terça-feira, setembro 20, 2016

A Encantadora Wroclaw dos Gnomos - 2a. parte


Wroclaw : Jardim Botânico

Continuando a escrever sobre a Wroclaw dos Gnomos e sobre o  chamado  Centro Velho dessa cidade, focalizaremos, no lado leste,  uma das maiores atrações da cidade  e um dos motivos de orgulho dos poloneses. Infelizmente, naquele dia, estava fechada, segundo nos informaram, para uma rápida restauração. Refiro-me ao  Panorama de Ractawice.

Panorama de Ractawice

A obra conhecida como Panorama de Ractawice, que ocupa este edifício circular, é gigante : 360 graus, com 114 metros de largura por por 15 metros de altura. sendo, portanto,  uma grande pintura panorâmica e circular. A tela circunda uma rotunda especialmente construída para ela e representa uma importante batalha do século XVIII.

Panorama de Ractawice

Foi na Batalha Ractawice (1794) que um exército de camponeses poloneses , liderados por Tadeusz Kosciuszko, derrotou as forças russas que pretendiam dividir a Polônia. A pintura que a representa, foi criada por Jan Styka e Wojciech Kossak para o centenário da Batalha. Foi trazido pelos imigrantes poloneses deslocados para Ucrânia após a Segunda Guerra. Panorama de Ractawice só voltou a ser exposto em 1985, pois os russos entendiam que o painel era depreciativo para o país deles.


Centennial Hall

Centennial Hall , localizado perto do Jardim Zoológico, é um grandioso prédio circular construído entre 1911 e 1913 com a finalidade de ser Centro de Exposições comemorativas ao Centenário da Batalha das Nações e da derrota de Napoleão. A grande inovação na época foi o uso do aço para reforçar a estrutura da obra.

Fonte com show multimídia no Centennial House

Esse prédio, construído pelo arquiteto Max Berg,  é um histórico marco na engenharia pelos materiais utilizados e pela sua grandiosidade. Sobreviveu a Primeira e a Segunda Guerra Mundial. Em 2006, foi incluído na lista de Patrimônios Mundiais da UNESCO, com  o nome original alemão - Hala Stulecia. De maio a outubro, pode-se admirar um grande show multimídia, na fonte que esta à frente do Centennial House - aproveite para visitar o bonito Parque Szczynicki nas suas proximidades.



Arquitetura no leste do Centro Antigo

Outra visita bem interessante é a que se pode fazer ao Bairro Eclesiástico, na Ilha  da Catedral. Lá está, do século XIII , a Catedral de São João Batista e , ao seu lado, o Museu Arquidiocesano, com expressivo acervo de arte sacra. Na mesma ilha, pode-se visitar a igreja de São Bartolomeu, construção gótica de 1288 - 1350.


Uma das 154 pontes sobre o rio Odra

Wroclaw foi construído as margens do rio Odra onde hoje a cidade ocupa nada menos que 12 ilhas. Odra dá à cidade extraordinário toque de beleza, com seus muitos canais e suas 154 pontes. Para quem - como eu - que goste de pontes e travessias a cidade é um achado. São pontes de estilos diferentes, muitas em meio a jardins e parques, como no Grande Parque Szczytnicki, perto do Jardim Japonês.


Pontes e pessoas bonitas

Nas proximidades da Catedral de São João Batista, encontra-se o tranquilo e harmonioso Jardim Botânico, com grandes castanheiras e muitos espaços com flores. Imagino como esse lugar deve ficar maravilhoso este lugar, no período em que florescem as tulipas.


Belíssima a iluminação da cidade

É famosa a Universidade de Wroclaw, construída pelos jesuítas entre 1728 e 1741. Em 1745, iniciou-se nela o Curso de Medicina, hoje muito bem reconhecido. Já no século XIII, a cidade instalou seu primeiro hospital. Em frente a Universidade, a estátua de um homem nu chama a atenção porque ele porta uma espada. É, segundo a tradição. a metáfora de quem não estuda.


Esgrimista nu...

Ciências Ambientais e Economia são também cursos fortes nesta universidade pública, mas medicina continua a mais prestigiada. Lá foram professores Alois Alhzeimer,neurologista e psiquiatra, que se tornou famoso com suas descobertas sobre degeneração cerebral e Paul Erlich - Prêmio Nobel em 1908, pioneiro das descobertas sobre quimioterapia. Os cursos são ministrados em inglês e polonês.



Detalhe do Prédio da Universidade

Lamentavelmente, não consegui fotografar um dos belos exemplares de Arte Pública - que tanto me encanta. Denominada Passagem, a escultura representa um grupo de pessoas, que desaparecem na calçada e surgem no outro lado da rua _ mais um motivo para retornar a Wroclaw.



Antiga Sinagoga

Massacrados em Wroclaw - como em toda a Polônia - os judeus constituem hoje uma população com menos de mil pessoas. Eram trinta mil quando Hitler assumiu o poder. Estavam nesta cidade desde o século XII. Hoje o Bairro dos Judeus é um lugar bonito, muito florido, com cafés e restaurantes. Apenas uma Sinagoga  se salvou. Visita imprescindível.


                                               Detalhe da Estação Central de Trens

A imponente estação de trem Wroclaw Glówny parece um antigo e majestoso castelo. Foi inaugurada ainda com o nome de Breslaw Hauptbahnhof em 1857, tendo sido reformada para a Eurocopa em 2012. Mantém ligações de trem diretas a Berlim, Cracóvia, Varsóvia e Posnán - para onde fomos a partir daqui.

Jardim Botânico

"Outrora eu era daqui, e hoje regresso estrangeiro,
Forasteiro do que vejo e ouço, velho de mim.
Já vi tudo, ainda o que nunca vi, nem o que nunca verei.
Eu reinei no que nunca fui"...

Fernando Pessoa 

Bye,bye bela cidade