sexta-feira, novembro 02, 2012

Santiago: fotos e comentários breves




















Muito interessante o Centro Cultural Palacio de La Moneda, na Praça da Cidadania. São três andares subterrâneos, com exposições , cinema  e artes visuais. É um bom lugar para se ter informações sobre o que acontece na cidade. Visita obrigatória também por seus arredores.






















Em Santiago, encontra-se variado artesanato de todas as partes do Chile, mesmo das mais distantes, como a  Patagônia , o  Atacama e a Ilha de Chiloé. Há peças belíssimas em couro, metal, pedras e lã . As cerâmicas têm cores e desenhos delicados. Um bom endereço é o Centro Artesanal Los Domenicos.























As peças que me foram mais difíceis resistir foram as de cobre com lapizlasuli, uma bonita pedra azul-marinho, só encontrada no Chile e no Afeganistão. As mais bonitas que vi,  podem ser encontradas em www.tromilen.ch























A Universidade do Chile , que está completando 170 anos, tem prédios e espaços que merecem ser vistos.Com muitas carreiras consolidadas, a Universidade investe, continuamente, em pesquisa e pós-graduação.























À semelhança da Europa, pode-se ouvir boa música nas ruas do centro da cidade. Escutei Vivaldi, magnificamente apresentado por estas três moças. Música de parar e ouvir, sem vontade de ir adiante.























Além da imponência dos prédios históricos, Santiago mostra arrojada arquitetura, moderna e criativa, como este grande edifício  inspirado no design de um celular. Aqui , está instalada a Companhia telefônica do Chile - é óbvio.





















O Cerro San Cristóbal , com seus 800 metros de altitude e densa vegetação, emerge no meio de Santiago e dominas a cena dessa cosmopolita cidade. Ao seu redor, vê-se uma cidade palpitante, que cresce e surpreende pela arquitetura adotada.






















O Cerro de Santa Lucia está localizado bem no centro da cidade, perto da Biblioteca Nacional. Com 70 metros de altura, oferece linda vista da cidade e dos Andes. Na base do morro, vê-se uma grande pedra com a gravação de uma carta enviada por Pedro de Valdívia ao rei espanhol Carlos V, descrevendo as belezas da nova terra conquistada pela Espanha. Há muito verde, muitas flores e muitas esculturas em Santa Lucia. A seus pés. foi fundado Santiago.






















O transporte público local é bastante eficiente . O Metrô , que corta a cidade e nos afasta de um trânsito difícil, tem estações muito bonitas, limpas e bem cuidadas, valorizadas por muitas obras de arte.Inaugurado em 1975, abrange cinco linhas e oitenta  e cinco estações. É rápido e seguro. Parece, no entanto, que sua capacidade já está sendo ultrapassada - cheíssimos mesmo em horários que não são de pico.





















Admirável a limpeza da cidade de Santiago. Penso que é a capital mais limpa e cuidada da América do Sul. No centro, há calçadões, bastante movimentados, como o Paseo Ahumada e o Huérfanos, que são  lavados diariamente por equipamentos como este.





















Santiago é uma cidade muito bem sinalizada. As placas são padronizadas e, em todas elas, pode-se ver o nome da rua , a numeração da quadra e a direção de cada uma. Estão localizadas em postes , junto às esquinas, seguindo sempre o mesmo padrão de orientação - o que facilita muito a mobilidade dos  turistas .






















É uma graça esse bonequinho nas sinaleiras cronometradas da cidade. Ele aumenta a velocidade da sua corrida à medida que o sinal se aproxima do momento de fechar.




























Na Praça das Armas, está localizada a Catedral de Santiago. Em estilo barroco, imponente e suntuosa, sofreu , ao longo de sua existência, várias reconstruções e reformas, por conta de incêndios e terremotos que a danificaram. Foi erguida no espaço de uma  outra igreja, que havia sido  construída no século 16. Dentro dela, está o candelabro que iluminou a primeira sessão do Congresso, após a independência do Chile. Impressionante a grandiosidade do altar dessa catedral.




























A Igreja de San Francisco, toda construída com adobe, é um dos monumentos mais antigos do Chile, já que data de 1618. De cor avermelhada e de comovente beleza, torna-se uma visita obrigatória, que pode ser alcançada por Metrô, descendo na Estação Universidad de ChileAdobe é aquele tijolo grande, feito com barro e palha, em geral , palha de trigo.




























Santiago , fundada em 12 de fevereiro de 1541, é capital de um país onde a maioria de seus habitantes consideram-se católicos praticantes e onde a igreja católica teve, historicamente,  grande influência. Em razão disso, o divórcio só foi aprovado em 2004, sendo o Chile um dos últimos países que considerava o casamento como vínculo indissolúvel.




























Vi , em Santiago, lojas com interessante comércio de roupas para trabalhadores. Eram uniformes para todos os gostos, tamanhos e especificidade de profissões - de babás a motoristas. Não me surpreendeu por tratar-se de um país onde os escolares, de diferentes níveis, andam impecavelmente uniformizados, até com gravata azul-marinho.




























O Museo Colonial San Francisco , cuja entrada para senior tem 50% de desconto, tem , em seu acervo, importante coleção de pinturas do período colonial  e de painéis que mostram a vida de São Francisco de Assis e a genealogia e  história da Ordem Franciscana. Pode-se caminhar pelos jardins que circundam o museu e observar a parte externa do belo edifício que o abriga.Faltou-me tempo para visitar outros museus muito interessantes, como o Museo de La Solidariedad Salvador Allende e o Museo de la Memoria y los Derechos Humanos - bom motivo para retornar.




























Com entrada pela ponte Pedro de Vadivia, o Parque das Esculturas , à margem norte do rio Mapocho, exibe esculturas de artistas chilenos, expostas a céu aberto, tem uma sala de exposições com mostras permanentes e transitórias e , em seus gramados e jardins, recebe a população de pessoas que perto dali estudam e trabalham. Lugar bem agradável de visitar.






















Santiago tem 7 milhões de habitantes - o Chile todo tem 17 milhões. Já pela limpeza e organização  das cidade, já pela boa educação que se percebe nos chilenos, pode-se intuir que os problemas internos estão sendo enfrentados, com possibilidade de melhora. O Chile me passa uma imagem de seriedade, de polidez, de trabalho - meio caminho para um projeto de bem-estar social.