sexta-feira, julho 22, 2011

Bahia - Praia do Forte


Pedro,meu neto.
 Durante os quase sete anos em que morei na Bahia, o passeio à Praia do Forte era obrigatório a cada visita que eu recebia. Desta vez, acompanhei meu filho, bastante conhecedor da região, meu marido e meu neto que ainda não a conheciam . Saímos de Salvador perto do meio dia, a fim de evitar o trânsito intenso do início da manhã, no trecho até Camaçari.

A Estrada do Coco e a Linha Verde são bonitas de transitar. A exuberância do verde, os desenhos das palmeiras e das diferentes árvores que ladeiam os caminhos, tornam esse percurso bem  agradável. Havendo tempo, parar em Arembepe, Itacimirim, Guarajuba ou  Barra do Jacuípe é uma boa sugestão.
 O  programa , que fizemos ontem, foi o mesmo de sempre: bolinhos de peixe e moqueca de camarão no Bar do Sousa - numa esquina, logo na entrada da Vila; caminhada pela rua principal, até o Projeto TAMAR; visita às tartarugas, observando exemplares de todo o litoral brasileiro. Imprescindível, uma visita à loja do Projeto: criatividade e qualidade nas roupas e objetos. Da parte de quem compra, uma forma de contribuir com um trabalho sério e competente.
Juliano, meu filho
Muitas alterações - inclusões e reformas - foram feitas  na Praia do Forte , depois da última vez em que a visitei , há três anos. Observo mudanças no visual e certamente aumento no número de moradores. Por sorte, as ruas continuam calçadas com pedras, sem o  asfalto que tanto enfeia a paisagem e prejudica o escoamento da água das chuvas.
Retornamos ao anoitecer, sem condições, portanto, de evitar o trânsito lento,confuso e pesado. Valeu o fato de Ronald e Pedro terem gostado da visita.