terça-feira, novembro 08, 2016

Vacina contra Febre Amarela e paciência para obter informações

Ávila

Ontem foi meu dia de vivenciar a paciência e de experimentar a prepotência em setores do serviço público. Fui bem consciente de que não deveria perder o bom humor por tão pouco. Depois de ler as alterações sobre tempo de validade da vacina contra Febre Amarela, encontrar uma carteira de vacinação e dois passaportes - vencidos mas com carimbos de oito países onde essa vacina é exigida - fui a um posto da Secretaria da Saúde, em Porto Alegre.


Toledo

O primeiro atendente - grosso e impaciente - nem ouviu minhas perguntas e, à segunda delas, aumentou o tom de voz, reafirmando que era a porta grande da esquerda. Saí à procura da tal porta, pensando quem é o cliente do servidor público? A quem ele deve tratar com educação, precisão e gentileza durante seu período de trabalho ( ao menos)?


Burgos

Após transpor a porta grande da esquerda, pequei uma senha, entrei numa sala bastante lotada, onde algumas pessoas estavam sentadas e outras tantas, de diferentes idades, já aguardavam ser chamadas por três atendentes. Uma menina - acertadamente chamada Letícia, do latim, alegria, felicidade - deu-me seu lugar. Agradeci pensando: que bela educação ela teve! Pontos para a família!


México

Na minha frente, um pequeno cartaz informava que, tanto para vacinas, quanto para informações, era preciso seguir a ordem das senhas. Pareceu-me fácil organizar de uma forma diferente: as informações serem fornecidas por uma só pessoa, talvez mais paciente e mais bem informada. Meu atendimento foi surrealista, deixaria Kafka confuso ou o motivaria a escrever outra Metamorfose.


Malta

Na impossibilidade de que a atendente compreendesse que eu gostaria de ter informações sobre as alterações no tempo de validade dessa vacina e sua respectiva comprovação, pedi para falar com a responsável pelo setor. O diálogo que se seguiu a esse meu pedido foi um exemplo interessante para quem trabalha com gestão de pessoas. Minha secretária só atende depois das 14 horas ( eram 12
horas!) e já tem pessoas agendadas, disse-me a servidora.. Respondi-lhe que não desejava falar com a Secretária dela, mas com a secretária do setor... Não entendeu a ironia....

Mosteiros de Meteora
Com irritação e prepotência crescentes, a senhora reafirmava a normativa antiga. Embora eu esclarecesse que estava interessada em escrever sobre a normativa atual para que outras pessoas como eu, que fossem até o Posto, recebessem orientação clara e objetiva, percebi que era impossível chegar a um entendimento. Desisti para não perder o bom humor...Entenderam por que ilustrei este post com lugares santificados?

China
As informações sobre países que requerem essa vacina e a ampliação de sua validade para toda a vida, podem ser lidas no excelente blog de Claudia Liechavicius http://www.viajarpelomundo.com/2016/08/muda-o-prazo-de-validade-da-vacina.html


Índia
PS. Depois de escrever este post, telefonei para a ANVISA, no aeroporto, e obtive as informações necessárias e em concordância com o que eu havia lido. Fiquei sabendo que a ANVISA segue a orientação atual da Organização Mundial da Saúde, enquanto os postos seguem uma normativa anterior. Resolvi meu problema: estou com um cartão internacional, onde está a anotação de que a vacina contra Febre Amarela tem validade  para toda a vida!  E, de quebra, com  avaliação positiva desses verdadeiros servidores públicos.


Varsóvia