domingo, agosto 17, 2008

Síntese : conclusão




Tenho ainda quinze dias para viajar. Mas , como volto amanhã para a Itália - e a Itália me parece "em casa" - escrevo neste tom de despedida.
Muitas pessoas me acompanharam nesta viagem, através deste blog. Agradeço as mensagens recebidas - foi muito bom recebê-las. Comovia-me cada uma que chegava. Retribuo-as com flores - as primeiras são flores tradicionais de boas-vindas , que recebi em Delhi e pus sobre o meu PC. Depois, rosas de Chandigarh e uma flor belíssima de Ooty, cujo nome desconheço.

Continuo dizendo para os pequenos: o mundo é bonito , redondo e fácil de andar. Gente é muito semelhante em toda parte - importante é aceitá-las como são, sem o autoritarismo de querer que sejam diferentes ou parecidas conosco.
Ainda acredito no amor, na honestidade e na solidariedade e acredito que a vida pode ser bem mais simples do que a concebemos. Como diz o Pedro, na sabedoria de seus sete anos, simples, não simplória.

Escrevam-me, por favor.
Quando termino uma viagem, fico nostálgica e preciso de atenção, mas:

"Hei de ser quem vai chegar
Para ser quem quer partir".
Fernando Pessoa, 14-6-1932