quinta-feira, fevereiro 14, 2008

Sonho ou Projeto? 04

Penso chegar à India por Delhi, de manhã - nunca chego à noite em qualquer cidade - e ficar três dias para rever lugares e ver o Forte Vermelho. Quando estive em Delhi não o visitei porque estava sendo preparado para receber um presidente de estado.
Gostaria de ir ao Rajasthan, pois , desse Estado, só conheço Jaipur e Ajmer. Queria muito conhecer Udaipur, aquela cidade que tem um hotel dentro de um lago, onde foi feito um filme do 007 - Octopussy. Se o calor não estiver insuportável, gostaria também de ir a Jaisalmer e Pushkar ( me faz falta um passeio de camelo pelo Deserto de Thar). Há uma viagem de trem , com duraçao de 8 dias, que percorre o Rajasthan - mas custa muito dinheiro. Irei de carro , que custa pouco e se pode parar onde tiver vontade.
Deverei retornar a Delhi para viajar na direção do Himalaya. Minha meta será a cidade de Dalhousie e a região de Chamba Valley. Partindo de Delhi, são 560 km. Em todas as viagens que fiz de carro na Índia, a média de velocidade nunca superou 3okm/h. Levarei, portanto, dois dias e meio para chegar ao Valley. Talvez atravessar primeiro o Estado de Hariana e entrar no Punjab , Estado mais rico da Índia, que faz fronteira com o Paquistão, e cuja capital é Amritsia, onde se encontra o Golden Temple, o principal templo Sick. Queria muito rever essa cidade e esse Templo. Irei , a seguir, de Amaritsia a Pathankot. Poderei encontrar, em Pathankot , Fabricio, Krithica, Raven e Raiz para irmos juntos a Dalhousie. Gostaria muito de viajar com eles - por saudade e pela companhia maravilhosa. De Pathankot a Dalhousie, são 80 km. Poderei permanecer uns 10 dias no Chamba Valley.
Depois, quero muito voltar a Dharmsala e ver meus amigos tibetanos. Será fácil, pois, de Dalhousie a Dharmsala, são 145 km. Uns dias ali, uma consulta com o médico tibetano , o mesmo que atende o Dalai-Lama, muitas caminhadas por Mac Load Ganj, uma visita a Bo e Sheila, um curso de massagem ou de cozinha, aulas de yoga no terraço do Green Hotel e...hora de voltar a Delhi e partir!
Seguramente , não terei tempo de ir a Puttaparthi ver Sai Baba, nem a Puno, no Centro de Osho. Ficará para outra vez.
A Índia é um país que se pode viajar com muito pouco dinheiro. Já me hospedei em hotéis limpos e agradáveis com diária de 20 dólares. Não procuro hotéis internacionais.Esses existem em toda parte. Neles nada se vê de diferente.O mesmo vale para os restaurantes. Quanto mais locais, mais informativos.
Na India, tudo custa pouco, até para nós!Mesmo assim, juro que não comprarei nada!
Ficará para outra vez também visitar Kashimir, Goa, Kerala e Chenay. Até sonho tem limite!
"A realidade
Sempre é mais ou menos
Do que nós queremos.
Só nós somos sempre
Iguais a nós-próprios". Fernando Pessoa