terça-feira, janeiro 04, 2011

Monastir


Mausoleu de Bourghiba


























Os Fenícios fundaram Monastir como cidade portuária. Júlio César aqui esteve preparando a Batalha de Tapso, no ano 46. Podem-se ver fortalezas, mesquitas, palácios e muitos vestígios das civilizações fenícia e romana. É, portanto, uma cidade antiga e com um belo passado histórico. Minha simpatia por ela, entretanto, decorre da  simpatia que sinto por Habib Bourghiba, que nasceu , em 1903, em Monastir , e onde se pode visitar seu belíssimo Mausoléu. Bourghiba estudou Direito em Paris e, ao voltar para a Tunísia, tornou-se político e envolveu-se na luta pela desocupação francesa. Em 1956, quando a Tunísia tornou-se independente da França, ele tornou-se inicialmente Primeiro Ministro, depois, Presidente. Lutou sempre – talvez por influência da sua formação francesa - para que as mulheres de seu país fossem respeitadas e independentes. Incentivou –lhes a participação política , buscou a criação de postos de trabalho com pagamento adequado e o direito ao acesso a diferentes níveis de instrução.





















Diferente de outros países muçulmanos, as mulheres da Tunísia gozam de muito mais liberdade e oportunidade e muitas seguem profissões tradicionalmente masculinas, como pilotos aéreos.Um tunisino comentou comigo que os avanços em relação à autonomia e ao respeito às mulheres são lentos. Contou-me que ainda há mulheres que entregam ao marido o salário que recebem pelo seu trabalho e que muitos homens não ajudam as mulheres na realização das sua atividades domésticas. Como se eu nunca tivesse visto esse quadro, exclamei: que horror!