sexta-feira, fevereiro 28, 2014

Colônia no Natal: só faltou a neve...


Anoitecer próximo ao Mercado de Natal, Catedral e Estação de trens.

Colônia ( Koln ), fundada pelos romanos, é a quarta maior cidade da Alemanha e uma das mais antigas do país. Está situada na Renânia do Norte-Vestfalia, e sua população a supera um milhão de pessoas. Superbonita, alegre, simpática e fotogênica,   possibilita um passeio pelos seus dois mil anos de historia, através de monumentos que vão do Império Romano aos tempos modernos . Tem grande importância econômica, religiosa, cultural e fama internacional como metrópole de arte e cultura.

Detalhe da Catedral e do Mercado de Natal
Fez-se famosa, em grande parte, pela  sua imponente e magnífica Catedral gótica, construída partir de 1248 e só concluída em 1880. Essa catedral é a maior igreja da Alemanha e uma das mais importantes da Europa. Suas duas Torres têm 157 metros de altura. São famosos seus tesouros - tem muitos objetos de ouro - e seus vitrais góticos do século 14.Quando foi concluída, em 1880 portanto, era o prédio mais alto do mundo. É Patrimônio Mundial da UNESCO.
Mercado de Natal próximo à Catedral
Segundo a tradição, no interior da catedral , num relicário de ouro, feito por Nikolaus von Verdum, estão guardados os restos mortais dos três Reis Magos: Baltazar, Melchior e Gaspar.Contam que essas relíquias foram trazidas da Itália, diretamente para Colônia, em 1164, pelo imperador Frederico I, o Barba-Roxa, como ficou conhecido.

Catedral
Minha primeira visita a Colônia foi há vinte anos, e meu objetivo era conhecer a famosa catedral gótica, que atrai visitantes de todo o mundo. No início da visita, achei-a escura, depressiva, um pouco assustadora - um lugar onde eu jamais iria numa sexta-feira 13, à noite. Aos poucos, fui apreciando seus tesouros e deixando-me comover com sua magnitude e beleza difícil.

Alex, Pedro, Ronald e Gisela na porta da Catedral

Planejamos, para nossa viagem 2013/2014, permanecer oito dias em Colônia, no período das festas natalinas, por dois motivos. O primeiro foi a localização da cidade em relação a rede de trens. É a  base ideal, na região,  referente ao transporte ferroviário, facilitando passeios a  lugares lindos num bate-e-volta de um dia.

Sempre muitos visitantes nos Mercados
O segundo, visitar seus belíssimos Mercados de Natal, os mais antigos da Alemanha, que recebem  anualmente dois milhões de visitantes. Na cidade, há sete mercados - o maior e mais interessante deles está localizado  nas proximidades da Catedral e da Estação de Trens, onde também está a maior árvore de Natal da Renânia.

Árvore de Natal próxima à Catedral

Os Mercados de Natal, em toda a Alemanha, iniciam ao redor do dia 23 de novembro e encerram no dia 23 de dezembro. Geralmente, abrem às 10h e fecham às 22h. Pode-se almoçar e jantar nos Mercados, onde se encontram comidas típicas germânicas por preços bem acessíveis e onde  é vendido vinho quente em canecas decoradas com motivos natalinos. Se a gente devolver a caneca, recebe metade do valor pago - eu preferi ficar com a minha!

Delícias de Natal no Mercado
Realmente, o Natal uma festa para todos os sentidos. Cenários lindos, muita gente, muitas crianças, encantadas com os brinquedos oferecidos, comidinhas e doces deliciosos, corais e bandinhas...Como estávamos hospedados nas proximidades da Estação Central de Trens e, consequentemente, no entorno da famosa Catedral, ouvimos, durante meia hora, a partir da meia noite do 24 de dezembro, inesquecível e emocionante concerto, originados da igreja principal e de todas as igrejas da cidade. Chorei!

Centro Histórico de Colônia

Apesar de a Catedral ser uma referência forte, e os Mercados serem muito atrativos, pois, além das outras atrações já referidas, vendem, entre outros itens,  chocolates, elementos para decoração natalina,  roupas,  aparelhos eletrônicos e artesanato típico, Colônia pode mostrar muitas outras atrações aos turistas e viajantes, como parques, museus, jardim zoológico, jardim botânico, torres, teleférico e passeios pelo Reno.

Ponte sobre o Reno
Embora eu não curta praia, a água me fascina, especialmente  água de rio. Encanta-me saber sobre a nascente, a foz, a direção que toma, o percurso e os obstáculos que contorna. Sou fascinada pelo Reno,um rio com 1320  km, que nasce nasce de um glaciar, nos Alpes Suíços,  e deságua no mar do Norte, junto à cidade holandesa de Roterdam.

O Pedro e o Reno

É o percurso fluvial com maior tráfego do continente europeu. Caminhar pelas margens do Reno é sempre um belo passeio - e para quem gosta da famosa cerveja local, há muitos bares próximos de onde se pode beber e ter uma bela visão do Reno, o rio que torna a cidade de Colônia ainda mais encantadora.

Colônia : Centro Histórico

Uma visita interessante pode ser feita à casa 4711, na Glockengasse, onde nasceu a mundialmente conhecida Água de Colônia ( Eau de Cologne ). Há muitos séculos, era conhecida como água medicinal. Conta-se que foram, entretanto,  os soldados de Napoleão que, ao passarem pela cidade, gostaram da água que brotava de uma fonte da casa número 4711 e a chamaram assim. Nesse endereço, hoje, vendem-se o perfume tradicional e outros produtos de beleza e  mostra-se a história da Água de Colônia.

Torta no Museu do Chocolate

Para a meninada, um passeio interessante é ao Museu do Chocolate, situa ás margens do Reno, não muito longe  da Catedral. A exposição conta a história do cacau, descoberto há mais de três mil anos, na América Central, do cultivo à industrialização. Paineis interativos informam sobre colheita,secagem e fermantação dos grãos. A fabricação e comercialização do chocolate é demonstrada, especialmente seu desenvolvimento no último século. O Museu tem  loja própria , com produtos fabricados pela Lindt. No térreo, há também uma cafeteria, com tortas deliciosas. Uma perdição! Uma tentação para qualquer idade.

Centro - proximidades do Reno

O acesso a Colônia é bastante fácil. Viaja-se, por exemplo, de Londres para Colônia, via Bruxelas, no Euroestar em menos de cinco horas. O trajeto Paris/Colônia pode ser feito de trem em quatro horas.Além dos muitos trens, há linhas de ônibus e de barco. O aeroporto Bonn/Colônia  apresenta conforto e bom atendimento e dele partem vôos de várias companhias aéreas, incluindo low costs, como a Germanwings com que fomos para Edinburgh. Há bons hoteis com preços razoáveis próximos à Catedral e no entorno da Estação Central de Trens. Bem que eu queria voltar no tempo e voltar a Colônia nesse tempo.

Aeroporto Colônia/Bonn

"Nuvens sobre a floresta...
Sombra com sombra a mais...
Minha tristeza é esta - 
A das coisas reais.
.............................................
Impalpável lermbrança,
Sorriso de ninguém,
Com aquela esperança
Que nem esperança tem..."

Fernando Pessoa