sexta-feira, julho 07, 2017

Parque Vigeland : atração de Oslo


 Parque Vigeland na Noruega

O Parque Nacional Vigeland esteve sempre em primeiro lugar na lista do que eu gostaria de ver em Oslo. Hoje sei que ele merecia essa colocação. É realmente uma visita imperdível. Está localizado no Frogner Parque, a 3 km do centro da cidade. Isolda e eu chegamos  até lá usando um Tram, que tem uma de suas paradas  na frente da Estação Central de Trens.


214 esculturas originais de Gustav Vigeland

Com 320 mil metros quadrados e 214 esculturas em granito, ferro  forjado e bronze, todas originais, o Parque foi totalmente criado pelo escultor Gustav Vigeland - que nasceu em 1869 e morreu em 1943. Recebendo mais de um milhão de visitantes por ano, o Parque tornou-se uma das principais atrações da bela Capital da Noruega.


Difícil escolher entre as centenas de fotos que se faz...

Todas as esculturas de Gustav foram feitas entre 1907 e 1942. Suas obras, de temática aparentemente simples, tornavam-se para mim altamente complexas  quando eu tentava sintetizá-las num tema. Refletiam as relações entre as gentes, não só da Noruega, mas certamente do mundo todo. Universalidade presente.


Etapas da Vida?

Emocionaram-me, ao perceber, no conjunto das obras que eu via, as diversas etapas do transcorrer da vida:  bebês,  crianças,  adolescentes,  jovens,  adultos ,  velhos. Esses ciclos vitais são representados por esculturas que vão do bebê ao esqueleto. Os títulos dados a elas pelo autor são representações do que se vê, como, por exemplo,  Um Homem e uma Mulher ou Uma mulher e uma Criança.


Um Homem e uma Criança...

Li , em material de divulgação do Parque, que as obras de arte de Vigeland refletem a relação entre o homem e a mulher, a jornada da vida e os diferentes estados de humor. Nesse sentido, há  esculturas belas e comoventes, como Menino Irado e o Velho com Crianças no Colo, que bem demonstram ( mau ) humor e partilha entre gerações. Dar títulos às esculturas pode ser entretenimento criativo e reflexivo sobre as diferentes propostas do autor.

Monolito 

Tem-se acesso ao Parque através de portões de ferro forjado, magnificamente trabalhados. Percorre-se , depois de pequena caminhada, a  Ponte, com 58 esculturas em bronze colocadas sobre uma balaustrada de granito. A seguir vem, a Fonte, situada no centro do Parque e ornamentada com figuras de inspiração naturalista.


A Ponte

Depois da Fonte, que está rodeada por um labirinto, encontra-se o Monolito, uma coluna em granito, com 17.3  metros de altura, que pesa 180 toneladas e que está toda coberta com 121 figuras em alto relevo. Por último, uma das mais belas esculturas do Vigeland : a Roda da Vida.


A Fonte

Impressionante o número de pessoas que transitam pelo parque; impressionante também como ele é ocupado por diferentes gerações. Famílias , certamente de noruegueses que aproveitam o verão e o sol, levam cestas de piqueniques e vão acompanhadas por crianças que carregam seus brinquedos, bicicletas, patins e muito mais.


Atividades diversificadas

Podem - se ver diferentes grupos que ocupam os jardins do parque  com  ginástica rítmica, capoeira da Bahia, meditação e Yoga e, individualmente,  pessoas que pintam, fotografam , escreve, esculpem. O Parque Vigeland permanece aberto durante as 24 horas do dia. A entrada é gratuita. Há diversos restaurantes no local, ocupados principalmente por turistas, já que os habitantes locais preferem trazer suas grandes e lotadas cestas de piquenique.

  
Menino Irado


Nesta estação do ano, encontram- se flores variadas,  rosas de cores não comuns e de beleza ímpar, árvores sadias e frondosas, algumas ainda com folhas jovens.  Penso que um Parque como este deve ser o sonho de muita gente, em qualquer país ou cidade. Limpíssimo, bem cuidado, com jardins harmoniosos e espaço para desenvolver atividades diversas... um povo que zele por tudo isso.




" Uns com os olhos postos no passado,
Veem o que não veem: outros, fitos
Os mesmos olhos no futuro, veem
O que não pode ver-se.





Por que tão longe ir pôr o que está perto - 
A segurança nossa? Este é o dia,
Esta é a hora, este é o momento, isto
É quem somos, e é tudo."
Fernando Pessoa