quinta-feira, agosto 01, 2013

Wisconsin, a America´s Dairyland


Bonitas fazendas em toda a região
Wisconzi foi simpatia à primeira vista. É um estado bastante agrícola, mas  vai além do milho, da soja e do feijão, tanto que é conhecido como Terra Americana dos Laticínios - um  lugar onde se produzem deliciosos queijos, como me foi possível constatar, além de outros produtos derivados do leite.Imaginem que produz, por ano, um bilhão de quilos de queijo e é o segundo maior produtor de leite dos Estados Unidos. Na Região dos Grandes Lagos, tornou-se o meu estado favorito, juntamente com Illinois.

Queijos de Wisconsin
Está situado na margem do Lago Superior, no extremo norte do país, na região centro-oeste. É uma área muito fria, neve bastante no inverno e a temperatura pode chegar a alguns graus abaixo de zero. Wisconsin tem mais de dez mil lagos mil lagos. Tem  flora e fauna  bem variada, e os animais selvagens tem um status especial e são protegidos por rígidas leis para evitar sua extinção. Cerca de 48% do estado é coberto por florestas.O primeiro homem branco a chegar a Wisconsin, em 1634,  foi o explorador francês  Jean Nicolet, um comerciante de peles.

Quadro do Museu de História em Madison - WI

Os primeiros exploradores europeus , portanto,  foram os franceses. Wisconsin integrou a colônia francesa de Nova França até 1763, quando passou a ser controlada pelo Reino Unido. Em 1783, após a independência dos Estados Unidos, tornou-se território americano. Em 29 de maio de 1848, passou a ser o  30º estado norte-americano.  Wisconsin é palavra de origem nativa norte-americana. Não se sabe exatamente o seu significado, que tanto pode ser agrupamento de águas como campos selvagens de arroz. Hoje esse estado é reconhecido pela qualidade de vida e bem-estar social.

Muitas flores em Wisconsin

Wisconsin foi um dos destaques como local de nascimento do progressivismo político na história dos Estados Unidos, durante as décadas de 1890 e 1900. Pioneiro na adoção de direitos trabalhistas, reformas econômicas, sociais e educacionais, foi o primeiro estado a abolir a pena de morte no país. Também o primeiro Jardim de Infância norte-americano  e a  primeira Universidade  a aceitar cursos onde o ensino era realizado a distância - via correspondência - foram em Wisconsin.Sua capital é Madison. Bonita cidade, sobre a qual escreveremos a seguir.

Palácio do Governo em Madison - WI

Este Madison não é o mesmo do romântico filme - com Clint  Eastwood  e Meryl Streep - As Pontes de Madison ( The Bridges of Madison County ) que, segundo um amigo meu, faz muita gente delirar com a possibilidade de viver uma grande paixão, por quatro dias, sem que o outro cônjuge fique sabendo. Lembram desse filme? Após a morte de Francesca Johnson (Meryl Streep), uma proprietária rural do interior do Iowa, seus filhos descobrem, através de cartas que a mãe deixou, do forte envolvimento que ela teve com um fotógrafo (Clint Eastwood) da National Geographic, quando a família se ausentou de casa por quatro dias. Estas revelações fazem os filhos questionarem seus próprios casamentos. ( http://www.adorocinema.com/filmes).

Palácio do Governo, cuja cúpula tem 60 m de altura.
Localizada entre os lagos Mendota e Monona, Madison tem uma bela localização. Criada em 1836, para ser capital do território, passou a capital do estado quando Wisconsin atingiu esse status, em 1848. Tem hoje cerca de 220 mil habitantes. Por sua fama de cidade com tendências políticas liberais, atraiu um público jovem e não jovem dedicados às artes e atentos aos movimentos culturais e ambientalistas. Dizem que é uma das melhores cidades americanas para viver e trabalhar.

Cidade de universitários

É sede da prestigiada Universidade de Wisconsin, criada no mesmo ano em que foi criado o Estado, em  1848, e  que conta hoje com  45 mil estudantes, mais da metade de pós - graduação, em seus 105 cursos de doutorado. Percebe-se a presença e a movimentação de muitos jovens estudantes, nas ruas, nos parques, nas redes de trilhas para bicicletas,  nas livrarias , nos museus, nas galerias de arte e nos acolhedores e restaurantes para vegetarianos.

La Crosse em WI

Visitamos mais duas cidades de Wisconsin - La Crosse e Baraboo.  Outras cidades e locais ficaram para serem visitados na próxima viagem, como Milwaukee, a maior cidade do estado, com cerca de 600 mil habitantes, famosa por suas cervejarias e  berço de um dos maiores ícones culturais americanos: as motos Harley-Davidson ;  um conjunto de ilhas  - Apostle Islands - e a Green Bay, que Gugu, meu filho, disse ser um lugar belíssimo. Motivos suficientes para planejar um retorno.

Centro de La Crosse

La Crosse, fundada em 1842, é uma cidade pequena, com pouco mais de 50 mil habitantes,  arborizada e bonitinha. Tem casas bem conservadas e um campus da Universidade de Wisconsin - La Crosse. Para os turistas,  pode ser base para explorar as belezas dos rios Wisconsin e Mississippi. Um morro, com altura de 180 metros e próximo da cidade, oferece vistas muito bonitas do vale do rio Mississippi. Como é lugar de passagem, é interessante reservar algumas horas para visitá-la.

Casa de Queijos em Baraboo

Baraboo, com  população ao redor de 10 mil pessoas, soube construir uma identidade que a fez conhecida e, óbviamente, diferenciada.  No período entre 1884 e 1918, foi sede de inverno do Ringling Brothers Circus, o maior dos Estados Unidos, com sede na Flórida. Passou, então, a ser a Cidade do Circo, onde ainda se promovem espetáculos.  No antigo lugar em que o Ringling  passava o inverno, está o Circus World Museum, que expõe a maior coleção de carroções de circo, usados no anos dourados do início do século XX. No http://www.circusworldmuseum.com,  pode-se observar como uma pequena cidade pode transformar-se em polo turístico por ter descoberto e cultivado algo novo e diferente.

Ponte sobre o rio Wisconsin

Para quem - como eu - gosta de arquitetura de pontes, o estado oferece magníficas visões, seja do rio Wisconsin, seja do Mississippi. A viagem torna-se também muito agradável  quando a gente se aproxima do estado de Minnesota e acompanha as tantas curvas dos rios, as ilhotas, a vegetação e a água que se espalha, trazendo riqueza à terra.

Rio Wisconsin muito próximo da estrada


"Tenho visto muito e entendido muito o que tenho visto,
E há um certo prazer até no cansaço que isto nos dá,
Que afinal a cabeça sempre serve para qualquer coisa."


Fernando Pessoa