sábado, outubro 12, 2013

" Lá vou eu..."


Paxton

Retornamos para Paxton após essa última viagem por estados americanos. Hora de preparar as malas e retornar ao Brasil. Uma semana - de pesadelos - tentando colocar, em cinco malas, quatro meses de presentes recebidos, encomendas e comprinhas. Ainda bem que costumo deixar aqui roupas, sapatos e objetos pessoais tanto meus quanto de Ronald. Choro na hora de partir. Medo de perdas. Medo de , no próximo retorno, não mais encontrar pessoas muito próximas e muito queridas.

Daniel e Lora
De carro, chegamos ao aeroporto de Chicago, de onde partimos até Miami; de Miami a São Paulo; de São Paulo a Porto Alegre; de Porto Alegre a Alegrete; de Alegrete a Bela União. Se canso só de escrever esse trajeto, imaginem de percorrê-lo. Descanso de dois dias e retorno às malas! Desfazer as que chegaram conosco - porque algumas ficaram em Porto Alegre, na casa da minha querida amiga-irmã, Deborah Alves - e fazer muitas outras, pois estamos nos mudando, definitivamente, para Torres/RS.

Bela União
Sair da Bela União dos meus antepassados, para onde costumava voltar nos últimos 16 anos, foi muito difícil. Nessas horas a gente faz o que deve ser feito, mas sofre como um animal machucado. Foi uma decisão necessária e uma escolha bem pensada - nem por isso menos sofrida. Vim para uma casa 100% minha; na casa da fazenda, eu tenho só 20% - o restante é de meus irmãos.Vim para uma cidade bonita,  perto de médico, de hospital, de aeroporto e de  Porto Alegre - como convém a um casal com 70 anos de idade. Ronald sempre me fala que a felicidade não é geográfica - é interna. Acredito. Estamos bem.

Torres - detalhe da casa.
"Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já têm a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos". Fernando Pessoa