quarta-feira, novembro 16, 2016

Lima/Bogotá - Primeiras Notícias da Colômbia

Centro Histórico de Bogotá

Ainda com textos sobre o Peru e muitas fotos de Lima em stand by, começo a dar notícias minhas e de Pedro desde a Colômbia, onde já  estamos há quatro dias. Ainda não estamos bem adaptados aqui- verdadeiramente  preferíamos ter permanecido mais tempo no Peru. Este é um tempo ruim para vir a Bogotá: à tarde, diariamente, temos uma chuvinha que desperta nossas alergias adormecidas. Pedro, com rinite; eu, com bronquite.


Candelária


Até hoje temos usado como meio de transporte somente táxis. O preço das corridas equivale ao que se paga no Brasil, mas é o meio mais rápido de locomover-se em meio a um trânsito caótico, barulhento, pesado  e com motoristas que agem de forma inesperada - realizando mágicas nas ultrapassagens e nas trocas de pistas. Imaginem uma cidade com 8 milhões de habitantes e sem metrô ou outro transporte realmente massivo....

" Verde que te quero verde..."


Ontem, um dólar estava a 2,84 soles e, nas casas de câmbio onde estive,  havia muitos colombianos comprando a moeda americana - bom para eles, ruim para nós. Parece-me que a cotação costuma oscilar muito. Falam-me que os alimentos estão com preço alto, que a cesta básica tem tido aumentos consideráveis. 



                                                                                       
Candelária: Centro Histórico
Bogotá parece-me estar tranquila, ao menos no centro e, em especial, nas áreas turísticas. Como eu brincava com uma pessoa do hotel onde estamos: a cidade está protegida pelo espírito do Cacique Zipa, por todos os ancestrais indígenas,  pelas montanhas de Monserrate e Guadalupe e por um policiamento bastante numeroso e ostensivo.


                                                                      Centro Histórico

Estou encantada com a arquitetura deste Antigo Reino de Granada. Bonito de ver o harmonioso enlace da arquitetura colonial com a arquitetura atual. A Escola de Arquitetura de Bogotá é bastante famosa internacionalmente. Mesmo um leigo em estudos arquitetônicos, como eu,  pode admirar os arranha-céus - onde estão bancos, hoteis e centros de negócios - que parecem estar mesclados com
as históricas construções.

Candelária : Centro Histórico
                                                                       
Estivemos, durante uma tarde, no Centro Cultural Garcia Marques. Um espaço grande e interessante, frequentado por muitos jovens estudantes. Entre o que se encontra ali, estão cafeterias , incluindo uma filial da conhecida Juan Valdez ), restaurantes, espaços para recreação infantil e uma sensacional livraria - onde estive por mais tempo e de onde saí com mais uns três quilos de bagagem.              


Peatonal da Candelária em dia de Mercado de Pulgas

Nos dias seguintes, detalharei, aqui no Correndomundo, outros passeios já realizados, como a simpática cidadezinha de Zipaquirá, em que fomos visitar a Catedral de Sal, uma das grandes atrações da Colômbia. Nossa programação para hoje inclui a visita à Montanha de Monserrate e ao Museu de Botero. Ainda permaneceremos em Bogotá por mais cinco dias....depois, Equador.


                                                 Pedro, no Mercado e Rua da Candelária.