sexta-feira, fevereiro 06, 2015

Madrid : fotos e comentários breves

Troca da Guarda no Palácio Real
Começo com duas informações : 
. minha câmera nova está chegando e prometo acerta a data nela...o que nunca lembro de fazer ...estas fotos, por exemplo,  foram feitas no mês passado e não no mês que vem;
. estou me organizando para viver um tempo na Espanha - antes que se torne impossível eu viajar sozinha em razão da idade avançada .... que avança rapidamente mesmo contra a minha vontade - Madri é a base escolhida.

Troca de Guarda no Palácio Real
Entre as minhas preferências ( ou maluquices), há duas bem marcadas: o gosto por relógios grandes, incluindo os astronômicos (ORLOJ) e a troca de guarda em qualquer palácio. Relógios, nada demais - sou fixada em medida de tempo e em pontualidade. Troca de guarda certamente pelos cavalos - entre os quatro patas, cachorros e cavalos são os meus preferidos. A troca de guarda, no Palácio Real da Espanha, tem imponência, graciosidade e plasticidade. Bem interessante.

Troca de Guardas no Palácio Real da Espanha
Pedro e eu passamos o Natal em Lisboa. Digamos que até a decoração das ruas era fraquinha. Além da Missa do Galo, as festas são em família e poucos restaurantes funcionam normalmente. Logo após o Natal, porém,  viajamos para Madrid. Mudou muito o cenário. A decoração das ruas, belíssima, estava lá e permaneceu até o dia 6 de janeiro, Dia de Reis.

Porta do Sol
Gentes e pacotes por toda parte. Restaurantes cheíssimos  -  apesar disso não percebi nervosismo, disputas ou atropelos nas ruas ou nas lojas - apenas movimentação normal de  período festivo. Como havia visto em outros anos, El Corte Ingles , o grande magazine espanhol, arrasou na decoração - éramos assíduos no restaurante e na cafeteria dele.

Muita gente e muita luz
Quase no início da  Gran via, esta árvore azul roubava a cena, pela altura, pela luminosidade e pelo vibrante colorido. E , como sempre acontece na Capital Espanhola, o fluxo de pessoas era constante e terminava muito tarde. No meio - dia da véspera do Ano Novo, um divertido ensaio geral para a passagem de ano: muita gente acompanhando  as 12 badaladas do carrilhão da Igreja, comendo 12 grãos de uva e bebendo 12 goles de espumante.

Linda!
Ainda que Pedro tenha apenas 15 anos, levei-o a um legítimo tablado para que ele pudesse apreciar o sapateado e o som do flamenco. Ele gostou , e eu também. Bebi uma taça de sangria; ele, um copo de suco. Assistimos ao show - bem bonito e com excelentes profissionais, tanto 1os bailarinos, quanto os músicos e cantores.

Fantástica!
Fomos ao  Torres Bermejas ( http://torresbermejas.com/en) , muito tradicional em Madrid , pois funciona desde 1960. Está localizado  bem no centro , muito perto da Gran Via. Fomos sozinhos, independentes de tours ou pacotes. Não jantamos lá - por anteriores experiências, eu sabia que a comida era trivial . Pagamos somente o acesso , que inclui uma bebida, em geral sangria. Pedro gostou - para mim, isso era o que importava mesmo.

Torres Bermejas
Gosto muito de plantas - penso que me sentiria à vntade se tivesse cursado Agronomia ou Arquitetura  -  por isso visito jardins frequentemente, em países , cidades ou casas, em qualquer estação  do ano, pois , em todas as estações, elas me encantam, mesmo no forte do inverno como agora.

Amores-perfeitos no jardim do Palácio Real
Mesmo agora, no forte o inverno madrileño, os jardins continuam sendo uma bela atração. As árvores assumem a forma só contorno ou esqueleto,  muito escuras e  sem folhas a maioria delas. Mesmo assim  o valente amor-perfeito não perde o viço e a cor, ainda que, parcialmente, coberto pela neve.Estava bonito o jardim do Palácio Real - imperdível passeio.


Participantes de um concurso
Da Gran Via à Estação de Atocha, prefiro ir caminhando - muito raramente uso Metrô. Caminhar pelo Passeio do Prado é uma das delícias espanholas. Grandes árvores; diferentes estações,diferentes flores;  esculturas, monumentos e fontes; prédios bonitos nos dois lados; gente carregando malas em direção de estação de trens. Desta vez, além de tudo isso, um concurso de beleza para cães de pequeno porte. Lindinhos!

