domingo, janeiro 03, 2016

Verona, minha Verona...

Pedro no Corso Portanuova
Há 23 anos, venho a Verona. Tenho uma relação de amor e parentesco com esta cidade - e várias histórias minhas e dela ... que talvez as conte um dia. Mostrei-a para muitas pessoas. Agora, foi a vez de mostrá-la a Pedro, razão por que estou aqui. Se eu tivesse comigo  fotos e arquivos, talvez fosse a hora de uma retrospectiva. Como não os tenho e como outras vezes já escrevi sobre Verona e sobre o Vêneto, esta postagem será somente com fotos desta semana.

16 anos : idade da batata frita!


Piazza Bra


Tradicional estrela de Natal - L´Arena ao fundo - e...


à noite, perto do Natal, eram 18h.

Casa de Julieta


Pequena escultura na Piazza Erbe



Piazza Erbe


Dante Alighieri


Rio Adige 


Antiga Igreja de Verona


Modelitos com as cores do Ano Novo


Exposição Internacional de Presépios Artesanais


Exposição Internacional de Presépios Artesanais


Em 29 de dezembro...Foto de Pedro Menini


Ponte do Castelvecchio



Castelvecchio


Em Arsenale - Parque Infantil


Pausa para lanche 


Rio Adige



Antigo Arsenale - hoje Museu


Museo Civico di Storia Naturale


hummmm...delicioso almoço


Cabeceiras de uma das pontes sobre o Adige


Castelvecchio


Foto: by Pedro Menini


Comprinhas às vésperas de partir


Arte nas Ruas


Felice 2016!

Meus pedidos de fim de ano:

Ao Senhor do Universo

Meus desejos são simples e pequenos - não quero sobrecarregar quem deve estar recebendo pedidos grandiosos, como ser presidente da república, não ter seu nome envolvido em delação premiada ou aparecer nas primeiras páginas dos jornais somente por bons motivos. Sendo simples e pequenos, podem ser mais facilmente atendidos - espero.

Para mim,  peço apenas:  deixar de fazer confusões linguísticas, tais  como  HDL - DHL;  ser menos distraída e parar de cumprimentar gente desconhecida pensando que foi meu aluno ou cumprimentar aluno como gente desconhecida; passar a rejeitar, sem esforço nenhum,  pães e doces, assim como rejeito arroz com leite.

Para as pessoas de quem eu gosto, peço somente que não engordem nem emagreçam repentinamente, que não esqueçam  panela no fogão quando estiverem na internet, que a diarista venha sempre no dia e hora marcados e que façam ao menos uma pequena viagem prazerosa.

Para o mundo todo, desejo leveza, alteridade, menos ódio e mais afeto. Desculpe, Senhor do Universo, esse último pedido sei que é imenso e difícil de atender. Não resisti, entretanto, o desejo de fazê-lo, porque ele é tão significativo neste mundo e neste confuso momento.