terça-feira, outubro 08, 2013

Columbus, a simpática capital de Ohio

Franklin Park
Posto avançado de fronteira no século 18,  Columbus, a capital do estado de Ohio desde 1816,  transformou-se em centro cultural, político e econômico da região. Com mais de 600 mil habitantes, bem cuidada e agradável, seria para mim, no entanto, uma cidade como tantas outras neste país, se não fosse o belíssimo Franklin Park Consertatory and Botanical  Garden.

Franklin Park : Community Garden
Estive um dia inteiro neste parque que me surpreendeu e encantou - saliente-se que minha origem rural deve ter contribuído para esse gostar tão intenso. Havia, sim, todas as condições para que eu me encantasse com o lugar. Imaginem, por exemplo, os jardins com flores e especiarias harmonicamente distribuídas, exalando aroma de manjericão, sálvia, alecrim, manjerona, orégano e lavanda...

Franklin Park Conservatory
Imaginem o colorido das flores da abóbora e dos seus frutos em diferentes estágios de maturação; imaginem melões com diferentes formas e cores, assim como os pimentões, tomates, berinjelas, pepinos e quiabos; imaginem frutas, verduras e legumes plantados em combinação com as mais belas, coloridas e delicadas flores. Combinação de aromas e formas. Perfeição de trabalho.

Plantas e arte em vidro
Junte tudo isso a outra combinação não menos encantadora : obras de arte em vidro e ferro. Daí por que fiquei tão deslumbrada com o Franklin Park.  O parque todo ocupa uma área de 92 hectares. Só o Conservatory ocupa 32 ha. Essa área foi adquirida pela Franklin County Agricultural Society, em 1852, para nela instalar a Feira Estadual de Ohio.

Prédio com a estrutura antiga em vidro e ferro
Quando a Feira foi transferida, em 1884, para outro local ao norte da cidade,essa área ficou abandonada. Em 1886, o estado a transformou em parque aberto ao público. Em 1895, foi construída uma  estrutura de vidro, em estilo vitoriano, que se tornou o Conservatory que tanto me encantou.

Combinação de vidros e plantas
Esse conservatório contém cerca de 500 espécies de plantas. As coleções incluem, entre outras, Montanhas do Himalaia, Floresta Tropical, Plantas de Desertos, Jardim de Suculentas, Ilhas do Pacífico e Jardim das Águas . Vêem-se, ainda,  mostra de  orquídeas, coleções de bonsai e plantas tropicais e a interessante Casa das Palmeiras,  com mais de 40 espécies.

Prédio do Conservatory
Almoçamos no restaurante do Conservatory, onde somente alimentos orgânicos são servidos. Deliciosos. Após o almoço, visitamos , no mesmo prédio, uma exposição bem bonita, denominada Explosão das Sementes. Procurei, lá mesmo, bibliografia e informações sobre a administração e o funcionamento de todo o complexo.
Casa (de vidro) das palmeiras
A manutenção dos originais jardins de flores, verduras, frutas e legumes é  resultado de trabalho voluntário. Havia inclusive um convite a todos os participantes para o próximo  dia de colheita, quando todos os produtos colhidos seriam divididos entre os participantes. Há programas orientados às escolas sobre cultivo e uso de diferentes alimentos ali produzidos.

Vidro,madeira e ervas aromáticas.
O parque tem reputação de excelência pela horticultura e pela exibição de plantas raras e incomuns. O Conservatório também se tornou um local popular para reuniões familiares , casamentos e outros eventos. Em 1974, em reconhecimento do seu mérito histórico e arquitetônico , a estrutura de vidro original , hoje conhecida como o Palm House , foi listada no Registro Nacional de Locais Históricos. Franklin Park está aberto diariamente e merece horas de visita.

Cactus e suculentas
"Vem brando o vento quieto
Do fundo da alma e sonho
Há um sossego completo
No que vejo e o que suponho.


Explosão das Sementes

Sem ser na brisa, que é nada
Só na erva mais alta há bem
Um movimento; e agrada
A maneira que ele tem.

Mostra de Orquídeas

E como se nesta calma
Surgisse um mover qualquer
Só para mostrar à alma
O sossego que ela quer."


Fernando Pessoa