sexta-feira, maio 13, 2011

O Canadense Grupo dos Sete


Emocionada, encontrei o Grupo dos Sete em Toronto, Montreal e , principalmente, na Galeria Nacional de Ottawa. Há muito tempo , eu desejava ver , de perto, essas obras de que tanto gosto e sobre as quais já havia lido vários textos. Os Sete eram artistas comerciais, empregados numa empresa de Ontário. Foram , depois , contratados para pesquisarem uma arte nova , tendo como fonte o Canadá e afastando-se , assim, dos modelos europeus. Inicialmente o Grupo buscou inspiração na obra de Tom Thomson, um artista apaixonado pela beleza de seu país. Costumavam dizer que "A arte tem de crescer e florescer na terra para que o país seja um verdadeiro lar para seu povo." O Grupo dos Sete desenvolveu técnica e metodologia próprias. 






Cada integrante dele tinha uma região favorita, a maioria delas no Ontário - Algoma foi a região escolhida por J.E.H.MacDonald, meu preferido pela dramaticidade demonstrada. Cada pintor procurava levar um companheiro para conhecer sua área preferida. Compartilhavam, assim, o amor ao país e ajudavam-se no estabelecimento de uma identidade canadense, com uma arte bem peculiar. Parece que conseguiram! Em 1920, fizeram a primeira exposição do Grupo, cujo sucesso foi imediato. Passaram , então, a fazer exposições anuais. Em 1931, fizeram sua última exposição conjunta e, a partir daí , separaram-se e abriram caminho para o surgimento do Canadian Group of Painters, com participantes de todo o país. Adoraria ter feito muitas fotos; não foi possível, entretanto, pela proibição do uso de câmeras no local. As fotos que estou postando aqui, foram feitas de postais comprados para minha amiga Ana Pithan.