sexta-feira, fevereiro 17, 2012

Carnaval da Bahia : explosão de alegria

Foto cedida por Cassiano Sherner, meu querido amigo




















Durante os 7 anos em que morei na Bahia, aprendi , realmente, o que é carnaval. Impossível não sentir essa grande festa , cuja preparação - talvez vivência fosse a palavra mais próxima - inicia ainda em dezembro,com a Festa da Nossa Senhora da Conceição da Praia.
Morávamos, meu filho e eu, no aparthotel que está na primeira fotono apartamento logo acima do nome The Plaza, no início da Avenida Adhemar de Barros, na Praia de Ondina, exatamente na parada final dos trios elétricos. Tínhamos uma grande varanda, que se transformava em camarote e de onde participávamos , a noite inteira, do extraordinário carnaval baiano. Foram muitas as pessoas, de muitos países,de muitos estados e de diferentes cidades que comemoraram conosco essa imensa festa popular. Era também um ponto de encontro com nossos amigos baianos. Carnaval nunca havia sido importante na minha vida e nunca mais voltou a ser depois que saí de Salvador, mas, enquanto morei lá, aproveitei-o bem.
Aqui em Torres, hoje,  li no blog  Rastros de Inquietude  , de Bruna, querida ex-aluna baiana , baiana muito baiana:

Praia da Guarita hoje,à tardinha - Torres




















" Vamos, venha comigo fantasiar os dias. Vamos, venha comigo fantasiar a doçura das nossas palavras. Vamos, venha comigo vestir de fantasias todos os nossos medos. Vamos, venha comigo saborear a fantasia da vida, a fantasia dos encontros e viver os sabores das novas fantasias. Vamos, venha, já é Carnaval..." 
Lembrei-me, então, que era mesmo carnaval. Não sou nostálgica por natureza, tenho  poucos vínculos com o passado; senti, porém, nesse momento, muita saudade - saudade aqui definida como alegria de ter tido, tristeza de não mais ter. Procurei, então,  e encontrei a cópia de um e-mail enviado da Bahia para familiares e amigos:

Ronald, Claudio Zoppi e Yago na Guarita

























"São 04h30min da última noite do Carnaval da Bahia/2005. Neste momento, está Daniela Mercury e seu Trio Elétrico passando aqui na frente do Hotel onde eu moro.O Trio de Daniela tem uma características interessantes: não vende "abadá" (camiseta que dá direito a acompanhar o Trio), não tem "cordeiros" (pessoas que, uma ao lado da outra, segurando uma corda, protegem àqueles que acompanham o Trio) e congrega a "pipoca" , pessoas que se divertem no carnaval sem abadá e sem a proteção dos "cordeiros ".Apesar de estar chovendo, penso que mais de 20 000 pessoas estam fazendo a festa aqui. Ainda espero Timbalada e Margarete Menezes, meus preferidos, para depois ir dormir....e nem adiantava mesmo querer dormir com esse barulho todo!" 

Gosto de Torres. Sinto-me bem na minha casa, com pessoas que eu amo, com a paisagem linda que vejo. Agradeço, entretanto, à vida que me deu o privilégio de viver em tantos lugares bonitos e de poder lembrar, como agora, eventos maravilhosos, com suas formas, sons, cores, movimentos e sabores. Ter saudade também é um privilégio, pois só sentimos saudades das coisas boas por que passamos.