sábado, maio 02, 2015

Malta: mais de Cinco Milênios de História - Parte II


Ruas de Mdina
No post anterior, fiz referência a La Valeta, a bonita e histórica capital do País atualmente. Refiro-me agora a Mdina, à antiga capital do arquipélago maltês até 1570 - ou seja,   da dominação dos fenícios até a ocupação pela Ordem dos Cavaleiros. 

Palácios em Mdina
A cidade está numa elevação, que possibilita visão longínqua do entorno - por questões estratégicas, é claro.  Chega-se a ela passando pelas muralhas e por fossos e atravessando uma ponte elevadiça e,  por um por último, passando por um grande e belo portão.

Cor da pedra, cor da cidade
Sua população atual de Mdina soma 500 habitantes. Sim! 500! Impressiona pelos palácios ,  pelos belos edifícios barrocos, pela magnífica catedral , pelas ruas estreitas, pelo fosso e pelas  muralhas  ao seu redor e também pelo  tom ocre, quase dourado, das pedras com que foi construída. 

Entrada à Mdina
É um exemplo de cidade medieval, com ruazinhas estreitas e irregulares.  Grande parte da arquitetura atual vem do periodo de dominação muçulmana. Os elementos barrocos foram introduzidos, na sua reconstrução , depois do terremoto de 1693, que a danificou bastante. Mdina é conhecida como Cidade do Silêncio

Detalhe da Catedral de São Paulo
Depois de Mdina e a caminho de Moca, outra antiga cidade, gostei de ver como  separam as propriedades. Usam , para isso, cercas de pedra e plantação de cactus. Essa modalidade eu já havia observado na Tunísia principalmente - uma sugestão bem interessante ....

Divisões de propriedades
Um lugar que me agradou ver foi Ta` Qali Ta L´Artigjanat - traduzindo: Vila de Artesanato, onde se tem uma amostra de trabalhos típicos do Arquipélago de Malta. Predominam as produções em cerâmica, em vidro e joias em ouro,prata e aço. 

Belo artesanato em vidro
Nessa Vila do Artesanato, tem-se um agrupamento de diversas e diferentes  oficinas, em que , na parte da frente,  o material  produzido é exposto e vendido; na parte do fundo, podem-se ver os artesãos trabalhando. As cerâmicas são muito coloridas, mesmo em peças grandes como as grandes mesas redondas.

Vila de Artesanato
Malta é uma ilha tipicamente mediterrânea. À sua beleza natural, acrescente-se o azul do mar que a rodeia. Trata-se de um território  que tem todas as suas  bastante recortadas, formando portos e baías lindíssimos, com tamanho e formato diversos. Entre as  mais populares  as  baias estão  Dourada, de São Jorge, de São Paulo, São Tomás, Sâo Julian, Sliema e Paraíso.

Baía de São Julian
Apesar de São Julian ser bastante turística, com muitos hoteis novos e conhecidos, e estar também próxima  de Paceville, onde se concentra a vida noturna de Malta, penso, agora, que é bem mais produtivo e agradável hospedar-se na capital , em La Valeta, considerando, em especial, as condições de locomoção.
Sliema
A República de Malta é oficialmente - e realmente- bilingue. Fala-se Maltês e Inglês. O Italiano também é bastante falado, talvez  pela proximidade dos paises. O maltês deriva de dialetos árabes e teve forte influência inglesa e italiana. Quase todas as pessoas falam inglês fluentemente. Muitos brasileiros vêm estudar inglês aqui.  Comigo se passou algo interessante. Num restaurante, pedi, em italiano, uma garrafa de água mineral pequena.A moça me pediu que falasse em inglês. Fiz novamente o pedido. Ela, então, me perguntou: naturalle o frizzante?

Escultura no Passeio Marítimo de Sliema
Malta é um Estado com profunda tradição cristã, por isso as festas religiosas são eventos bastante concorridos. Na Semana Santa, há que fazer reservas nos hoteis com antecedência. No dia 10 de fevereiro, há uma grande festa em La valeta, em comemoração ao naufrágio de São Paulo, que fez com que o nome de Malta aparecesse na Bíblia, nos Atos dos Apóstolos. Há predomínio da Igreja Católica, onde se pode ir  à Missa, escolhendo entre maltês, inglês ou italiano. Há também igrejas Metodistas, Luteranas , Anglicanas e Ortodoxa Grega, bem como Mesquitas e Sinagogas.

Mesquita
É rica e variada a gastronomia do Arquipélago. Tem fortes vínculos com a cozinha italiana, particularmente com a siciliana - comi um delicioso cannoli e tomei cappuccini com gosto de Itália. Pareceu-me forte a influência inglesa, notadamente no breakfast - ovos fritos, bacon, salsichas, feijão branco, cogumelos, tomates e torradas.As especiarias, entretanto, demonstram a influência da cozinha árabe. Os doces, à base de amêndoas e mel, põem em risco qualquer dieta.

Impossível resistir!
Malta já foi cenário de muitos filmes, no todo ou em parte deles. Pode-se citar , entre os mais antigos, O Conde de Montecristo, A Guerra de Troya, Ágora e Popeye, sendo esse último protagonizado por Robin Williams, em 1980. O cenário usado para gravar Popeye continua e existir como Parque , sendo grande atração para adultos e crianças. Outros filmes, como Asterix e Obelix : a Serviço de Sua Majestade  e Guerra Mundial Z, com Brad Pitt, tiveram o Arquipélago como cenário.

Monumento à Independência
Haveria bem mais o que dizer sobre a República de Malta, sua história riquíssima; sua geografia com tantas praias, baías, povoações e portos; sua cultura, mix da contribuição de tantos povos que por ela passaram ou nela viveram. Essas informações , todavia, podem ser acessadas pela internet em muitos sites. Santo Google está aí para ajudar e complementar.


Belos Jardins de Floriana
Despedi-me de Malta, pensando que devia mais essa ao Universo. Era um País que, há bastante tempo, eu queria conhecer. Imaginava-o, porém,  mais limpo - há detritos caninos ( é assim que se diz, em linguagem mais formal, merda de cachorro?) na cidade, e as calçadas estão um pouco descuidadas. Para mim, faz parte daqueles lugares de  onde eu saio dizendo:é um país magnífico, valeu a visita, que bom que eu vim e que .... não preciso voltar.



"Há pessoas a quem o arranhar das paredes impressiona
E outras que se não impressionam.
Mas o arranhar das paredes é sempre igual
E a diferença vem das pessoas.
Mas se há diferença entre este sentir,
Haverá diferença pessoal no sentir das outras coisas.
E ,quando todos os pensem igual duma coisa, é porque ela é diferente para cada um."

Fernando Pessoa