quarta-feira, abril 16, 2008

Madrid







Pela primeira vez, saí chorando do Brasil. Queria que Cibele, Zeli e Ary estivessem comigo - projeto adiado até o Ary ficar bem de saúde.

Como estava triste, sobrecarreguei os fatos, tornando-os mais pesados.


Urso-Símbolo de Madrid
 Briguei com a VARIG porque não me fizeram up grad para a classe executiva. Consegui apenas o bloqueio do lugar ao meu lado - o que me possibilitou viajar deitada, dormindo.O avião parecia o "buracal", ônibus que faz o interior de Rosário. Não tinha nem audio, nem video. Houve fortes turbulências várias vezes. Só faltaram oferecer barras de cereais!
 Mas importa que cheguei bem! No aeroporto , perguntei o preço do táxi até a Gran Via, onde estou hospedada : 35 euros! Optei, apesar do cansaço, por um ônibus : 1 euro! Aproveitei o resto do dia para caminhar por Madrid. Dormi depois durante 12 horas. Acordei bem hoje. Consegui conectar o notebook, dar e saber notícias de casa. Tracei Madrid durante o dia todo. Comprei um relógio despertador e um relógio de pulso no El Corte Inglés. Assim , situada no tempo, sinto-me instrumentalizada para uma longa viagem. Ignorando Mcdonalds e Starbucks vizinhos, descobri um café muito madrileño, que tem comida boa , preços acessíveis e gente local. Sinto-me em casa agora. Amanhã, passarei o dia em Ávila. Assim que localizar o cabo da máquina fotográfica, postarei fotos. A lembrança e a saudade das pessoas que amo , acompanham-me sempre. A beleza dos lugares intensifica minha sensibilidade.