terça-feira, julho 08, 2014

Paxton: agradecimentos

Amanhecer em Paxton
No final de maio, cheguei, desta vez sozinha, no interior da pequena e acolhedora Paxton. Apesar da ausencia tao dolorosa de Daniel e Ronald, foi - me confortavel o acolhimento afetivo e gentil da familia. Sinto-me realmente em casa, cercada por pessoas queridas, objetos conhecidos, paisagem sempre igual.

Daniel e Ronald
No meu quarto, livros, roupas e objetos meus e de Ronald. Organizo detalhadamente tudo. Embora eu pretenda voltar no ano que vem, sei que nada do que foi sera... Todos da familia procuram me auxiliar na solucao de questoes burocraticas e planejam atividades que tornem mais leve minha permanencia - sem Ronald pela primeira vez. Investem no meu retorno `a casa da familia todos os anos...Prometo retornar. 

Kupferschmid' s House

Lora, com invejavel vitalidade, eh amorosa e prestativa; Anna e Keneth sao cuidadosos e gentis; Judah, agora um menino grande, jah com carteira de habilitacao, continua doce e disponivel. Sharon, Randy e Pam ajudaram-me, com afeto e solidariedade, a passar por momentos de muita dor. Meu  agradecimento e meu afeto a toda a familia Kupferschmid.

 
Lora e eu

O Memorial Service for Ronald Dean McKinney estara, na minha memoria, como um dos momentos mais comoventes da minha vida. Emociono-me quando lembro daquele escoces, na gaita-de-foles, executando o Toque de Silencio, enquanto um telao projetava imagens de Ronald no exercito, e uma bandeira do pais me era entregue.

Toque do Silencio
Emociono-me quando penso nas mensagens de parentes e amigos , que testemunharam amor e respeito ao meu marido  e disseram da saudade que ele deixou. Quero escrever a cada uma dessas pessoas , para externar minha gratidao . Agradeco muitissimo a Kevin e Sherry, Vicki e Shanna Ferrel, Randy e Candy Rigglemann, Brinda e Daiana, Patricia e Mike Tipsord, Tim Roth e Familia, Dave e Kitty . Agradeco aos familiares e amigos do Brasil que tambem enviaram mensagens e testemunhos.

Vicki e Candy - queridas amigas

"Ron e eu nos conhecemos numa festa de Natal, em 2005.Trocamos cartas, mensagens e decidimos nos reencontrar em 2009.Vinte dias depois, o querido Kevin Haiser fez nosso casamento, na casa da familia Kupferschmid.Vivemos integralmente cada dia durante 4 anos, 6 meses e 20 dias ( completariamos hoje 5 anos de casados). Tivemos um tempo pleno de harmonia, cuidado mutuo, afeto e companheirismo.Em janeiro, seu generoso coracao parou.Ficou sua lembranca e a forte dor  de sua ausencia."

Memorias

Ja estou no Brasil, procurando  valorizar o presente deste presente que, cotidianamente, recebo: a vida. Aprendi que a tristeza vem sem ser chamada, mas que a alegria precisa ser buscada no dia a dia. Pela memoria de Ron, quero buscar a alegria de viver porque acredito que ele gostaria de me ver bem.

Memorias

"Ter pressa eh nao saber chegar.
Vou devagar.
Vou devagar porque o que eh sorte,
E o que eh morte.
Nao as busco, nao as evito.
Vem-me buscar.
Por isso vou sob o infinito
Sem me apressar.

Se eu for depressa, nunca chego.
Devagar,vou
Com o meu ser e com sossego:
Existo,estou."

Fernando Pessoa