quarta-feira, agosto 01, 2012

River Hood : harmonia dos sentidos

Rio Willamette




















De PortlandHood River , não é uma viagem: é um longo e cenográfico passeio. Portland está cerca de 80 km da Costa do Pacífico. Pela cidade, entretanto, passam dois rios: Willamette, na primeira foto; e Columbia River Gorge , na segunda foto, que corre na direção leste-Oeste em relação à cidade. Os dois rios são bonitos e  muito bem cuidados.


Rio Columbia 




















Assim que nos afastamos de Portland, começamos a percorrer a estrada que margeia o Columbia River Gorge, enxergando , do outro lado dele, os campos do estado de Washington - também muito verde e com relevo bem acentuado. O Columbia, portanto, corre no vale do mesmo nome, tendo de um lado Oregon e de outro, Washington,  e vai desaguar no Oceano Pacífico.


Campos de Lavanda




















A estrada toda é contornada por grandes árvores, entre elas, muitos pinheiros, mas  permitem ver-se lugares lindos como as  espetaculares Multnomah Falls , com uma queda livre de 180 metros, em duas belas cachoeiras. Nosso objetivo era visitar Hood River,  uma cidade interessante, cuja beleza aumenta à medida em que dela nos afastamos e passamos a percorrer suas pequenas e graciosas fazendas.


Campos de lavanda em Hood River




















Hood River é grande produtora de maçãs , mas produz também peras, ameixas  e frutinhas vermelhas - sempre confundo o nome de todas elas. Minha surpresa foi encontrar nessa área o Lavander Valley, um lugar de sonho! A foto ao lado mostra o que escrevi : picos nevados, montanhas verdes, florestas e ... campos de lavanda, em diferentes tons de lilás e perfume que nos envolve o tempo todo.


Fazenda de flores e frutas





















Na fazenda de lavandas em que estivemos, há uma lojinha encantadora. Com toda a decoração em  lilás, com as mesmas nuances que se vê nas plantações, tem caixas, vidros, sacolas e pacotes elegantes e bonitos. Oferece sal grosso com perfume - de lavanda, é claro; sabonetes de formatos e tamanhos diversos; sachês em delicadas embalagens bordadas; conjuntinhos para viagem, com sabonete, shampoo, gel de banho e creme; buquês de flores secas de lavanda e saquinhos de sementes. Uma lindeza tudo.


Harmonia dos Sentidos




















No final dessa visita, experimentei um momento que me ocorreu denominá-lo de Harmonia dos Sentidos. Um menino - entre dez e doze anos - que estava trabalhando no campo de lavandas, repentinamente, como se lembrasse de algo, abandonou o trabalho e veio a um espaço semifechado do jardim, sentou-se a um piano que estava ali, entre flores, e tocou Chopin durante uns 10 minutos. Agradeci aos céus por esse momento, em que cores, formas, cheiros e sons misturavam-se de forma tão delicada e harmoniosa.