terça-feira, outubro 11, 2016

Kutna Hora e sua Bizarra Atração

Praga ao anoitecer...

Antes de escrever sobre Kutná Hora, quero renovar minha declaração de amor à República Tcheca e a Slovakia. Amo esses países desde que eram, juntos, um só país: a Tchecoeslovakia. Minha geração acompanhou a Primavera de Praga, a Revolução de Veludo e o Divórcio de Veludo. Admiramos o exemplo dado por eles e reconhecemos as duras luta enfrentadas e a exemplar influência de intelectuais e de artistas para que chegassem ao estágio em que hoje se encontram.


Praga

tracei esses dois países das Montanhas Tatra e das pequenas cidades da Slovakia, ao interior da República Tcheca, onde tenho especial carinho por Brno, Karlovy Vari e Cesky Krumlov. Praga continua na lista das dez mais....favoritas minhas. Faltava-me visitar Kutná Hora. Convidei o Pedro - sem detalhar a grande atração da cidade - e lá fomos nós....



Decoração da Igreja

Patrimônio Mundial da UNESCO, distante cerca de 70 km de Praga, Kutná Hora foi, no século XIV, o " ó do borogodó " a cereja do bolo, o último biscoito do pacote... Havia um motivo determinante desse sucesso todo: a descoberta de grandes minas de prata em seu território. Chegou a ser a segunda cidade mais importante da Boêmia e o lugar onde eram cunhadas as moedas de prata - moeda forte na Europa Central.


Interior da Igreja

Mas, como não há bem que sempre dure, em 1726, o minério de prata acabou por conta de uma inundação na principal mina. Vieram, depois, uma insurreição mal-sucedida, um surto de peste negra e, por último, um incêndio em 1770.  A cidade medieval permaneceu, entretanto, pouco alterada - e atualmente está recuperada e bem cuidada.


Variedade de Adornos....

Vive basicamente do turismo, com atrações históricas importantes, sendo uma delas bastante curiosa e, no mínimo, macabra. Refiro-me ao Ossuário de Sedlec, uma capela de ossos, profusamente decorada  com caveiras e esqueletos, restos mortais de, no mínimo, 40 mil pessoas que morreram de peste.


Brasão dos Schwarzenberg, feitos todo de ossos!


Em 1870, a família  Schwarzenberg comprou o Mosteiro de Sedlec, que possuía um cemitério bastante disputado, porque um monge dizia ter trazido terra de Jerusalém e espalhado nesse campo santo - o que emprestava muito prestígio ao lugar. Os Schwarzenberg deram a um entalhador local liberdade para usar, criativamente, os ossos que estavam empilhados na cripta há muitos anos. Deu no que deu....



                                         Assim encontrei Pedro depois da visita ao Ossuário....

Confesso que, após a visita ao Ossuário, eu perdi um pouco do ânimo e da alegria com que poderia ter visto essa cidade medieval, que é bem bonita. Há lugares de onde se podem ver lindos panoramas da cidade e das redondezas, com destaque para sua arquitetura. Um desses lugares é o terraço da Catedral de Santa Bárbara.


Catedral de Santa Bárbara

Santa Bárbara é uma magnífica catedral gótica, com afrescos originais do seculo XV, onde estão retratados alguns mineiros trabalhando nas minas locais. A construção dela foi iniciada no século XIV,  interrompida no século XVI e concluída no século XIX, já com estilo neogótico. Sua arquitetura e grandiosidade lembra a Catedral de São Vito, em Praga. Ao seus redor, belíssimos jardins.


Detalhes do Coro da Catedral

Há, em Kutná Hora , um pequeno castelo ( Hrádek, em tcheco ) que integrava o antigo sistema de fortificações da cidade. Foi reconstruído no século XV para ser residência do riquíssimo administrador das minas reais, que enriqueceu, segundo contam,  extraindo, ilegalmente, prata do subsolo do prédio - hoje Museu Checo da Prata.


Imponência e beleza na Catedral

São oferecidos, diariamente, alguns tours guiados tanto pelo Museu da Prata, tanto pelos 500 metros de túneis medievais que estão sob a cidade.  Também vale fazer uma boa caminhada pelo Centro Velho, para ver belos exemplares da arquitetura local - e muitos canteiros floridos.



Cores e formas lindas nos jardins da cidade

Afaste-se um pouco do centro da cidade, mas mantenha-se atento para ver as belezas locais que surgem às vezes de forma inesperada. Veja, por exemplo, os parreirais, já que tanto a uva quanto o vinho dessa região são conhecidos e apreciados.



Exemplo da arquitetura local

Há algumas cidades da República Tcheca que sinto vontade de a elas retornar - como Brno e Carlovi Vari. Acredito, no entanto, que Kutná Hora , apesar de ser bastante curiosa, ter um Centro Histórico muito bonito e ter a Catedral e o Museu realmente fantásticos, considerarei um passeio que não necessita ser feito outra vez. Pedro que o diga....



Kutná Hora

" Quando vier a Primavera, 
Se eu já estiver morto, 
As flores florirão da mesma maneira 
E as árvores não serão menos verdes que na Primavera passada. 
A realidade não precisa de mim.
Sinto uma alegria enorme 
Ao pensar que a minha morte não tem importância nenhuma
Se soubesse que amanhã morria 
E a Primavera era depois de amanhã, 
Morreria contente, porque ela era depois de amanhã. 






Se esse é o seu tempo, quando havia ela de vir senão no seu tempo? 
Gosto que tudo seja real e que tudo esteja certo; 
E gosto porque assim seria, mesmo que eu não gostasse. 
Por isso, se morrer agora, morro contente, 
Porque tudo é real e tudo está certo.
Podem rezar latim sobre o meu caixão, se quiserem. 
Se quiserem, podem dançar e cantar à roda dele. 
Não tenho preferências para quando já não puder ter preferências. 
O que for, quando for, é que será o que é.

Fernando Pessoa


Kutná Hora