sábado, agosto 16, 2008

Presov e Bardejov




















Novamente, fui muito cedo para a Estação Central porque meu objetivo era visitar duas cidades da Slovakia: Presov ( tem um sinal gráfico sobre o "s" , como um circunflexo invertido, e pronuncia-se Precho ) e Bardejov ( pronuncia-se Bardeo).






















Presov, terceira maior cidade da Slovakia, tem cerca de 180 mil habitantes. É vizinha da fronteira com a Ucrânia. Bonita cidade. Assim como Kosice, que é a segunda maior cidade, reserva algumas ruas , ou parte de ruas, unicamente para trânsito de pedestres. E onde há movimento de carros, cobra-se uma multa de cinqüenta euros de pessoas que cruzam a rua com sinal fechado ou fora da faixa de segurança. Penso mesmo que carros não deveriam circular no centro de nenhuma cidade. Teria muitas vantagens e , de quebra, faria a gente caminhar mais.





















As ruas de Presov são impecavelmente limpas; as casas, bem restauradas e conservadas. Vi dois teatros com programações variadas , principalmente de dança. A Igreja principal - este é um país muito católico - é gótica e tem vitrais lindos. Há uma cafeteria , de 1905 - numa esquina do centro da cidade, com arquitetura interna e externa fantástica - e doces idem!!!! Bem bonita a cidade.























De Presov, fui para Bardejov, cidade , declarada pela UNESCO , em 2000, como patrimônio histórico. No caminho, vi o Sarissky Hrad ( Hrad = castelo na língua slovaca ) , imponente sobre uma montanha e cercado de muitos tons de verde - a pequena Slovakia possui mais de sessenta castelos.
Agora conheço muitos deles, a começar pelo lindo Castelo de Bratislava, a capital.





























Bardejov fez-me lembrar Karlovi Vari, na República Checa, pela beleza de sua localização, de suas casas e ruas e também por ser uma cidade termal. O início de sua história remete a 1241, quando uma crônica dessa época refere a um rei que a teria visitado. De seu "spa", Sissi foi hóspede,em 1895, assim como o imperador Joseph II - esse em 1783. São cidades que merecem uma visita. São aquarelas bem feitas. Ainda bem que tenho fotos para mostrar porque estou com muita preguiça de escrever... mas sempre penso que a minha pequena câmera não dá conta de toda a beleza que vejo. Talvez nem uma câmera consiga isso.