terça-feira, junho 19, 2012

Atlanta : verde que te quiero verde

                                                                              



Estou convencida de que Atlanta é uma bela cidade para morar : muito verde e duas  lindas cidades satélites - Dunwoody e Decatur - que poderíamos chamar de bairros. É cosmopolita, dinâmica, moderna, de uma vivacidade que pouco lembra aquela cidade arrasada, durante a Guerra Civil americana, quando o general William Sherman rompeu as defesas confederadas e incendiou-a e arrasou-a em grande parte - episódio muito conhecido através do livro e do filme E o Vento Levou. A cidade tem edifícios modernos e bonitos, parques e ruas que parecem parques. Tem um comércio de perdição, onde se pode comprar tudo - ou quase tudo - o que se imagina.


Adicionar legenda

Estou convencida também de que é uma cidade que se visita uma só vez ... e basta. As atrações nao sao muitas, embora sejam bem interessantes:  o Margareth Mitchell House and Museum , o imenso Aquarium de Atlanta. o Underground Atlanta, a CNN Studio, o World of Coca Cola, o Centennial Plympic Park, a Ebenezer Baptist Church, onde esta a cripta do Prêmio Nobel da Paz, Martin Luther King Jr.  Perto da cidade, está o Stone Mountain Park, onde a  atração principal é  o baixo relevo, que retrata, num lado da montanha, num bloco de granito,  três dos heróis confederados- escultura feita por Gutzon Borglum, o mesmo que esculpiu os rostos dos presidentes americanos no monte Rushmore, em Dakota.



Venho a Atlanta - e gosto de vir - por razões essencialmente afetivas.Meu filho, minha nora e
meu neto vivem aqui, num lugar bonito, e tranquilo, com muitas árvores e flores.  Troco qualquer passeio por um tempo de conversa com Patati. Durante toda a vida dele, nós conversamos muito sobre os mais diversos assuntos. Agora, ele me conta fatos interessantes e elucidativos sobre o mundo dos negócios, principalmente  sobre os estilos de negociacao de acordo com os países - já trabalhou com clientes da América Central, América do Sul, Oriente Médio, Europa, África e Ásia.




Patati viaja muito e é bastante dedicado à família e ao trabalho. É uma pessoa realmente interessante de conviver.  Relembramos fatos , em geral divertidos, da infância e adolescência dele. Falamos sobre livros, viagens e  cinema. Relembramos, com saudade e afeto, nossos muitos amigos - meus amigos foram também amigos dos meus filhos.Vimos alguns lançamentos de videogames, agora bem mais artistícos, com efetivas melhoras éticas e estéticas - Journey  serve como exemplo disso - no google, há fotos lindas desse jogo. É uma bênçao esse convívio, e eu sinto muita falta dele porqu
sinto muita saudade das minhas crianças.


Adicionar legenda


Converso muito com a minha nora sobre diversos assuntos. Identificamos e comentamos, por exemplo,  características regionais dos  Estados Unidos - noto acentuadas diferencas entre a cultura do sul e a cultura do meio-oeste. Passeamos bastante juntas e ela me ajuda nas compras que faço - acostumei-me a fazer compras somente em Atlanta. O pequeno Massimo, que é uma criança alegre e bonita, acompanha-nos por toda parte. Eu me divirto muito com ele, que agora decidiu posar para as minhas fotos - que ficaram belíssimas!

" Busca excluir a parte menos bela da vida, viver a mais bela, escolher, entre o que passa, o que deveria durar " . Fernando Pessoa