segunda-feira, novembro 12, 2012

"Mi Buenos Aires querido..."

Buenos Aires

"Mi Buenos Aires querido
cuando yo te vuelva a ver,
no habrás más pena ni olvido.

.............................................
Mi Buenos Aires
tierra florida
donde mi vida
terminaré.
Bajo tu amparo
no hay desengaños,
vuelan los años,
se olvida el dolor."

............................................

Saudades!
Os sons da Argentina trazem à tona recuerdos de minha infância lontana  na fazenda, onde se escutava rádio, sintonizando, preferencialmente, a Radio El Mundo de Buenos Aires. São  familiares , portanto, aos moradores da Fronteira, a língua espanhola e os tangos argentinos, que constituem  hoje encontro de traços de nossa biografia.


El Caminito


É uma festa volver a Buenos Aires, ainda que somente por dois dias, como o foi desta vez. Fizemos, Ronald e eu,  no mesmo dia, de San Pedro de Atacama  a Calama, numa van; de Calama a Santiago, pela Austral Airlines; de Santiago a Buenos Aires, pela Aerolineas Argentinas. Viagem tranquila, mas cansativa pelas horas de espera em cada conexão.


Cenas típicas de rua em Buenos Aires

Já à noite, chegamos ao Gran Hotel Argentina, muito perto da Calle Florida - hotel antigo, um 4 estrelas, porém agradável e com bom atendimento. Aconteceu, então,  um fato interessante. Fiz o chek in com o passaporte de Ronald e conversei um pouco com o pessoal da recepção. Eles começaram a elogiar como eu falava bem espanhol. Estranhei. Falo razoavelmente, mas os elogios me pareceram exagerados. Óbvio! Pelo sobrenome, concluíram q eu era norte americana. Quando esclareci que eu era brasileira e natural da fronteira gaúcha...pareceu-me escutar um ohhhh de decepção.


Caminito
Pouco tempo implica selecionar poucos e bons passeios, incluindo: . livraria El Ateneo; . cafeterias e comprinhas; . Galerias Pacífico - com seus belos murais e sua arquitetura invejável ; . Casa Rosada, para saber os protestos do dia; . Palermo, onde meu filho morou e que me traz belas recordações; Calle Florida, bastante descuidada atualmente; . Caminito, bairro folclórico e encantador até hoje.


Admirável arquitetura
Na Argentina e no Uruguai, tem-se acesso ao mais civilizado café, em diferentes cafeterias, onde ninguém tem pressa em desocupar a mesa - sim! porque o café é bebericado numa mesa com cadeiras e até o jornal do dia -  de quebra, o garção traz copinhos de água frequentemente.Um luxo.Uma fineza.No Bairro do Tango, El Caminito, pode-se tomar café e ouvir boa música - aquela que evoca recordações da minha infância.


Típico churrasco  da Fronteira
Diz-se que a Argentina tem a melhor carne do mundo - os pampas , planos e com bom pasto, fazem com que o boi não pareça que frequentou academia e fez musculação. Mesmo para vegetarianos, há boas opções de massas e verduras.Ainda tem os sanduiches, minha paixão, e os doces, incluindo o doce de leite com creme, uma sobremesa com gosto de infância.

Para Mi Buenos Aires querido...
Não se pode falar mal de um país que tem tanto a nos oferecer - um país que foi agraciado com beleza natural e cultura rica e diversificada. Somos irmãos! Mas, como Caim e Abel, entretanto, não podemos deixar de mencionar as histórias de argentinos -  de argentinos não, de porteños. Até comprei um divertido livro Chistes de Argentinos, de onde copiei esta pérola.

Por qué los argentinos miran al cielo cada vez que hay un relámpago? Porque creen que Dios les está tomando una foto.