sexta-feira, janeiro 01, 2016

Mantova: Arte, História e Natureza.

Do trem, Lago de Mantova e por-do-sol.
Decidi levar Pedro a Mantova porque tenho um certo fascínio por essa cidade. Ela está situada na Lombardia, onde encontro o maior número de Menini. Alimento a convicção de que meu avô paterno - Tobias Menini - era nato dessa Região. Se não houvesse essa razão familiar, eu teria outras  tantas para continuar vindo aqui.

Pedro no centro Histórico Mantovano

Encantam-me Óperas. Entre as minhas preferidas, está Rigoletto, escrito por Verdi, e,   toda ela, ambientada em Mantova, numa casa que ficou conhecida como a Casa de Rigoletto.  Lembro-me também  que William Shakespeare, em Romeu e Julieta,    refere que Romeu,      depois de matar Tebaldo, o primo malvado de Julieta, foge de Verona, sua cidade natal,  para Mantova.

Pedro faz carinho em Rigoletto
Rigoletto no jardim de Sua Casa





















Tenho acentuada preferência por cidades pequenas, mas com muito o que ver. Mantova é assim. Tem cerca de 50 mil habitantes e uma longa história, que remete à fundação dela , nas margens do rio Míncio, ao redor de 2 mil anos a.C. Desde julho de 2008, ela  integra a lista da UNESCO como Patrimônio da Humanidade.


Ao fundo, rio Mincio
Castelo de San Giorgio
       
                   


















A denominação da cidade já demonstra seu longo passado. Conta uma lenda que Mantova provém da deusa grega Manto, que a teria criado. Conta outra, que o nome teria origem etrusca, pertencendo à divindade Mantu. Os etruscos - de que eu tanto gosto - de fato habitaram este território como testemunham restos arqueológicos, encontrados na cidade e guardados hoje pelo Museu Arqueológico Nacional.

Rotonda di San Lorenzo
No ano mil, passou a fazer parte das terras da família Canossa. Matilde, descendente dessa família, mandou construir uma igreja, com forma circular, com afrescos decorativos originais da Escola Bizantina. Denominou - a Rotonda de San Lorenzo. Esteve abandonada por muito tempo. Foi restaurada no início do Século XX. Atualmente é a igreja mais antiga da cidade e uma de suas atrações turísticas.

Palazzo del Podestá
Na Piazza Erbe - historicamente lugar de mercado de frutas e verduras - podem ser vistos dois belíssimos palácios: o Palazzo del Podestá, que foi restaurado no século XV e que conserva , do século XIII, a estátua de Virgílio e o Palazzo della Ragione, dedicado a administração da justiça na cidade. A Torre do Relógio - com engrenagens originais ainda do Séc.XV - intensifica o encanto da Praça.

Virgilio na Cátedra

Virgílio, o mais famoso poeta  romano, nasceu em Mantova em 15 de outubro do ano 70 a.C. Morreu em Brindisi - aquela cidade italiana onde comumente se prende navio para Grécia - no dia 21 de setembro, no ano 19 a.C. Dedicou 11 anos de sua vida a escrever Eneida, uma epopeia mitológica em 12 livros, em que relata as peripecias de Eneas da queda de Troia à vitória militar na Itália.


Giardino dei Semplici do Palazzo Ducale 
Construído entre os séculos XIV e XVII, o Palazzo Ducale foi a residência da Família Gonzaga. Compõe-se de muitos prédios, conectados entre si por corredores e galerias. Possui mais de 500 quartos, sendo mais famoso o quarto do casal - Camera degli Sposi. Gostei da austeridade e da
beleza do grande jardim interno, onde se podem ver bustos de alguns Gonzaga. A entrada principal do palácio dá-de pela Piazza Sordello.                  


Portas do Palazzo Ducale


Estas portas todas, incluindo as duas primeiras que são do Palazzo Ducale, eu as fotografei pensando em duas amigas muito especiais : Rosana Zucolo e Carla Rossa . Queridas jornalistas, minhas fotos são de principiante mesmo, mas testemunham meu carinho por vocês. Que muitas portas se abram para um leve e agradável em 2016 !


Castelo San Giorgio





O Castelo de San Giorgio, é uma fortaleza militar , indicativa  do poder da Família Gonzaga. Foi construído em 1395 por Bartholin de Novara. Sua localização, na entrada da ponte, foi determinada por razões de segurança e para ser um ponto de observação do Lago de Garda, por onde poderiam escapar em situação de perigo. Tem uma planta quadrada, com quatro torres e  três portões de entrada com pontes elevadiças. O pórtico renascentista foi construído por Luca Fancelli, arquiteto de Firenze.


Basílica de Sant `Andrea
                     

Iniciada em 1472 e concluída em 176 5, a Basilica de Sant´Andrea tem importância histórica e religiosa. Construída sobre um antigo complexo beneditino, que fora construído, em parte, sobre um templo de Diana. Contam que , no ano 36 d.C. Longino, um soldado romano, que presenciou a morte de Cristo - e deu a ela sua ajudazinha,  espetando uma lança na costela dEle - recolheu o sangue que escorreu do ferimento e o levou consigo. 


Parte do interior da Basílica

Mais tarde, esse sangue  cura soldado  de uma enfermidade. Arrependido e fugindo da inquisição, Logino esconde o sangue, que estava guardado numa pequena caixa, junto ao Templo de Diana, onde é agora a cripta da Basílica.Em 804, o Papa Leão II autentica  a relíquia e, em 1048, outro papa confirma a autenticação. Mantova, então, tornou-se lugar de peregrinação. Atualmente, na sexta-feira santa, uma cópia do cálice é exposta à visitação. 


Teatro  Social de Mantova - construído em 1822

Há muito mais o que ver e admirar nesta pequena e intensa cidade - razão por que a ela volto sempre. Uma visita ao Palazzo Te , construído entre 1525 e 1535 e lugar do Honesto Ócio do Príncipe (sic!) pode durar um dia inteiro. É imenso e magnífico em arquitetura e arte. Desta vez, entretanto, não o visitei.  Também há muitas igrejas, museus, praças e jardins para visitar - e muitos passeios, junto aos lagos e rios, para fazer e desfrutar. Mantova merece ser vista e apreciada.


Arcadas em mármore
"Quando era jovem, eu a mim dizia:
Como passam os dias, dia a dia,
E nada conseguido ou intentado!
Mais velho,digo, com igual enfado:
Como, dia após dia, os dias vão,
Sem nada feito e nada na intenção......"

Fernando Pessoa


Torre do Relógio


Passeio às margens do rio Mincio