quarta-feira, maio 26, 2010

中国旅行


Ronald e Jim




















A viagem à China está sendo feita em duas etapas – o que a torna muito rica em vivências e observações. Na primeira etapa, “seguimos”, durante três semanas, um “pacote”comprado no Brasil. Visitamos Beijing ( gosto mais da palavra cantonesa: Pequim), Xian, Guilin, Hangzhou, Suzhou, Shanghai, Hong Kong e Macau. 























Ainda que eu esteja nos Estados Unidos, na hora de decidir por uma agência de viagem , contato sempre Edilma.Não , Edilma não é nome de agência, é o nome da minha amiga que trabalha com turismo, em Santa Maria ( ktour). Não importa em que agência trabalhe, há mais de vinte anos é ela que me assessora e operacionaliza minhas compras de bilhete, reservas de hotel e “pacotes”quando se trata de destinos que visito pela primeira vez e que são mais complicados, como é o caso da China.






















Na segunda etapa, saímos de Hong Kong e fomos para Shenzhen, para o apartamento de Jim, filho de Ronald, que trabalha, há cinco anos, nessa cidade, ensinando inglês para crianças. Como Jim conhece bem a língua e a cultura local, foram dias bem aproveitados e muito interessantes. Estamos vivendo a China de cada dia, o cotidiano dos cantoneses, que constituem a maioria dos habitantes de Shenzhen. 























Vou ao supermercado ( Carrefour!) aqui pertinho, compro principalmente muitos vegetais e frutas e preparo algumas de nossas refeições. Ontem fomos a um Pub Irlandês, onde comi um sanduíche (imenso!) com pão italiano. Hoje cozinhei arroz com vegetais, algo parecido com comida chinesa, mas sem as surpresas, que me assustam, oferecidas por alguns restaurantes . 
























Escreverei um texto sobre cultura alimentar na China. As frutas do Sul são deliciosas. Peras asiáticas branquinhas, macias e suculentas, mangostim, que conheci no Sul da Bahia e que custava caríssimo - compro-as a por três dólares o quilo. Compramos dragon fruit , que eu não conhecia - é linda de se ver e gostosa de se comer . Compram - se bananas, laranjas, maçãs , pêssegos, nectarinas...uma variedade!






















Shenzhen é cidade nova. Tornou-se , no fim dos anos 80, Zona Econômica Especial , status que a transformou de pequena vila era na metrópole que é hoje. Houve, pois, um investimento para que se tornasse a primeira das grandes cidades planejadas do Sul e , estrategicamente, perto de Hong Kong. Atualmente, tem mais de 20 milhões de habitantes e , economicamente, começa a superar Shanghai. 






















À semelhança de Hong Kong, edifícios modernos e com muitos andares – usualmente mais de 40 – povoam a cidade, que , por sorte e decisão política, tem grandes áreas verdes e grandes parques temáticos. É o paraíso das compras, principalmente para a gente de Hong Kong , que vêm à procura de melhores preços. 























Não é uma cidade limpa, asséptica, como a parte das cidades que nos foram mostradas, mas é uma cidade real, com todos os problemas de uma cidade imensa e nova. É parecida com Delhi. Apesar de grande, é segura. Jim me contou que nao ouve falar em assaltos ou outras formas de violência.





























Existe também, na China, rivalidade entre Norte e Sul. Dizem que a gente do Norte é prepotente; a gente do Sul, mais tranqüila e trabalhadora. É interessante observar China, Hong Kong e Macau, cada um com suas peculiaridades, sua história, e os diferentes rumos que tomam. . Parece mesmo que os povos procuram , à sua maneira, bem – estar social. Não importa o sistema de governo ou o estilo de vida. Cada um desenvolve sua estratégia de vivênvia e de sobrevivência.



Cassinos de Macau




















A China tem bloqueio para alguns acessos à internet, como Google, Facebook e Blogs. Em razão disso, não consegui manter o Correndomundo cronologicamente atualizado, como pensava fazer. Tenho textos esparsos e desordenados. Penso postá-los assim mesmo. As fotografias, entretanto, estão cronologicamente ordenadas, o que facilitará minhas escolhas.
























Em Hong Kong, onde não existe nenhuma barreira de acesso, tentei fazer algumas atualizações. Foi impossível por falta de tempo e motivação .Decidi, então, fazer as postagens após chegar em Illinois. Estarão , entretanto, em ordem cronologicamente inversa. Por favor, comentem , façam perguntas, contatem-me. Estou precisando de ânimo para escrever. Ressaca de fim de viagem!