Estação de Atocha

Atocha Renfe é minha estação de trens preferida em Madrid. Em 1992, foi reformada pelo famoso arquiteto Rafael Moneo, o mesmo que cuidou da ampliação do Museu do Prado. Moneo preservou a estrutura belíssima de ferro e vidro que vinha do século XIX. O interior foi remodelado, ganhando um jardim com mais de 500 plantas tropicais, incluindo algumas do Brasil. Há boas cafeterias, espaços de lazer, lojas e escritórios de informações sobre horários e destinos dos trens.

Metropolis
Construído em 1911, o Metropolis é um dos edifício mais emblemáticos de Madrid e meu ponto de referência para chegar em casa. É muito bonito. Tem o teto em ardósia com ornamentos  folheados a ouro. Possui três esculturas que representam o comércio e a mineração, a indústria e a agricultura.Seu estilo mistura várias correntes artísticas. Está localizado no encontro da Gran Via com a Calle ( rua ) de Alcalá. Fica lindo à noite, já que é iluminado por duzentas potentes lâmpadas.

Catedral de Nuestra Señora  de la Almudena
A Catedral de Madrid - Nuestra Señora de la Almudena -  é mais conhecida por sua proximidade com o Palácio Real. Vai-se à Catedral porque se vai ao Palácio. De fato, ela não provoca um Óh! prolongado. O interior é ainda menos surpreendente que o exterior. A proposta de sua criação foi feita em 1518; as obras, no entanto, só começaram em 1879 - e o término só aconteceu em 1992. O melhor dessa Catedral é subir ao seu topo e admirar a paisagem ao redor.

Pedro na Praça Maior
Por mais rápida que seja sua passagem por Madri, tire um tempinho para estar nesta praça, em que se passaram tantos e tão antagônicos eventos históricos, como a beatificação de San Isidro Labrador,  padroeiro desta cidade, comemorações a casamentos ou nascimentos reais e execuções de hereges durante a inquisição. É um bom ponto de partida para garimpar tesouros em El Rastro, um mercado de rua imenso, que acontece aos domingos.

Com os preços de janeiro/2015

Come-se bem na Espanha, e o preço não é exorbitante. Nas proximidades da Praça da Porta do Sol, há bons restaurantes, que servem boa comida tradicional por preços não-alarmantes. Entre meus pratos preferidos, destaco: cozido de carne com grão-de-bico ( Cocido a la Madrileña ), omelete de batata e cebola ( Tortilla de patatas ), batata assadas com molho de tomate picante ( Patatas bravas ) e Paella.

Museu del Jamón

Além de tapas e bocadillos, são tradicionais em Madrid as  chocolaterías. Dizem - e eu experimentei e concordo - que a melhor da cidade é a Chocolatería Valor,  que serve churros - bem tradicionais também - que devem ser mergulhados na variedade de chocolate, escolhida pelo cliente.Realmente uma delícia!

Pe. Ramón e Pedro
Há tanto o que ver e admirar na Capital da Espanha que se precisa de disponibilidade para andarilhar e tempo, bastante tempo. É imprescindível visitar o Museu do Prado, o Real Jardim Botânico, o Centro de Arte Reina Sofía, o Museu Thyssen-Bornemisza, vários palácios, praças, igrejas, parques e monumentos.

Pedro Menini, meu neto muito amado e companheiro

E quando se tem um amigo-irmão espanhol, como tenho o Pe. Ramón Serrano, com quem tive o privilégio de conviver , no sertão da Bahia, tem-se uma inesgotável fonte da História desse País. Gracias, Ramón. Sou grata à vida pelo muito que desfruto e aprendo - e pelo que posso ainda compartilhar com meu neto.


Quem já não encontrou este grupo mexicano na Porta do Sol?

" Entre o sono e o sonho,
Entre mim e o que em mim
É quem eu me suponho,
Corre um rio sem fim.
 
Passou por outras margens,
Diversas mais além,
Naquelas várias viagens
Que todo o rio tem..."

Fernando Pessoa

Paisagem de inverno no Real Jardim Botânico