceira vez que arrivo a Verona durante a Mostra dos Produtos Tradicionais Enogastronômicos Italianos. Além das delícias de toda a Itália, com degustações diárias, há intensa programação cultural, com músicas folclóricas e clássicas, em concertos e apresentações individuais e em grupos. Esta 12a. edição contou com grande público e variedade de vinhos e especialidades. Uma festa para todos os sentidos. Mais informações no www.lepiazzedeisapori.com

Tumulos dos Scaligeri ( Séc. XIV )
Faço, na sequência, uma relação do que considero imprescindível visitar na cidade. Minha paixão entretanto, é atravessar a Ponte Scaligero e percorrer a outra margem do rio Adige ....até cansar. Mas, com pouco tempo, não deixe de ver a Arena, incluindo uma visita interna; a Catedral Gótica de Verona; o Castelo de São Pedro; as praças principais ( Bra, Erbe, dei Signori); a Torre dei Lamberti; o Teatro Romano; a Basílica de São Zeno e muitas outras igrejas; as cafeterias, sorveterias, pizzarias ... e pense em retornar.

Surpreendentes esculturas nas ruas

Mencionar Verona é lembrar de Romeu e Julieta. Não os visitei desta vez....Encontrei muitas fotos minhas no balcão de Julieta e na escultura onde, tradicionalente, faz-se a foto com a mão sobre o seio dela. Não as escaneei porque ficaria deprimida , pois eu me vi jovem e bonita nessas fotos antigas. Tempo inexorável! Mas Romeu e Julieta são eternos e jovens, na sua trágica história amorosa, escrita na década de 1520 , por Luigi da Porto de Vicenza. Lembrei-me de meu amigo-irmão, Gilberto Aquino Benetti, que costumava brincar com a sua receita para ficar sempre jovem : morrer cedo! Um preço muito alto, segundo ele.

Corso Porta Nuova - Entrada no Centro Histórico


"Desperta! Há aurora no mundo
O sol doira o que se vê,
E há um sentimento profundo
Que se não sabe o que é."



Fernando Pessoa