segunda-feira, outubro 11, 2010

Sobre cães e gentes

,
Tobi
Tobi está com treze anos .Tem a mesma idade da Kitty , que morreu de enfarte , no ano passado.É um dog amoroso e companheiro: um pastor todo preto, grande e bonito.Está sempre onde eu estou. Ele foi um presente da Fabianinha.
Acompanho agora o envelhecimento dele. Fragiliza-se, a cada dia, como acontece com as gentes.  Percebem-se suas dificuldades em ver e ouvir. Está às vezes bem depressivo. Já não se afasta de casa quando eu estou viajando. Parece ter abandonado sua antiga paixão por perseguir ovelhas - paixão que fez pessoas desejarem sua morte, seguindo o velho preceito da região que só vale para os cães: "cachorro comedor de ovelhas,só matando".
Acredito que cuidar de animais velhos é antecipatório e educativo e cuidar de animais , em qualquer fase, é evidência de sensibilidade, afetividade  e caráter.
Gifford
Agora , temos Gifford, um labrador marrom, com olhos da mesma cor. Um bebê, com a doçura e o comportamento de todos os bebês. Ontem , destruiu um tênis que eu pretendia usar na minha próxima viagem. Ronald o educa com paciência e persistência - está com dois meses e já sabe onde é o "seu banheiro". Tem hora e lugar exatos para comer e para dormir.
Junto com Tobi, Frida Caló, Dudu, Luna, Miró e Picasso, certamente Gifford aumentará as histórias e as alegrias da Bela União.