quinta-feira, setembro 08, 2016

A Encantadora Wroclaw dos Gnomos - 1a. parte

Foto by Adriana F.Wagner - segundo ela, gnomo muito "parecido" comigo

Como a maioria dos viajantes, eu estivera algumas vezes em Varsóvia e muitas vezes na minha preferida Cracóvia. Como estou na fase de detalhar os países, incluí - depois de consultar Adriana já que faríamos juntas esse percurso - mais duas cidades polonesas: Wroclaw e Posnan. O que era uma aposta, virou um belo acerto.


No Centro Histórico, a Prefeitura e a Praça do Mercado 

Estávamos em Praga, Pedro, Adriana e eu. Optamos por viajar de ônibus até Wroclaw. Pagando bem menos que trem e com tempo de duração semelhante - 6 horas - foi possível ver um pouco dos campos da República Tcheca e da Polônia e conhecer um público diferente daqueles que viajam em avião ou trem. Como diria meu amigo-irmão Luis Behares, uma viagem para antropólogos. Bem interessante.


Fotografando gnomos by Adriana Fuganti Wagner

Feito o check in no Ibis Hotel,  imediatamente fomos para o centro histórico, prioritariamente,  à procura de gnomos, a grande atração da cidade para crianças, adolescentes e ....pessoas de qualquer idade. São bem mais de 200 gnomos , criaturas míticas feitas em bronze, que são os ícones oficiais da cidade. Têm formas surpreendentes, que demonstram  profissões, habilidades, ocupações e muito mais.


Encontramos este telefonando...

Podem ser encontrados no vão entre as raízes de uma árvore, no parapeito de uma janela, passeando por uma praça, sozinhos ou acompanhados, num canteiro de flores, na beira de uma calçada, rente a um muro, Podem estar tocando um instrumento musical, trabalhando no jardim, cozinhando, passeando com planilha de anotações e câmera fotográfica,  no computador, num banco de jardim...Enfim...fazendo o que qualquer pessoa poderia fazer...


Encontrar gnomos: uma festa para crianças e adultos...

Algumas pessoas dizem que os gnomos surgiram, nos anos 80,  como um símbolo de oposição ao regime comunista - a Alternativa Laranja -  no período em que a Polônia lutava pela sua separação da União Soviética. Paa mim, a melhor hipótese. Outras, entretanto,  falam que foi uma jogada ( bem sucedida ! )de marketing para atrair turistas a Wroclaw. Independente de sua história inicial, os gnomos foram uma grande sacada.



Outro.....

A Alternativa Laranja era formada por pessoas dissidentes do regime comunista então vigente na Polônia,  que, de forma bem inteligente, usavam o ridículo como arma para alcançar a visibilidade de seus protestos. Assim, quando suas pixações eram removidas pelas autoridades, o grupo ia no lugar e pintava a figura excêntrica de um gnomo - que passava a ser o responsável  pelo apagamento da mensagem.


Outro mais gnomos...

Muitas pessoas visitam a cidade atraídas por eles....e saem deslumbradas com a cidade toda. Disse ao Pedro que daria a ele um euro por gnomo encontrado....eu não esperava que fossem tantos e não difíceis de encontrar....precisei renegociar o valor prometido. Pode-se também comprar um mapa da distribuição deles na cidade ou baixar um aplicativo gratuito no celular: inyourpocket.com. Preferimos a busca ao acaso e as surpresas.


Rynek ( Praça do Mercado)

Wroclaw, que tem  cerca de 700 mil habitantes e é Capital Europeia da Cultura em 2016, está localizada na Silésia, território que foi , durante dois séculos, integrante da Prússia e da Alemanha e que foi novamente incorporado à Polônia  logo depois da Segunda Guerra Mundial. Chamava-se Breslávia quando pertencia à Alemanha. É uma cidade histórica, incluída nos Patrimônios da Humanidade pela UNESCO.


Prefeitura : em polonês , Stary Ratusz 

A cidade tem no ano 1000 o início de sua história, sob a dinastia Piast, quando foi importante centro comercial e cultural. Em 1740, passou para o domínio da Prússia, quando, o foi, então,  grande centro produtor de têxteis. Retornou para Polônia, em 1945, com profundas marcas de destruição, oriundas da Segunda Guerra Mundial. Foi restaurada com esmero pela população - o que pode ser observado principalmente no Centro Histórico.


Prédio histórico da Prefeitura

Nossa primeira visita foi à histórica Praça do Mercado, a segunda maior praça de mercado da Polônia - a primeira é a de Cracóvia. Está cercado por belíssimos prédios com fachadas coloridas. Em frente a essa praça, está a Prefeitura, cuja construção foi iniciada em 1327. Abriga hoje o Museu Municipal de Artes. famoso pela exposição de ourivesaria.


Antigos prédios da Praça do Mercado ( Rynek)

Essa Praça - onde se  podem  admirar  exemplares do gótico e do barroco - é lugar bastante agradável, alegre, animado, principalmente pela população estudantil universitária. Muitos bons restaurantes e bares estão ao seu redor.  Ela foi totalmente refeita após ter sido destruída pelos soviéticos - até o Pelourinho, usado do século XV ao século XVIII, para castigar rebeldes às normas estabelecidas foi reconstruído fielmente.


Antigo Pelourinho

Junto à Praça do Mercado, está a Plac Solny - Espaço do Sal - onde , antigamente, o sal, produto raro, era comercializado. Nesse lugar , encontra-se hoje o belíssimo Mercado de Flores - 24 horas. Perto também está a Igreja de Santa Elizabete - século XIV - que tem uma torre com 83 metros, onde se pode subir e ter uma inesquecível vista da cidade.


Mercado de Flores

Próximo à Prefeitura, está a Jatki - Stare Jatki - rua do século XIII , que mantém o aspecto medieval, apesar de algumas construções mais recentes. Nessa rua, encontra-se um conjunto de esculturas que fazem sucesso e são muito fotografadas - onde havia um antigo açougue, com exposição de animais mortos, pode ser visto hoje o Memorial de Animais Abatidos.


Escultura em bronze de animais que costumavam ser abatidos neste local

Continua...