sábado, janeiro 23, 2016

Castelo de Praga no inverno: a visita que me faltava


Proximidades do Castelo
Pedro e eu decidimos ir ao Castelo caminhando, embora, com bastante neve, a subida íngreme se tornasse um pouco perigosa. Pode-se também  ir num dos bondes que liga o centro ao sopé da   montanha onde está situado o Castelo de Praga -  Prazský Hrad - que atualmente serve como residência presidencial. Tem área superior a 72 mil metros quadrados, sendo considerado pelo Guinness como o maior castelo do mundo.


Vista parcial do Castelo de Praga


Para chegar ao estágio atual, entretanto, muita história rolou....Aldeias de tribos que, na metade do século VI d.C., haviam tomado posse do vale do rio Vltava - Moldava - deram origem a Praga. Uma dessas tribos - Przemyslidi - desenvolveu-se muito e sua dinastia reinou sobre a região durante 400 anos. No final do século IX e princípios do século X, os Przemyslidi construíram duas fortalezas: o Castelo de Praga e a Cidadela de Vyserhad ( em razão do frio e da neve, não levei o Pedro à Cidadela).


Rio Vltava

Przemyslidi -  essa dinastia cuja história  está relacionada ao Castelo e à cidade de Praga - tem uma origem interessante. Libuse, uma princesa da tribo Cech, apaixonou-se por um lavrador e lenhador chamado Premysl e com ele casou, fundando  a dinastia real checa e fazendo dele o primeiro governante e o início da  dinastia Premyslidas. Foram Premysl  e Libuse que iniciaram a construção do Castelo e seu recinto.


A caminho do Castelo - rio Vltava 

Desde o início da fundação de Praga e do Castelo,  religião e política estavam intrinsecamente ligadas. O cristianismo difundiu-se na região por dois pregadores, com a anuência do primeiro príncipe Przemyslidi e de seus sucessores. Foram , então, construídas, no interior das muralhas do Castelo, a  Basílica de São Jorge ( 905 ) e a Rotonda de São Vito, núcleo originário da atual Catedral.

Detalhe da Catedral de Praga

Ao redor de  1170, construíram a primeira ponte que passou a unir as duas margens do rio Vltava. Passaram a ter estatuto de cidade os dois assentamentos às mardens do rio. Surge, assim, à margem esquerda, a Cidade Pequena - Malá Strana - e , à margem direita, a Cidade Velha - Staré Mesto - que, em 1287, converte-se em capital do Reino. Na Colina de Hrad,no entanto, estavam os edifícios que simbolizavam o poder temporal e espiritual : o Castelo e a Igreja.


Entrada do Castelo : Porta Matias

Em 1306, com a  morte de Venceslau III - mandado assassinar um ano depois de sua coroação - extingue-se a dinastia Przemyslidi, e o Castelo é abandonado, até o fim do mandato de João de Luxemburgo. Em 1346, Carlos IV, filho de Luxemburgo, torna-se rei e decide reconstruir o Castelo e dar-lhe a relevância temporal e espiritual que tivera.


Parcial do Castelo

Após mais de um século de lutas, o Castelo voltou a ser residência real sob o reinado de Venceslau II. Posteriormente,  com Rodolfo II (1576 - 1611 ) e com Maria Teresa (1740 - 1780 ) o Castelo passou por muitas transformações, tais como ,  reconstrução de partes antigas; construção de novos edifícios; criação de jardins; execução da Porta Matias ( 1614). Mencionando portas, as do Castelo são realmente fantásticas.....

     






















       




















O Palácio está precedido de um amplo pátio, onde, sempre ao meio-dia, realiza-se a cerimônia da troca de guardas - mais que uma cerimônia, um belíssimo e bem ensaiado espetáculo. O cenário é perfeito: em frente à Porta Matias e aos oito pilares com figuras de gigantes.  Muitos turistas - e muitas câmeras off course - assistem a essa cerimônia.












 
Pedro gostou dessa representação medieval

A grandiosa Catedral de São Vito, símbolo da história de Praga, domina a área do terceiro pátio do Castelo. Grandiosa em estrutura e importância histórica. Nela, eram coroados, com grande pompa, todos os reis do país. Conta-se, numa publicação de 1723,  que, para a coroação de Carlos VI, foi preparado um banquete com 564 faisões, 708 perdizes, 800 frangos, 560 pombos, 46 carneiros, 40 ovelhas, 50 gansos, 120 perus, 130 patos, 70 galinhas e 108 lebres. 

Visão posterior da Catedral

Eu já havia visitado todo o complexo do Castelo na primavera, no verão e no outono. Faltava-me mesmo vê-lo no inverno. Neste ano , decidi encarar o frio e a neve. Depois de subir a colina, com neve, vento de -4 de temperatura, cheguei a pensar que esse era um programa para pessoas fortes....se eu sobreviver!

No 3o. pátio, a Igreja de São Jorge. 
Desta vez, não tracei a famosa Calçada do Ouro - Zlatá Ulicka - onde se vêem pequenas casas, construídas junto às muralhas do Castelo. Conforme a lenda, essa era a rua dos alquimistas e de todos os praticantes de magia. Parece que era comum os poderosos consultarem magos, cartomantes e feiticeiros. Podiam saber muito passado, ter o domínio do presente...mas o que mesmo lhes reservaria o futuro?

Detalhes do Castelo

Esta viagem foi toda ela dedicada a Pedro Menini. Todos os lugares visitados já me eram bem conhecidos. Queria, entretanto, mostrá-los ao meu neto. Não tenho herança material que eu possa deixar a ele. Pensei, então , em deixar-lhe  uma herança - intransferível e imperdível - em forma de conhecimento de mundo e de paixão por andarilhar. 


Pedro : curioso e



e decidido.