terça-feira, fevereiro 09, 2016

Mantras de Viagem: Anotações Breves




Acordei. Madrugada. Que fazer? Recordar? Projetar os próximos seis meses? Minha consciência de finitude não me aconselha a ir além de um semestre.  Levantei. Analisei mapas. Revi fotos - selecionei  as dos Mosteiros de Meteora da Grécia para postar aqui. Encontrei, ainda,  estas anotações - meus Mantras há muitos anos. São simples alguns - até simplórios - mas me foram muito úteis, razão por que os compartilho.





Viaje ... sem esperar condições ideais.






A viagem tanto pode ser internacional, nacional, estadual ou ao redor de seu município...importa mover-se. Viaje de acordo com seu orçamento e o seu desejo de ver ou rever lugares.





Não tenha medo de viajar sozinha. Desfrute da liberdade que a autonomia lhe dá. Não seja dependente de  pacotes  ou de pessoas, salvo se for em lugares considerados difíceis - e são poucos que o são realmente.





As melhores informações para construção de roteiro surgem em conversas ocasionais; basta, portanto, ser ouvinte atento. 






O passaporte em viagem é mais importante do que o dinheiro que se leva. Perder passaporte é um transtorno - envolve quebra de roteiro, preocupação, tempo e dinheiro.






Entrar em shopping com saudades de pessoas amadas , é como entrar em supermercado com fome: compra-se demais!





Quem não sabe o que é carregar bagagem - não valoriza presentes recebidos.






Quando se  viaja com mala , compreende-se a plenitude dessa qualificação. Fuja, portanto,  das malas e dos malas.





A bagagem não deve ultrapassar a  50% do que se pensava carregar.






Aprendi com meu sábio amigo-irmão Carlos Eugênio Daudt que, para companhia de viagem, a gente escolha alguém com quem já comeu um saco de arroz junto. Evita surpresas.






Sei que viajar é uma escolha, às vezes entre uma viagem e uma troca de carro. Só você pode mesmo decidir. Dispense as críticas!






A dor vem sozinha; a alegria tem que ser buscada...com serenidade. Aproveite seu tempo.





Desculpem! Reli o texto e me pareceu autoajuda de revistas de fotonovelas...antiguíssimas...Quem tem idade ao redor da minha...pode compreendê-lo. Voltarei a dormir. Boa noite. Cuidem-se nas estradas!