sábado, outubro 25, 2014

Lisboa ... outra vez?


Sempre o visito: Fernando Pessoa

Ainda que goste muito de Lisboa - e de Portugal todo, incluindo as ilhas - eu seria hipócrita se omitisse a razão fundamental por que viajo com tanta frequência para esse país. Eu conto para vocês.... odeio conexões! O voo direto da TAP,  Porto Alegre / Lisboa, é , portanto, minha maior motivação para chegar à terra de Fernando Pessoa.


Bacalhau com batatas ao murro...Restaurante Nicola
Chegando em Lisboa, assim, diretamente, sem conexões, junto o bom ao bem bom...Caminho pela cidade, ando de elétrico, vasculho livrarias, como bacalhau e pasteis de nata, escuto fado, percorro avenidas, discuto política com os portugueses e acabamos sempre falando sobre literatura. De lá, com calma, parto para outros países.Desta vez, fiz somente dois trechos internos de avião - os demais foram feitos de trem.

Feira da Ladra...aos sábados,em Lisboa.
As informações sobre Portugal e suas principais atrações são constantes em qualquer meio de comunicação. Não é necessário que eu escreva algo mais. Apenas acrescento aqui um texto do Livro do Desassossego e umas fotos desta última viagem.

Homenagem ao Fado
" Viajar? Para viajar basta existir. Vou de dia para dia, como de estação para estação, no comboio do meu corpo, ou do meu destino, debruçado sobre as ruas e as praças, sobre os gestos e os rostos, sempre iguais e sempre diferentes, como, afinal, as paisagens são.

Detalhe do Centro Histórico de Lisboa
Se imagino, vejo. Que mais faço eu se viajo? Só a fraqueza extrema da imaginação justifica que se tenha que deslocar para sentir."" Qualquer estrada, esta mesma estrada de Entepfuhl, te levará até o fim do mundo.""

Detalhe da Fonte
Mas o fim do mundo, desde que o mundo se consumou dando-lhe a volta, é o mesmo Entepfuhl de onde se partiu.Na realidade, o fim do mundo, como o princípio, é o nosso conceito de mundo.É em nós que as paisagens têm paisagem.

Sempre as pombas....
Por isso, se as imagino,as crio; se as crio,são; vejo-as como às outras.Para quê viajar? Em Madrid,em Berlim,na Pérsia, na China, nos Polos ambos, onde estaria eu senão em mim mesmo, e no tipo e gênero das minhas sensações?

Estação Oriente
 A vida é o que fazemos dela. As viagens são os viajantes. O que vemos, não é o que vemos, senão o que somos."

Fernando Pessoa


Escultura de Rogério Timóteo