domingo, abril 12, 2015

Espanha - primeiras notícias...

Símbolo de Madrid
Fiz Porto Alegre/Lisboa, Lisboa/Madrid. Poderia ser uma viagem agradável, mas as 4 horas de espera pela conexão em Lisboa tornou-a cansativa. No aeroporto de Lisboa, encontrei uma grande livraria. Distraí-me tanto que me roubaram, do bolso da mochila, minha Canon compacta e meus óculos de leitura - sorte que os trazia em duplicata....mas comprei um livro bem interessante, desses que a gente lê em tempos de espera.

Autor Sueco...
Ficou mais interessante ainda porque está traduzido em português de Portugal - transcrevo, a seguir, uma amostra de texto: "Gostava de saber quanto tempo deverá esperar porque está mesmo com fome.Só comeu as (sic!) sanduiches que levava..." Lembrei-me, então, de um dos livros da Trilogia Millennium, escrito por Stieg Larsson, que, no Brasil, foi traduzido com o título A Menina que Brincava com Fogo e, em Portugal, foi traduzido como A Rapariga que Sonhava com uma Lata de Gasolina e  um Fósforo. Gostei.

Primavera nas ruas de Madrid
Eu estava tão cansada quando cheguei em Madrid, que vim de táxi para o Hostal Avenida, onde estou morando....sim! considero que três meses já é morar...Usualmente eu teria vindo de ônibus ou de metrô e pago menos de três euros. De táxi, entretanto, paguei 30 euros. Dormi até o dia seguinte, ao meio-dia. Saí para almoçar, comprar um telefone celular e uma bolsa - mania minha de comprar bolsas. Caminhei muito. Revi lugares e encantei-me com a primavera nas ruas.

Centro de Madrid
Levantei-me cedo hoje, bastante decidida a cumprir a programação que fizera ontem à noite. Comecei pela Estação de Atochas, onde fui comprar, por 6 euros, a Tarjeta Dourada, que dá desconto de 25% nos finais de semana e 40% nos outros dias, para velhinhos irem a qualquer lugar de trem. Logo recuperei os euros pagos pela tarjeta, comprando uma passagem para viajar a Cordoba amanhã- viagem de  1h45min num trem de alta velocidade.

Jardim interno de Atocha
Em Atocha mesmo, comprei 10 bilhetes de Metrô, para quando estiver com preguiça de caminhar. Gostei de saber que uma linha de Metrô foi ampliada, e a nova estação chama-se Paco de Lucia.Grande Paco de Lucía.  Aproveitei para caminhar mais, ver a programação do Centro de Arte Reina Sofía e dar uma espiada na Muchacha en La Ventana - obra de Salvador Dalí, minha preferida. Vi também uma bela  exposição, na rua, em grandes paineis, com o título Caracterizando nossa Realidade.

Puerpério
Caminhei até o El Rastro, mercado municipal de antiguidades, velharias e bugigangas. Outras vezes já estive nesse local de encontro de pessoas desta cidade. Já garimpei ali objetos bem interessantes. Hoje nada comprei. Tenho tempo e não tenho vontade de carregar pacotes. A diversidade de pessoas e de objetos me encantam. Um bom programa para uma manhã de domingo.

Detalhe de El Rastro
Devo ter caminhado mais de um quilômetro dentro desse imenso mercado. Quase ao término dele, encontrei a Santa Iglesia Colegiata de San Isidro. Entrei. Era hora da Missa. Música comovente e linda. Sentei-me, descansei um pouco, fiz uma oração, agradecendo a transferência de Adriana e Gugu para Porto Alegre e pedindo  melhoras para a perna da Rosana. Pela foto abaixo, podem observar a idade aproximada dos que ali estavam - como repete o meu irmão, depois dos setenta, é difícil ser ateu...
Igreja de Santo Isidro, padroeiro de Madrid
Após a missa, ainda tive vontade de ver a Plaza Mayor, com toda  sua beleza arquitetônica  e muita, mas muita gente circulando - um interminável desfile de turistas e habitantes locais.     Lembrei-me de 
que o primeiro grande evento realizado nessa praça foi a beatificação do Padroeiro de Madrid,  Santo Isidro. Lembrei-me também de que , na Inquisição Espanhola, muitos, considerados hereges, foram presos a postes e queimados e outros foram estrangulados e enforcados nesse lugar. 

Plaza Mayor
Quem conhece Madrid, deve reconhecer a extensão que caminhei. Merecia, portanto, uma recompensa, em forma de um bom almoço, apesar da dieta que estou seguindo. Fui ao restaurante do El Corte Ingles, no 7o. andar desse grande magazine, preferido dos brasileiros, como já ouvi algumas vezes aqui. Pedi um prato com dois ovos - aconselhado na dieta! - acompanhado de foie, batatas camponesas e cebola caramelada - completamente desaconselhados! Tracei tudo.

Restaurate de El Corte Ingles

 Uma coisa é a verdade,
Outra a realidade.
O que existe não tem
Que ver com haver alguém.
Alheio a nós o mundo,
Num sentido profundo,
Por leis e reis se guia
Em que a nossa energia,
O nosso sentimento,
O nosso pensamento
São elementos falsos...

Assim, a pedra incerta
Que a criança irrequieta
Atira ao vácuo do ar
Vai às vezes parar

Onde magoa ou fere
Não o que a criança quer
Mas o que o Fado quis
Por isso a pedra infeliz
O Destino atirou,"


Fernando Pessoa

Uma Capela da Igreja de Santo Isidro