quinta-feira, março 12, 2009

Haifa, Cesarea e Jaffa





















Haifa, antiga vila fenícia, é o principal porto de Israel , no Mediterrâneo. Cidade bonita, bem desenvolvida, situada junto ao Monte Carmelo, onde está o Centro Espiritual da Fé Baha‘i. Ao lado do Centro, estão os Jardins Persas, que descem pela montanha com beleza e harmonia( foto 1). Haifa é considerada a cidade santa pelos seguidores da Fé Baha‘i. Do Monte Carmelo, tem-se uma vista fantástica da cidade, do porto e do mar.Aqui também conheci o Mosteiro Carmelita, que é bem bonito.

                                                                                                 

















Cesarea , edificada entre 29 e 22 a.C. , tem esse nome m homenagem a César Augusto – homenagem feita por Herodes, o Grande, que era “chegado” às obras grandiosas e ao puxa-saquismo dos poderosos. Tornou-se capital da Palestina, após a destruição de Jerusalém no ano 70. Um aqueduto (foto 2) com vários quilômetros de extensão, trazia água de Monte Carmelo até Cesarea. Esse aqueduto e o Teatro Romano(foto 3) estão bem preservados. As demais ruínas, entretanto, mostram a grandeza dessa cidade de tantas histórias.





















Jaffa e Tel Aviv estão muito próximas – eu nem conseguia distinguir quando terminava uma e quando começava a outra. Jaffa, Jaffa, Jafa, Jafo ou Jope (hebraico Yafó, árabe Yafa), situa-se num morro à beira – mar e há sinais da sua existência há cerca de quatro mil anos, sendo um dos portos mais antigos do mundo. Ali, conta-se no Livro dos Apóstolos, foi o lugar onde Pedro ressuscitou a Tabita, uma discípula, e onde está hoje o Mosteiro de São Pedro, barroco e de fachada ocre. O Centro Histórico, bem bonito, com ruazinhas estreitas e encantadoras ( foto 4) , é endereço de muitos artistas e algumas lojinhas de antiguidades. Jaffa corresponde ao significado literal , na língua hebraica, de seu nome : Bela.





























Toda a viagem foi muito rica em vivências e conhecimentos. Tenho imagens belíssimas , como da Samaria ( daí o nome Samaritano), região montanhosa , apertada entre a Galiléia e a Judéia; dos oásis e de seus vinhedos e palmeiras; da antiga Acre, com sua imponente mesquita; da sala da Última Ceia, que me pareceu tão autêntica; da passagem pelo Canal de Suez. Tantas imagens. Tanta beleza. Tantas informações. Lamentável as guerras. Recebo, durante a viagem, de meu querido amigo Oscar Lepikson, um e-mail onde ele escreve: " dá um puxão de oreia nos palestinos e nos judeus - fala pra eles que em paz tudo fica melhor."