domingo, agosto 05, 2007

Manduria - uma bella festa!





















De Canale Merano, fui para Roma e de Roma para Napoli. Havia sido convidada por Mimmo e Maria (foto 1) para a festa de casamento de Alessandro, sobrinho de Mimmo, em Manduria, na Puglia..Fizemos uma viagem de carro, durante quase seis horas, para mim muito interessante, pois eu nao conhecia Basicalata – e atravessamos toda ela. Da Puglia conhecia poucas cidades. Aprendi muito. Hospedei-me na casa de mar dos meus amigos. Fui à festa de Alessando e Roberta. Eles haviam casado em Milano e, dias depois, chegavam para uma comemoraçao do casamento com a familia dele. Foi um maravilhoso almoço, que se estendeu das 13 às 19h, na Masseria Grottella Ricevimenti , com o seguinte cardapio:

Antipasto Delizia di Mare
Antipasto Delizia di Terra
Delizie all" Astice
Risotto con Porcini e Fumé
Cernia in Crosta di Patate
Insalata
Arcobaleno di Frutta con Zuccotto
Torta

..........................................................................................................

Uma mesa è preparada para as crianças: sao oito com idades que devem variar entre quatro e dez anos. Sao os filhos dos irmaos e dos primos do noivo. O cardapio è diferente, mas os pequenos sao servidos na mesma sequencia em que servem os adultos. Admiro o comportamento desses pequenos à mesa. Sao alegres, pouco barulhentos e comem com a elegancia, a disciplina e a independencia de quem esta educado para fazer isso. A meu lado esquerdo, esta Benedetta, a mae de Federica, uma bela menina de quatro anos. Em nenhum momento eu escuto a menina chama-la. Benedetta , uma jovem inteligente e bonita, é casada com um engenheiro agricola, com quem tenho uma agradavel conversa sobre arvores e flores.

..........................................................................................................





















A meu lado direito esta Mamma Chiara(foto 3) avo do noivo, mae de Mimmo. Com 86 anos, lucida, perspicaz, independente. Come de tudo. Bebe champanhe e vinho sem parcimonia. Conta- me muitas historias. Eh profunda conhecedora de funghi e de plantas da regiao. Mora sozinha e passa o tempo entre a casa de Manduria e a casa de mar. Tem amigas da sua idade e costumam-se visitar frequentemente. Usam onibus. Vao a qualquer lugar sem depender de ninguem. Quando me despeço dela em sua casa, me abraça lungamente e diz ter encontrado uma “sorella” – e nem acrescenta “ caçula” . Mamma Chiara è um exemplo de longa-vida- bem- vivida. Pergunto a Maria sobre a partilha das despesas da festa. Ela me diz que o restaurante cobra pelo numero de pessoas e que as familias do noivo e da noiva pagam cada uma pelos seus convidados ( cerca de quatrocentos reais por pessoa). E costume que os familiares deem dinheiro como presente para os noivos. Tambem è costume na regiao a mae do noivo pagar o vestido da noiva e dar a ela uma joia, geralmente um consunto de colar e brincos.






















No final da festa, os noivos entregam aos convidados um presente, tradicionalmente uma bomboniera, e pequenos doces. Estou tentando levar a bomboniera que ganhei no pacote original, porque è belissimo. Quero mostrar para a Diva, minha irma, que valoriza muito os detalhes e o bom gosto. Sou muito grata aos meus amigos que sempre me permitem incursoes por outras culturas, outros costumes. Recordo com carinho a Familia Pesare. Sou grata tambem pelo convivio afetivo e agradavel e por conhecer novos lugares e pessoas.