domingo, novembro 02, 2008

Obrigada!

Amanheci melhor, ainda com dificuldade de mover mão e braço esquerdos, mas quase sem aquela terrível e constante dor ! É uma dádiva da natureza a rapidez com que supero eventuais problemas.
Foi muito bom receber tantas mensagens e telefonemas. Nas horas de fragilidade , isso conta ainda mais.
"No fim tu hás de ver que as coisas mais leves
são as únicas
que o vento não conseguiu levar:
um estribilho antigo
um carinho no momento preciso
o folhear de um livro de poemas
o cheiro que tinha um dia o próprio vento..."
Mario Quintana