terça-feira, junho 22, 2010

Os chineses são supersticiosos?




















A mim, os chineses pareceram muito supersticioso.Escutei muitas narrativas sobre as superstições na China. Imaginem que os andares 4, 14 e 24 de muitos prédios não existem, porque o ideograma do 4, embora diferente do ideograma de morte, tem a pronúncia parecida com essa palavra que tanto os assusta. Celulares terminados em 4 ou com muitos 4 são bem mais baratos, e muito utilizados por estrangeiros. Muitos hotéis não têm apartamentos no quarto andar - usam esse espaço para depósito ou atividades administrativas. 





                                                                                 














                                                      Já o número 8 tem o ideograma que lembra o da prosperidade. Pagam uma fortuna para que o carro ou a casa tenham um 8 na sua numeração. Não foi ao acaso que os Jogos Olímpicos de Pequim começaram no dia 8 de agosto de 2008, às 8:08 da noite.






















Se você estiver numa mesa com chineses, jamais deixe os palitinhos fincados no arroz, pois isso representa morte e seria como desejar a morte do anfitrião ou de pessoas ali presentes. Os palitinhos devem ficar na lateral do prato.





















Tradicionalmente, acreditam nos maus espíritos, que podem entrar nas casas e causar muitos males ou desavenças. Para que isso não aconteça, tomam-se várias providências. Os maus espíritos são muito feios - e não sabem dessa sua feiúra. Assim, colocando-se espelhos na porta da casa, eles se olham, assustam-se e vão embora. Também os maus espíritos caminham arrastando os pés - sem levantá - los portanto. Em razão disso, na busca de proteção, as casas antigas todas têm um portal alto. Eles tropeçam ali e voltam sem entrar na casa.





















Os grandes leões, que são vistos nas entradas dos palácios, têm um objetivo preciso: assustar os maus espíritos e impedir que entrem nas áreas dos palácios. Se a gente pensar bem, vai lembrar desses leões em muitas casas , mesmo fora da China.
Nos telhados de casas e palácios, observam-se animais enfileirados colocados ali para cuidado e proteção dos prédios e dos moradores consequentemente. A figura do dragão traz boa sorte - ele pode ser visto em casas, embarcações, jardins, muros, amuletos.





















Há, ainda, superstições associadas a cores , gestos e palavras. Fácil de imaginar que um país tão antigo, quando a ciência não explicara ainda os fenômenos da natureza, criasse explicações para o frio, o calor, a chuva ou a ausência dela, que tanto prejudicava a colheita de alimentos. Quantas vezes o imperador, que era considerado o representante na terra do deus chinês que vivia nos céus, deve ter feito oferendas para agradar a esse deus, que, raivoso por algum acontecimento, mandava raios e trovões, tempestades ou estiagens?