domingo, abril 16, 2006

Faz 05 anos...2001!



Duomo de Orvieto



Eu já estava morando em Salvador , na Bahia,há dois anos.Saí daqui logo após uma crise aguda de labirintite.Estava cansada,insegura e com medo...mas não desisti de ir! Fico sempre muito dividida nessas circunstâncias: é o meu "eterno" enfrentamenmto entre autonomia e solidão; independência e abandono; fortaleza e fragilidade. Tinha a forte convicção de que PRECISAVA de uma viagem e que isso me faria melhorar. Estava certa. Era agosto. Decidi ficar só na Itália e concentrar-me na arte, forma de linguagem humana desde os tempos mais remotos até hoje - e encontrada nos mais diversos lugares deste país que amo tanto.



Castelo de Verona 

Como sempre, desci em Malpensa, passei por Milano e fui direto para Verona. Ao me registrar no hotel, um problema: eu esquecera meu passaporte na Polícia de Fronteira, no aeroporto.Como eu era conhecida no hotel, fiz meu registro sem problema.Saí para comer uma pizza.O dono da pizzaria me reconheceu e me deu um presente: um grande prato de parede, de cerâmica decorada, com nome e endereço da pizzaria.Lindo! Eu não sabia se a vontade de chorar era emoção do presente ou constatação de que eu estava iniciando uma viagem e já aumentando o peso da bagagem. O prato está na parede da " Bela União".







Acordei, no dia seguinte, e dei muitos telefonemas o aeroporto de Malpensa. Felizmente( meu Anjo da Guarda é poderoso!) um " bendito" policial havia encontrado e guardado meu passaporte. Fiquei tranqüila e fui passear durante o dia todo, em Veneza. Voltei a Verona a tempo de assistir Rigoletto, belíssima ópera, em L` Arena. Outro dia, eu andava revendo meus lugares preferidos de Verona e pedi a um senhor que fizesse uma foto minha na Piazza dell´Erbe - o que ele o fez muito gentilmente. Mais tarde, fui visitar uma exposição de arte que iniciava naquele dia. Fiquei encantada com o trabalho do artista.Quando fui cumprimentá-lo, era o mesmo senhor que me fotografara horas antes. Conversamos um pouco, ele parece que gostou da apreciação que eu fiz e me presenteou com um desenho seu. Mas precisei, antes de continuar a viagem, fazer outra vez Verona/Milano/Malpensa para recuperar meu passaporte.



"Fonti del Clitumno"

De Verona, parti para Modena. Queria conhecer a cidade do "Aceto Balsamico di Modena". De Modena, para Pescara ( me encanta a Costa do Adriático). Visitei também Porto S.Giorgio, Pedaso,Grottammare e San Benedetto del Tronto e revi Fermo.Via Coste, um pequena vila mas grande produtora de azeite de oliva, cheguei a "Fonti del Clitumno" (foto)origem do famoso poema de Petrarca. Daí cheguei a Spoletto, depois Orte e vim parar em Orvieto. Sempre quis conhecer Orvieto por ter visto fotografias de sua belissima Catedral gótica(foto do Duomo). Fiquei apaixonada pela cidade, pelo hotel de onde eu tinha uma vista belíssima dos campos da Umbria, pela Piazza Duomo, pelas cerâmicas... Decidi fazer " base " aqui.Ia bem cedo a Roma e voltava à noite.Fiz isso três vezes.


Alberobello



De Orvieto, fui a Chiusi e de Chiusi a Siena. Diz-se que " Siena é mais afável e medieval do que a renascentista Firenze". Diz também a lenda que Siena foi fundada por Remo, irmão de Rômulo, fundador de Roma.Vi minuciosamente Siena...e AMEI essa cidade!Sai de lá tendo a certeza de que voltaria ali muitas vezes. Fui, depois de Siena, para San Gimignano.Fiquei hospedada no Centro Histórico, no Hotel La Cisterna, um antigo palácio medieval, com maravilhosa vista para a Toscana e para as Torres.Da sacada do meu apartamento, por sobre os muros que contornam essa cidade medieval, eu via os campos da Toscana.Já os vi em todas as estações do ano - e em todas têm uma beleza única e inesquecível. De San Gimignano, levei um mosaico que está fixado na entrada da casa, no Sul.Saí já nostálgica de tanta beleza. 




Milano


Senti saudades de Firenze.Parei lá.Passeei muito, revi lugares e obras de arte, atravessei a Ponte Vecchia,olhei o rio Arno, comprei sementes de hortaliças no Mercado e decidi ir a Bologna. Em Bologna, decidi voltar para Verona. Dormi uma noite, um dia e mais uma noite! Depois, levantei cedo e fui a Brescia e a Bergamo. Li uma vez que Le Corbusier (arquiteto) e Stendhal (escritor) chamaram a Piazza Vecchia de Bergamo de " o lugar mais bonito do mundo". Pode ter um certo exagero, mas é bonita sim. O Castelo de Brescia é lindo; o Duomo,idem. Gosto de Brescia. Hora de voltar! Verona/Milano/Malpensa/Brasil...e a falta de vontade de retornar como sempre!




Verona