terça-feira, julho 01, 2014

Atlanta: do cotidiano `as descobertas

Magnolia ainda em botao
Como Atlanta eh parte de meus itinerarios anuais ha dez anos, ja escrevi sobre ela outras  vezes. Alem do crescimento anual de Massimo, meu neto,  sempre ha mais novidades ou descobertas. Da permanencia de encantos, refiro o verde das grandes arvores - com destaque para a magnolias floridas - a beleza dos jardins e o colorido das flores. Uma cidade lindamente verde.

"Verde que te quero verde..."
Ver meu neto levantar cantarolando para ir `a escola, nao tem preco. Este eh o periodo de ferias escolares de verao, mas as criancas, que assim o desejam, podem continuar a frequenta-la,  fazendo parte do Summer Camp. Perguntado sobre isso, Massimo escolheu a permanencia diaria no ambiente escolar com um programa diferenciado, embora muitos conteudos sejam ludicamente desenvolvidos. Alguns vezes, ele chega em casa, euforico, com fotos que a escola manda, onde ele estah tocando em cobras ( ihhhhh ), sapos e tartarugas.

Massimo no Summer Camp
Com Valeria, minha  nora, conheci o bairro dos coreanos, no leste da cidade. E lah a melhor padaria e doceria que encontrei nos Estados Unidos. Primeira vez (juro!) , em quatro meses, que a minha dieta foi interrompida e agredida, com um cafeh excelente e um pao feito com massa suave no sabor  e delicada na textura, recheado com chocolate e coberto com amendoas fatiadas. Dos deuses.

Doces e paes coreanos
No mesmo bairro coreano, fomos a uma clinica especializada em reflexologia. Lugar bonito, cores suaves, musica ambiente adequada, atendimento perfeito - a hora deve ser marcada com bastante antecedencia. A cada hora cheia, nove atendentes encaminham e acompanham, individualmente, as nove pessoas que estao aguardando, para uma outra sala que acomoda exatamente esse numero de clientes.

Bairro coreano em Atlanta
Acomodados todos, os atendentes se retiram, em fila, organizadamente, e voltam com bacias de agua morna onde os nossos pes ficam imersos durante uns cinco minutos. Retornam, novamente , os atendentes e envolvem os pes em grandes toalhas brancas. As bacias sao retiradas e alguns cremes sao usados para massagear  - muito bem - cada parte do peh. Nessa hora...dormi. Acordei quando os coreanos se retiraram e voltaram com algo semelhante a martelinhos de madeira...para uma sessao de batidinhas nos pes e nas pernas...Encantei-me com a perfeicao e sincronicidade dos movimentos. O som me lembrou berimbau...

Massagens coreanas
Apos isso, fomos orientadas a por pernas para cima e cabeca quase onde estavam os pes. Foi o gran finale! Uns 10 minutos de excelente massagem no rosto, na cabeca e no pescoco. A penumbra, a musica,a harmonia e a delicadeza de todos, deu-me vontade de pedir para dormir ali por um tempo... Sai pensando em retornar . Foi exatamente uma hora de atendimento perfeito; e o custo,  trinta dolares.

Esculturas de arame no aeroporto d Bloomington
Depois de quase dois meses, organizo-me para retornar ao Brasil . Hora das comprinhas - comprinhas mesmo. Considero levar presentes a mais concreta - e pesada - demonstracao de amor. Quem carrega bagagem sabe muito bem a que estou me referindo. Neste periodo, muitas liquidacoes de roupas de verao. Precos bons ateh para nos...imaginem para os europeus. Muitas ofertas, muitas tentacoes...A cada momento, vem-me a lembranca de pessoas para quem eu gostaria de levar presentes. Preciso manter-me centrada no tamanho das malas. No final, tudo se resolve.

Massimo Menini Trindade
"Durmo,desperto e sozinho
Que tem sido a minha vida?
Velas de inutil moinho - 
Um movimento sem lida.
Durmo, desperto e sozinho.

Nada explica nem consola
Tudo esta certo depois.
Mas a dor que nos desola,
A magoa de um nao ser dois
Nada explica nem consola"

Fernando Pessoa

Paxton ao amanhecer